Mostrar registro simples

dc.creatorOliveira, Gean Henrique Marcatto de
dc.date.accessioned2018-12-06T10:33:56Z
dc.date.available2018-12-06T10:33:56Z
dc.date.issued2017-12-18
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/10758
dc.description.abstractIn this study, polypropylene (PP) compounds were prepared using three types of cellulose fiber, pulp fiber (CF), cellulose nanofibrils (CNF) and lignocellulosic nanofibrils (LCNF) extracted from Eucalyptus grandis. The cellulosic fiber content of the compounds ranged from 10 to 30% by weight. Polypropylene grafted with maleic anhydride (PP-g-MAH) was also used as a compatibilizer. The solid state shear pulverization technique (S3P) was employed with the aim of improving the blending and dispersion of fibers in the matrix and a comparison with the compounds containing freeze dried nanofibrils (FD) was performed. X-ray diffraction (XRD) was used to measure the crystallinity index of cellulosic fibers, as well as scanning electron microscopy (SEM) was used for morphological characterization. With the aid of the modules processed by S3P, the PP / FC 70/30 sample presented results in the best mechanical tensile results, with a 100% increase in tensile strength and 75% in Young's modulus in relation to PP pure. Agglomerated was observed by scanning electron microscope with dimensions around 200 μm in the composites with nanofibrils (NFC and NFLC). Formulas with 30% by mass of cellulosic fibers- FD (FC, NFC and NFLC) were processed directly by solid state extrusion (MSE) for comparison with an S3P technique. The composite PP / FC 70/30 was released by S3P was released at 10% over time and the impact at the same time was 15% lower than the composite processed directly by extrusion in the molten state, while samples containing nanofibrils (NFC and NFLC) their independent traction and impact properties are not subjected to the S3P technique. The S3P technique is viable in the preparation of composites with the cellulosic fibers in the presence of water, keeping the mechanical and morphological properties similar to the composites prepared with lyophilized nanofibrils.eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectNanofibrilas de celulosepor
dc.subjectFibras de celulosepor
dc.subjectPulverização por cisalhamento no estado sólidopor
dc.subjectLiofilizaçãopor
dc.subjectCellulose nanofibrilseng
dc.subjectCellulose fiberseng
dc.subjectSolid-state shear pulverizationeng
dc.subjectFreeze driereng
dc.titleCompósitos de polipropileno com fibra e nanofibrilas celulósicas preparados com auxílio da pulverização por cisalhamento no estado sólido - S3Ppor
dc.title.alternativeComposites of polypropylene with fiber and nanofibrils prepared with assisted by solid state shear pulverization - SSSPeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Lucas, Alessandra de Almeida
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9754332336954137por
dc.contributor.advisor-co1Canto, Leonardo Bresciani
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7287108960864123por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2892871093566684por
dc.description.resumoNesse estudo, foram preparados compósitos de polipropileno (PP) com três tipos de fibra de celulose, fibra da polpa (FC), nanofibrila de celulose (NFC) e nanofibrila lignocelulósica (NFLC). Todas elas foram extraídas a partir do Eucalyptus grandis. O teor de fibra de celulose nos compósitos variou entre 10 e 30% em massa. Também foi utilizado polipropileno enxertado com anidrido maleico (PP-g-MAH) como compatibilizante. A técnica de pulverização por cisalhamento no estado sólido (S3P) foi empregada com o objetivo de melhorar a mistura e dispersão das fibras na matriz e uma comparação com compósitos contendo nanofibrilas liofilizadas (FD) foi realizada. Difração de raios-X (DRX) foi utilizada para medir o índice de cristalinidade das fibras celulósicas, assim como microscopia eletrônica de varredura (MEV) foi utilizada para caracterização morfológica. Com relação aos compósitos processados por S3P, a amostra PP/FC 70/30 apresentou os melhores resultados nos ensaios mecânicos de tração, com aumento de 100% na resistência à tração e de 75% no módulo de Young em relação ao PP puro. A microscopia eletrônica de varredura revelou aglomerados com dimensões em torno de 200 μm nos compósitos com nanofibrilas (NFC e NFLC). Formulações com 30% em massa de fibras celulósicas (FC, NFC e NFLC) foram processadas diretamente por extrusão no estado fundido para comparação com a técnica de S3P. O compósito PP/FC 70/30 preparado por S3P apresentou resistência à tração 10% maior e resistência ao impacto 15% inferior em relação ao compósito processado diretamente por extrusão no estado fundido, enquanto que as amostras contendo nanofibrilas (NFC e NFLC) apresentaram valores similares em suas propriedades de tração e impacto independente de ser ou não submetido a técnica de S3P. A técnica S3P se mostrou viável na preparação de compósitos contendo fibras celulósicas ainda com a presença de água, mantendo propriedades mecânicas e morfologia similar aos compósitos com nanofibrilas liofilizadas.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Ciência e Engenharia de Materiaispor
dc.subject.cnpqENGENHARIAS::ENGENHARIA DE MATERIAIS E METALURGICApor
dc.description.sponsorshipIdCNPq: 153044/2016-0por
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples