Show simple item record

dc.contributor.authorAbreu, Raphael Martins de
dc.contributor.authorPorta, Alberto
dc.contributor.authorSantos, Patrícia Rehder dos
dc.contributor.authorCairo, Beatrice
dc.contributor.authorSilva, Claudio Donisete da
dc.contributor.authorSignini, Étore De Favari
dc.contributor.authorSakaguchi, Camila Akemi
dc.contributor.authorCatai, Aparecida Maria
dc.date.accessioned2021-07-07T23:28:41Z
dc.date.available2021-07-07T23:28:41Z
dc.date.issued2019-10-09
dc.identifier.citationABREU, Raphael Martins de; PORTA, Alberto; SANTOS, Patrícia Rehder dos; CAIRO, Beatrice; SILVA, Claudio Donisete da; SIGNINI, Étore De Favari; SAKAGUCHI, Camila Akemi; CATAI, Aparecida Maria. Effects of inspiratory muscle-training intensity on cardiovascular control in amateur cyclists. Repositório de Dados da UFSCar, 2019. Dataset. Disponível em: https://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/14544.*
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/14544
dc.descriptionOs efeitos crônicos do treinamento muscular inspiratório (TMI) sobre a função autonômica e a regulação do barorreflexo são pouco estudados. Este estudo teve como objetivo avaliar os efeitos crônicos de diferentes intensidades de TMI no controle cardiovascular de ciclistas amadores.Trata-se de um estudo longitudinal, randomizado e controlado cego foi realizado em 30 ciclistas recreativos do sexo masculino submetidos a IMT por 11 semanas. Os participantes foram alocados aleatoriamente em grupo com treinamento simulado (SHAM, n=9), grupo treinado com 60% da pressão inspiratória máxima (MIP60, n=10) e grupo treinado com pressão inspiratória crítica (CIP, n=11). Eletrocardiograma, pressão arterial digital e movimentos respiratórios foram registrados antes (PRÉ) e após (PÓS) o treinamento em repouso em posição supina (REP) e durante a posição ortostática ativa (ORTO). A partir da série batimento a batimento do período cardíaco (PC) e da pressão arterial sistólica (PAS), calculamos marcadores de domínio de tempo, índices de domínio de frequência na baixa frequência (0,04-0,15 Hz) e alta frequência (AF, 0,15-0,4 Hz) bandas, um índice de complexidade baseado em entropia (CI) e marcadores barorreflexos estimados a partir de sequências PC-PAS espontâneas. Em comparação com SHAM, o efeito positivo de MIP60 sobre a série PC levou ao aumento de potência AF durante REP (PRÉ: 521,2 ± 447,5 ms2; PÓS: 1,161 ± 878,9 ms2) e aumento de CI durante ORTO (PRÉ: 0,82 ± 0,18; PÓS: 0,97 ± 0,13). Por outro lado, o efeito negativo do CIP assumiu a forma de diminuição da média de PC durante ORTO (PRÉ: 791 ± 71 ms; PÓS: 737 ± 95 ms). Nenhum efeito de TMI foi visível sobre os marcadores PAS e barorreflexo. Esses achados sugerem que o TMI de intensidade moderada pode ser benéfico quando o objetivo é limitar a hiperatividade simpática cardíaca no REP e/ou em resposta ao ORTO.por
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.relation.urihttps://doi.org/10.1186/s13063-019-3353-0por
dc.relation.urihttps://doi.org/10.1152/ajpregu.00167.2019por
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectPressão arterialpor
dc.subjectSistema nervoso autonômicopor
dc.subjectBarorreflexopor
dc.subjectExercício respiratóriopor
dc.subjectComplexidadepor
dc.subjectVariabilidade da frequência cardíacapor
dc.subjectMedicina esportivapor
dc.subjectArterial pressurepor
dc.subjectAutonomic nervous systemeng
dc.subjectBaroreflexeng
dc.subjectBreathing exerciseeng
dc.subjectComplexityeng
dc.subjectHeart rate variabilityeng
dc.subjectSport medicineeng
dc.titleEffects of inspiratory muscle-training intensity on cardiovascular control in amateur cyclistseng
dc.title.alternativeEfeitos da intensidade do treinamento muscular inspiratório no controle cardiovascular em ciclistas amadorespor
dc.typeDatasetpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Fisioterapia - PPGFtpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONALpor
dc.description.sponsorshipIdCAPES, Programa de Pós-Graduação em Fisioterapia, processo: 001por
dc.description.sponsorshipIdFAPESP: 2017/13402-0por
dc.description.sponsorshipIdFAPESP: 2018/11123-0por
dc.description.sponsorshipIdFAPESP: 2016/22215-7por
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/9131684794713173por
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/0359139542962460por
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/3915645562379689por
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/1394058741261696por
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/2175151508733550por
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/5801652590531684por
dc.publisher.departmentDepartamento de Fisioterapia - DFisiopor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil