Show simple item record

dc.creatorPetracco, Paula
dc.date.accessioned2016-06-02T19:28:58Z
dc.date.available2007-08-27
dc.date.available2016-06-02T19:28:58Z
dc.date.issued2006-06-06
dc.identifier.citationPETRACCO, Paula. Efeito das variáveis abióticas na produção primária de Egeria najas e Utricularia breviscapa da lagoa do Óleo (Estação Ecológica de Jataí, Luiz Antônio - SP).. 2006. 162 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2006.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/1564
dc.description.abstractThis study was developed at Oleo lagoon, an oxbow sited on Mogi Guaçu river floodplain, located in Estação Ecológica de Jataí (Luís Antônio SP Brazil). To evaluate the river level fluctuation on the metabolism of this lagoon the following activities were done: i) limnological inventories (pH, dissolved oxygen, ammonium, total nitrogen, total phosphorus, iron, magnesium, sodium, potassium, organic carbon, inorganic carbon, suspended matter, temperature, electrical conductivity and photosynthetic active radiation); ii) the lagoon batimetry; iii) in situ incubations to evaluate the primary production rates of two species of submerged aquatic macrophytes (Egeria najas Planchon and Utricularia breviscapa Wright ex Griseb); iv) simulation of levels of river overflow. In the rainy season, due to overflow of the waters of Mogi Guaçu river into the lagoon, intense modifications of abiotic variables were verified. In the dry period, when the lower values of temperature, electrical conductivity, total suspended matter, vertical light extinction coefficient, total carbon concentrations, NTK and Ptotal occurred, the E. najas stands were located in the bottom of the lagoon and the photosynthetic rates were significantly higher than in the rainy period, and the light was the main variable controlling this process. For U. breviscapa, the photosynthetic rates were higher in the rainy season, presenting possible relation to the values of temperature and inorganic carbon concentrations, which were higher in this period. From the results, it was observed that Oleo Lagoon showed three different limnological phases: dry, rainy without overflow and rainy with overflow. Considering it is a oxbow lake situated in a conservation unit, the change in limnological and biochemical characteristics were due to the overflow pulse, influencing directly or indirectly the primary production of E. najas and U. breviscapa.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectLimnologiapor
dc.subjectMacrófitas aquáticaspor
dc.subjectLagoas marginaispor
dc.subjectProdução primáriapor
dc.titleEfeito das variáveis abióticas na produção primária de Egeria najas e Utricularia breviscapa da lagoa do Óleo (Estação Ecológica de Jataí, Luiz Antônio - SP).por
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Bianchini Júnior, Irineu
dc.contributor.advisor1Latteshttp://genos.cnpq.br:12010/dwlattes/owa/prc_imp_cv_int?f_cod=K4781324T6por
dc.creator.Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/controladorbuscacvpor
dc.description.resumoEste estudo foi desenvolvido na lagoa do Óleo, uma lagoa marginal do rio Mogi Guaçu, localizada na Estação Ecológica de Jataí (Luiz Antônio-SP-Brasil). Para avaliar os efeitos da flutuação do nível do rio sobre o metabolismo dessa lagoa foram efetuados entre janeiro/2003 a março/2005: i) inventários limnológicos (pH, oxigênio dissolvido, amônio, nitrogênio total, fósforo total, ferro, magnésio, sódio, potássio, carbono orgânico, carbono inorgânico, material em suspensão, temperatura, condutividade elétrica e radiação fotossinteticamente ativa); ii) a batimetria da lagoa; iii) incubações in situ para a avaliação das taxas de produção primária de duas espécies de macrófitas aquáticas submersas (Egeria najas Planchon e Utricularia breviscapa Wright ex Griseb.); iv) simulações dos níveis de vazões de transbordamento do rio. No período chuvoso, em decorrência do transbordamento das águas do rio Mogi-Guaçu para a lagoa, verificaram-se intensas modificações das variáveis abióticas. No período seco, quando foram menores os valores de temperatura, condutividade elétrica, material em suspensão total, coeficiente de extinção vertical da luz, concentrações de carbono total, NTK e Ptotal foi observado que os estandes de E. najas localizavam-se no fundo da lagoa e as taxas fotossintéticas foram significativamente maiores que no período chuvoso, sendo a luz a principal variável controladora desse processo. Para U. breviscapa, as taxas fotossintéticas foram mais elevadas no período chuvoso, apresentando possível relação com os valores de temperatura e concentrações de carbono inorgânico, que foram mais elevados neste período. Pelos resultados verificou-se que a lagoa do Óleo apresentou três fases limnológicas distintas: seca, chuvosa sem pulso de inundação e chuvosa com pulso de inundação. Por ser uma lagoa marginal situada em uma unidade de conservação, as alterações das características limnológicas e bioquímicas decorreram do pulso de inundação, influenciando direta e indiretamente a produção primária de E. najas e U. breviscapa.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Ecologia e Recursos Naturaispor
dc.subject.cnpqCIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record