Show simple item record

dc.creatorFerroni, Giovana Mendes
dc.date.accessioned2016-06-02T19:46:18Z
dc.date.available2012-05-16
dc.date.available2016-06-02T19:46:18Z
dc.date.issued2012-02-27
dc.identifier.citationFERRONI, Giovana Mendes. Ensino de conceitos a uma criança com deficiência visual por meio de brincadeira. 2012. 128 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2012.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/3098
dc.description.abstractThe development of teaching strategies and learning concepts for visual impaired children has been a challenge in researches and educational purposes. The objective of this study was to investigate the handling of toys for a child with multiple disabilities (visual impairment and associated disability) could occur in a teaching strategy that would be beneficial to the learning concepts. Therefore it was made a teaching environment with educational toys and games that were used to provide enjoyable and meaningful opportunities for the child, thus benefiting the conditions for the learning concepts. It has participated on this study a five year old girl in the beginning of the research , with multiple disabilities (visual impairment and associated disability), with unconfirmed diagnosis of toxoplasmosis after-effects and cytomegalovirus, who attended an institution of a medium-sized city of the State of Sao Paulo. Interviews were conducted with the mother of the participant and recorded in audio, familiarization sessions and teaching conditions were recorded in video as well. Four of the intervention sessions were examined in order to identify the parameters of analysis and define the episodes in which the context indicated the child's participation in the game with the experimenter and the her interaction with the toy. It was created categories of analysis considering the learning concepts, the actions of the adult and the child's actions in the games planned. Data analysis indicated that the participant played actively and showed satisfaction in activities of non-voice signals, such as shaking the body, beating the hands on the sides of her legs, shaking the head and clapping. Moreover, the adult's action, to contextualize the gestures and body movements from the participant, and the usage, for example, of the anticipation of what would happen in the environment, allowed the child to participate and remain in the game. In the situations in which the child didn't want to play, she turned her head to the opposite side of the experimenter or of the object that had been offered, or they sometimes said "not", or even shook the body from one side to the other, that could be interpreted as impatience, and muttered "Ãaaaaah" or "Iiihhhhh" or "Aaooo" or "Uuuu". The data indicated the importance of an adult mediation during the activities, so he could highlight and orientate the child's attention to: the objects that were at her disposal, the changes she could cause in the toys / objects during handling; the modifications that the objects produced in the environment, and the possibility of repeating the changes produced in the object and the environment. Furthermore, it was considered important that the adult was aware of the context of the game and the usage of the toys in a context. From the data obtained it was allowed to consider the context of games beneficial to the conditions of learning concepts by children with visual impairment and it also reaffirmed the importance of an adult sensitive to the clues offered by the child to create and develop appropriate conditions that promote learning.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEducação especialpor
dc.subjectDeficiência visualpor
dc.subjectBrincadeiraspor
dc.subjectEnsino de conceitospor
dc.subjectMediação do adultopor
dc.subjectSpecial Educationeng
dc.subjectVisual impairmenteng
dc.subjectGameseng
dc.subjectTeaching conceptseng
dc.subjectAdult Mediationeng
dc.titleEnsino de conceitos a uma criança com deficiência visual por meio de brincadeirapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Gil, Maria Stella Coutinho de Alcântara
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1673770301699940por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4635554578426970por
dc.description.resumoO desenvolvimento de estratégias de ensino-aprendizagem de conceitos para crianças com deficiência visual tem sido um desafio abordado em pesquisas e propostas educacionais. O objetivo deste trabalho foi verificar se o manuseio de brinquedos por uma criança com deficiência múltipla (deficiência visual e deficiência física associada) poderia constituir-se em uma estratégia de ensino que favorecesse a aprendizagem de conceitos. Para tanto foi elaborada uma condição de ensino que empregou brinquedos e brincadeiras a fim de proporcionar oportunidades prazerosas e significativas para a criança, favorecendo assim, condições para aprendizagem de conceitos. Participou desse estudo uma menina, com cinco anos de idade no início da pesquisa, com deficiência múltipla (deficiência visual e deficiência física associadas), com diagnóstico não confirmado de sequela de toxoplasmose e citomegalovírus, que frequentava uma instituição de uma cidade de médio porte do interior do Estado de São Paulo. Foram realizadas entrevistas com a mãe da participante registradas em audiogravação e sessões videogravadas de familiarização e das condições de ensino. Quatro das sessões de intervenção foram examinadas com a finalidade de se identificar os parâmetros de análise e definir os episódios cujo contexto indicava participação da criança na brincadeira com a experimentadora e a interação dela com o brinquedo. Foram criadas categorias de análise considerando os conceitos trabalhados, as ações do adulto e as ações da criança nas brincadeiras planejadas. A análise dos dados indicou que a participante brincou ativamente e mostrava satisfação nas atividades por sinais não vocais, como agitar o corpo, bater suas mãos nas laterais das próprias pernas, balançar a cabeça e bater palmas. Além disso, a atuação do adulto, ao contextualizar gestos e movimentos corporais da participante, e ao empregar, por exemplo, a antecipação do que aconteceria no ambiente, permitiu que a criança participasse e se mantivesse na brincadeira. Com relação às situações nas quais a criança não queria brincar, ela virava sua cabeça para o lado contrário à experimentadora ou ao objeto que lhe havia sido oferecido, ou, então, algumas vezes dizia, Não qué ; ou, ainda, balançava o corpo de um lado para o outro, de maneira que podia ser interpretada como impaciência e resmungava Ãaaaaah ou Iiihhhhh ou Aaooo ou Uuuuu . Os dados indicaram a importância da mediação do adulto durante as atividades, para que ele destacasse e orientasse a atenção da criança para: os objetos que estavam à disposição dela; as modificações que ela provocava nos brinquedos/objetos, durante a sua manipulação; a modificação que o objeto produzia no ambiente; a possibilidade de repetir as alterações produzidas no objeto e no ambiente. Além disso, considerou-se importante que ele estivesse atento ao contexto da brincadeira e ao uso do brinquedo de maneira contextualizada. Os dados obtidos permitiram considerar que o contexto de brincadeiras propiciou condições para a aprendizagem de conceitos por crianças com deficiência visual e também reafirmou a importância de o adulto estar atento às pistas oferecidas pela criança a fim de criar e desenvolver condições adequadas que favoreçam a aprendizagem.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educação Especialpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAO::EDUCACAO ESPECIALpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record