Show simple item record

dc.creatorBergamin, Marta de Aguiar
dc.date.accessioned2016-06-02T20:38:26Z
dc.date.available2012-02-27
dc.date.available2016-06-02T20:38:26Z
dc.date.issued2011-12-13
dc.identifier.citationBERGAMIN, Marta de Aguiar. Lutas na cidade de São Paulo: Mutirão Recanto da Felicidade e Banco Comunitário União Sampaio. 2011. 234 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2011.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/6677
dc.description.abstractThe present work is aimed at exploiting the relationship between city and work, from the study of two democratic experiences: a self-managed joint effort (mutirão) and a community bank in the city of Sao Paulo. These two experiences show us that the social movements constantly need new ways of carrying out their actions in order to renew participation and strengthen the social organization towards the creation of a political community. Both the community bank, that broadens the range of the discussion on the endogenous circulation of money and on the possibility of higher consumption in the area, and the self-managed joint effort (mutirão), which intensifies the access to rights and to participation, are, however, experiences that struggle with huge difficulties and are perhaps weak as alternatives to the capitalist processes of sociability. In spite of that, they show themselves to be, in the very core of the system, capable of transforming previously precarious realities.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Embargadopor
dc.subjectSociologia do trabalhopor
dc.subjectCidades e vilaspor
dc.subjectMutirãopor
dc.subjectEconomia solidáriapor
dc.subjectCityeng
dc.subjectWorkeng
dc.subjectMutirãoeng
dc.subjectSolidarity economyeng
dc.subjectCommunity bankeng
dc.titleLutas na cidade de São Paulo: Mutirão Recanto da Felicidade e Banco Comunitário União Sampaiopor
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Rizek, Cibele Saliba
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9596300416464737por
dc.description.resumoEste trabalho tem como objetivo explorar a relação entre cidade e trabalho a partir da análise de duas experiências democráticas: um mutirão autogestionário e um banco comunitário na cidade de São Paulo. Essas duas experiências nos mostram que os movimentos sociais precisam constantemente de novas formas de atuação para renovar a participação e fortalecer a organização social na direção da formação de uma comunidade política. Tanto o Banco Comunitário, que amplia a discussão em torno da circulação endógena do dinheiro e da possibilidade de maior consumo na localidade, quanto o mutirão autogestionário, que intensifica o acesso aos direitos e à participação, são, no entanto, experiências que enfrentam enormes dificuldades e são talvez frágeis como alternativas aos processos de sociabilidade capitalista. Porém, vão se revelando, no interior mesmo do sistema, transformadoras de realidades antes precárias.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Sociologiapor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record