Show simple item record

dc.contributor.authorKaneshiro, Daniela Midori
dc.date.accessioned2016-12-20T16:59:07Z
dc.date.available2016-12-20T16:59:07Z
dc.date.issued2014-01-15
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/8335
dc.description.abstractThe Atlantic Rainforest, which has the title of World Heritage by UNESCO, is a very important area that must be preserved for its rich biodiversity, in addition to the natural and cultural assets that attract tourists. For all these reasons has considerable tourism potential and can contribute to the region's economy. The Design of Development of Ecotourism in the Atlantic Forest region was created to implement actions that benefit the communities surrounding protected areas, as well as broaden the infrastructure for the visitation in order to establish an orderly tourism management to avoid negative impacts on the region. This study aimed to evaluate this project from its conception to the end of their actions in 2012, especially its indicators, applying the methodology PDCA (Plan, Do, Check and Act). In its seven years of implementation and with the constant changes in park management and technical project, it is important to make a study and review of the activities and present the work done. Of 9 indicators, 4 achieved the target and the rest are close to reaching. The increase in the amount of published normative instruments and value in the income earned on the rise present a breakthrough for the Protected Areas. For the Bank, the results were positive; they were paid 98.15% of the total contract value. Moreover, due to the dollar variation, investments were canceled. For managers of parks, the balance was also positive for the gain with environmental education and improvement tools in the infrastructure to receive visitors. The activities carried out in the Project caused the state to be in inducing paradigm change in relation to the parks because: plus space for research, public visitation shall receive investments in order to increase the number of visitors but also improved quality receptive, which causes change in participation around. This change is characterized by a qualified participation of traditional communities, local businesses and the municipal government.eng
dc.description.sponsorshipNão recebi financiamentopor
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectEcoturismo - Mata Atlânticapor
dc.subjectParquespor
dc.subjectRecursos naturais - conservaçãopor
dc.titleAvaliação do projeto de desenvolvimento do ecoturismo na Mata Atlântica em parques do estado de São Paulopor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Neiman, Zysman
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6435341856481082por
dc.description.resumoA Mata Atlântica, que tem o título de Patrimônio Mundial pela UNESCO, é uma região muito importante que precisa ser conservada pela sua rica biodiversidade, além dos bens naturais e culturais que tanto atraem turistas. Por todos estes motivos tem potencial turístico considerável e pode contribuir para a economia da região. O Projeto de Desenvolvimento do Ecoturismo na região da Mata Atlântica foi criado para implementar ações que beneficiassem as comunidades do entorno das Unidades de Conservação, bem como ampliasse as infraestruturas para a visitação de forma a estabelecer uma gestão ordenada do turismo para evitar impactos negativos na região. Este trabalho objetivou avaliar esse Projeto desde sua concepção até o término de suas ações em 2012, principalmente os seus indicadores, aplicando a metodologia PDCA (Plan, Do, Check e Act). Nos seus sete anos de execução e com as constantes mudanças na gestão dos parques e dos coordenadores e técnicos do projeto, é importante fazer um estudo e balanço das atividades e apresentar os trabalhos realizados. Dos 9 indicadores, 4 atingiram a meta e os restantes estão próximos de alcançar. O aumento na quantidade de instrumentos normativos publicados e valor na receita auferida em ascensão apresentam um avanço para a gestão das Unidades de Conservação. Para o Banco, os resultados foram positivos, pois foram desembolsados 98,15% do valor total do contrato. Por outro lado, por conta da variação do dólar, investimentos foram cancelados. Para os gestores dos parques, o saldo também foi positivo pelo ganho com ferramentas de educação ambiental e melhoria na infraestrutura para receber os visitantes. As atividades realizadas no Projeto fizeram com que o Estado fosse indutor na mudança de paradigma em relação aos parques, pois, além de espaço para pesquisa, a visitação pública passa a receber investimentos com vistas ao aumento do número de visitantes, mas também a melhora na qualidade do receptivo, o que provoca mudança na participação do entorno. Esta mudança se caracteriza pela participação qualificada das comunidades tradicionais, dos empresários locais e do poder público municipal.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Sustentabilidade na Gestão Ambiental - PPGSGA-Sopor
dc.subject.cnpqOUTROSpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus Sorocabapor
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/8184873605786412por


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record