Show simple item record

dc.creatorToro, Ana
dc.date.accessioned2019-04-05T13:02:05Z
dc.date.available2019-04-05T13:02:05Z
dc.date.issued2019-02-27
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/11192
dc.description.abstractThe Atlantic forest fragmentation is considered a serious threat for biodiversity since this biome is considered one of the hottest hotspots. Due to this reason, there are many environmental strategies being developed to support its conservation. In this sense, the main objective of this study was the developing of a patches prioritization index (PPI), in order to support conservation actions and researches. For that, we firstly performed a forest remnants diagnosis in the study area through the set of landscape ecology metrics. The metrics AREA, SHAPE and NEARD were selected to compose PPI, considering their importance to forest conservation, according to the literature and experts. The three metrics were normalized to the scale varying from 0 to 1, that was the same used by the index. So, we calculated the PPI value for the forest patches, that were divided into priority classes (low to high), supporting the definition of priority regions for biodiversity conservation in the landscape. Finally, using a rapid ecological assessment (BII), the PPI was validated in the field. According to the Index, patches large, connected, and characterized by regular shape, are the priority for biodiversity conservation. On the other hand, patches with an irregular shape, isolated and small, received a low level of priority for biodiversity conservation. In this context, we concluded that the PPI index is adequate for patches prioritization aiming at biodiversity conservation. Thus, PPI could be used for the decision-making process in the prioritization of patches and regions for biodiversity conservation.por
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.language.isoengpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso restritopor
dc.subjectMata atlântica; Priorização de remanescentes; Métricas de ecologia da paisagem; Diagnóstico de fragmentos florestais; Atlantic forest; Prioritization of forest remnants; Landscape ecology metrics; forest patches diagnosispor
dc.titlePriorização de remanescentes florestais visando a conservação da biodiversidadepor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Valente, Roberta
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1582627535733911por
dc.contributor.advisor-co1Leite, Eliana
dc.description.resumoA fragmentação dos remanescentes de Mata Atlântica é considerada uma ameaça à conservação da biodiversidade, uma vez que o bioma é considerado um dos ‘hottest hotspots’. Por esta razão, existem diferentes estratégias sendo desenvolvidas para garantir a conservação destas áreas. Neste contexto, o principal objetivo deste trabalho foi o desenvolvimento de um índice de priorização de fragmentos (PPI), com o intuito de subsidiar ações de planejamento ambiental e direcionar pesquisas. Com este propósito, na primeira etapa do projeto, com a utilização de métricas de ecologia da paisagem, foi produzido um diagnóstico dos remanescentes florestais da área de estudo. Para composição do PPI, foram selecionadas as métricas AREA, SHAPE e NEARD, a partir de revisão de literatura, consulta a especialistas e considerando suas respectivas importâncias para conservação da biodiversidade. As três métricas foram normalizadas para uma escala comum variando de 0 a 1, a mesma utilizada para normalização do PPI. Em seguida, os valores de PPI foram calculados e distribuídos em classes de prioridade (baixa a alta), a distribuição de tais classes subsidiou a determinação de regiões prioritárias à conservação. Por fim, a partir da aplicação de uma avaliação ecológica rápida (BII), houve a validação do PPI em campo. De acordo com o Índice, remanescentes maiores, conectados e com formato mais regular, são prioritários para conservação da biodiversidade. De maneira contrária, fragmentos menores, isolados e com formato irregular, foram considerados menos prioritários à conservação da biodiversidade. Neste contexto, conclui-se o PPI é adequado para priorização de fragmentos florestais visando a conservação da biodiversidade. Desta forma, o PPI pode ser utilizado na priorização de fragmentos e subsidiar o processo de tomada de decisão em ações de planejamento ambiental.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Planejamento e Uso de Recursos Renováveis (Campus SOROCABA)por
dc.subject.cnpqCIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL::CONSERVACAO DA NATUREZA::CONSERVACAO DE AREAS SILVESTRESpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus Sorocabapor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record