Show simple item record

dc.creatorCarmo, Cássio Leandro do
dc.date.accessioned2019-07-16T13:23:29Z
dc.date.available2019-07-16T13:23:29Z
dc.date.issued2019-04-11
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/11500
dc.description.abstractThis thesis analyzed road safety of urban stretches of Brazilian federal highways, in an evaluation that involved the verification of occurrence of victims of crashes together with geometric conditions, signaling and pavement of the highways, and characteristics of urban areas. For the development of this work, accident records by the Federal Highway Police (PRF), and data on pavement, geometry and traffic signaling conditions, according to the methodology of the National Transportation Confederation (CNT), were used. Concepts based on the Safe System approach were utilized for the delimitation of accidents, which considers that traffic accidents, when they occur, should not cause serious or fatal victims. In the states of Paraná and Santa Catarina there were, in absolute numbers per state, the highest numbers of victims between 2010 and 2014. Espírito Santo presented the worst rates of injured and fatal victims per 100,000 inhabitants and per 10,000 vehicles, while Amazonas and São Paulo had the best performances. Throughout Brazil, 3,178 federal highway segments were found in urban areas with the occurrence of at least one seriously injured or fatal victim. The 64 most critical stretches were identified. It was found that most of these critical segments are in large urban areas, and many were in very good condition. This result demonstrates that other variables, such as composition and volume of traffic, can contribute decisively to the most serious accidents. By means of a proportional stratified sample of 118 stretches, a primary relation was found between the number of victims and stretches with regular road infrastructure conditions inserted in urban centers with greater area of influence and high Municipal Human Development Index (MHDI). The Poisson regression showed higher values of the Prevalence Ratio (PR) for poor road sign, good geometry and regular pavement, in the disaggregated analysis of road factors.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectSegurança viáriapor
dc.subjectRodovias federaispor
dc.subjectTrechos urbanospor
dc.subjectSistema Seguropor
dc.subjectAglomerações urbanaspor
dc.subjectRoad safetyeng
dc.subjectFederal highwayseng
dc.subjectUrban stretcheseng
dc.subjectSafe Systemeng
dc.subjectUrban areaseng
dc.titleSegurança viária em trechos urbanos de rodovias federaispor
dc.title.alternativeRoad safety on federal highways crossing urban areaseng
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Raia Junior, Archimedes Azevedo
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6413793013018019por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/0723555258294687por
dc.description.resumoEsta tese objetivou analisar a segurança viária dos trechos urbanos das rodovias federais brasileiras, em uma avaliação que envolveu a verificação da ocorrência de vítimas dos acidentes de tráfego em conjunto com as condições geométricas, da sinalização e do pavimento das rodovias, bem como das características das áreas urbanas. Para o desenvolvimento do trabalho, foram utilizados registros de acidentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e dados sobre as condições do pavimento, a geometria da via e a sinalização de trânsito, de acordo com a metodologia da Confederação Nacional do Transporte (CNT). Utilizaram-se, para a delimitação dos acidentes, conceitos baseados na abordagem do Sistema Seguro (Safe System), que considera que os acidentes de trânsito, quando ocorrerem, não devem provocar vítimas graves ou fatais. Nos estados do Paraná e Santa Catarina, houve, em valores absolutos por estado, os maiores números de vítimas entre 2010 e 2014, período considerado. O Espírito Santo apresentou as piores taxas de vítimas graves ou fatais por 100.000 habitantes e por 10.000 veículos, enquanto Amazonas e São Paulo tiveram os melhores desempenhos. Em todo o Brasil, foram encontrados 3.178 segmentos de rodovias federais em áreas urbanas com a ocorrência de pelo menos uma vítima, grave ou fatal. Os 64 trechos mais críticos foram identificados, e constatou-se que maioria desses segmentos está localizada em grandes áreas urbanas, sendo que muitos estavam em ótimas condições de manutenção. Isso evidencia que outras variáveis, como a composição e o volume de tráfego, possam contribuir decisivamente para a ocorrência de acidentes mais graves. Por meio de amostra estratificada proporcional com 118 segmentos, foi encontrada uma maior relação do número de vítimas com trechos em condições regulares de infraestrutura viária, inseridos em centros urbanos com maior área de influência e alto Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM). A regressão de Poisson apontou maiores valores da Razão de Prevalência (RP) para a sinalização péssima, boa geometria e o pavimento regular, na análise desagregada dos fatores viários.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Urbana - PPGEUpor
dc.subject.cnpqENGENHARIAS::ENGENHARIA DE TRANSPORTES::PLANEJAMENTO DE TRANSPORTESpor
dc.subject.cnpqENGENHARIAS::ENGENHARIA DE TRANSPORTESpor
dc.description.sponsorshipIdCAPES: Código de Financiamento 001por
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record