Show simple item record

dc.contributor.authorFraga, Eduardo Fagiani
dc.date.accessioned2020-03-19T11:38:37Z
dc.date.available2020-03-19T11:38:37Z
dc.date.issued2019-12-13
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/12339
dc.description.abstractThe objective of this work was to study the corrosion of AISI 1020 exposed in an atmosphere containing acetic acid (HAc) vapor. Electrochemical noise (RE) oscillations and surface micrographs of the samples were obtained simultaneously during the corrosion process for 2000 s. A potentiostat/galvanostat was used to acquire the RE signals. Two identical AISI 1020 steel electrodes were used as working electrodes and another AISI 304 steel electrode as a pseudo-reference. For electrochemical measurements, a sealed glass cell saturated with HAc vapor was used. The cell has a flat bottom which has been adapted in an optical microscope (MO) to obtain steel surface images at 6 frames/min rate. Atmospheres formed from solutions containing 0.0%, 1.0%, 50.0% and 100% (V/ V) HAc showed different types of corrosive processes indicating different corrosion mechanisms. For solutions containing 1.0% (V/V), 50.0% (V/V) and 100% HAc the current transient amplitudes were in the order of 9.2 pA, 50.0 pA, 62.0 pA and 57.0 pA respectively. The results were analyzed by Wavelet Transforms (TO) and the results were organized in an energy distribution diagram (EDP) where the energies are arranged in 8 decomposition levels (d1-d8). For atmospheric experiments using solutions containing 1.0% HAc the energy distribution is concentrated at the highest levels (d5-d8) where the process is characterized by localized corrosion. This information is confirmed by the images obtained in situ, which showed the formation of pits. The EDP data for the experiments performed from 50.0% HAc solutions showed a concentrated energy distribution at the ends of the diagram (d1 and d8). In this experiment, through the obtained images it is possible to notice that, after the steam condensation, there is a generalized corrosion formation on the electrode surface followed by the formation of corrosion products. However, in an exact simulation with the same conditions as above, the electrode surface was sanded and thus it was observed that pitting also occurred. Finally, experiments using 100% HAc solutions showed an increase in the concentration of the relative energy distribution at levels d1 and d2 and a smaller relative energy distribution for the other levels. In situ images show more intense corrosion after the initial 700 s of the experiment. With the successful analysis, localized corrosion and generalized corrosion were contacted. The use of the RE technique combined with TO and OM proved to be effective in a short time to evaluate and classify the corrosive process.eng
dc.description.sponsorshipConselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectCorrosão atmosféricapor
dc.subjectÁcido acéticopor
dc.subjectRuído eletroquímicopor
dc.subjectMicroscopia ópticapor
dc.subjectTransformada de ondaletaspor
dc.subjectCorrosionpor
dc.subjectAtmosphericpor
dc.subjectAcetic acidpor
dc.subjectElectrochemical noisepor
dc.subjectOptical microscopypor
dc.subjectWavelet transformpor
dc.titleEstudo da corrosão atmosférica do aço AISI 1020 usando a técnica de ruído eletroquímico e microscopia ópticapor
dc.title.alternativeStudy of atmospheric corrosion of AISI 1020 steel using the technique of electrochemical noise and optical microscopyeng
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Mascaro, Lucia Helena
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9130022476352844por
dc.description.resumoO objetivo deste trabalho foi estudar a corrosão do aço AISI 1020 exposto em atmosfera contendo vapor de ácido acético (HAc). As oscilações de ruído eletroquímico (RE) e as micrografias das superfícies das amostras foram obtidas simultaneamente durante o processo de corrosão por 2000 s. Um potenciostato/galvanostato foi usado para adquirir os sinais RE e dois eletrodos idênticos de aço AISI 1020 foram utilizados como eletrodos de trabalho e outro eletrodo de aço AISI 304 como um pseudo-referência. Para as medidas eletroquímicas foi utilizada uma célula de vidro selada, saturada com vapor de HAc. A célula possui um fundo plano adaptada em um microscópio óptico (MO) a fim de obter imagens da superfície do aço, em uma taxa de 6 frames/min. As atmosferas formadas a partir de soluções de contendo 0,0%, 1,0%, 50,0% e 100% (V/V) de HAc mostraram diferentes tipos de processos corrosivos indicando diferentes mecanismos de corrosão. Para as soluções contendo 1,0%, 50,0% e 100% de HAc as amplitudes dos transientes de corrente foram 9,2 pA, 50,0 pA, 62,0 pA e 57,0 pA, respectivamente. Os resultados obtidos foram analisados através de Transformadas de Ondaletas (TO) e os resultados foram organizados em um diagrama de distribuição de energia (EDP) onde as energias são dispostas em 8 níveis de decomposição (d1-d8). Para os experimentos realizados em atmosferas a partir de soluções contendo 1,0% de HAc a distribuição de energia está concentrada nos níveis mais altos (d5-d8) onde o processo é caracterizado por corrosão localizada. Esse resultado foi confirmado através de imagens obtidas in situ, as quais mostraram a formação de pites. Os dados de EDP para os experimentos realizados a partir de soluções de 50,0% de HAc mostraram uma distribuição de energia concentrada nos extremos do diagrama (d1 e d8). Neste caso através das imagens obtidas, foi possível notar que, após a condensação do vapor, há a formação de uma corrosão generalizada na superfície do eletrodo seguida da formação de produtos de corrosão. Entretanto, em uma simulação ex situ com as mesmas condições anteriores, a superfície do eletrodo foi lixada, tendo sido observado que também ocorreu a formação de pites. Por fim, os experimentos realizados a partir de soluções de 100% de HAc mostraram um aumento na concentração da distribuição de energia relativa nos níveis d1 e d2 e uma distribuição de energia relativa menor para os demais níveis. As imagens in situ mostram uma corrosão mais intensa após os 700 s iniciais do experimento. Com a análise ex situ, foi constatada a corrosão localizada simultaneamente a corrosão generalizada. O uso da técnica de RE aliada a TO e a MO se mostraram efetivas em tempos curtos para avaliar e classificar o processo corrosivopor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Química - PPGQpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS EXATAS E DA TERRA::QUIMICA::FISICO-QUIMICApor
dc.description.sponsorshipIdCAPES: código de financiamento - 001por
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/5044362786141483por


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil