Show simple item record

dc.contributor.authorBeghelli, Frederico Guilherme de Souza
dc.date.accessioned2016-06-02T19:26:19Z
dc.date.available2012-06-28
dc.date.available2016-06-02T19:26:19Z
dc.date.issued2011-03-14
dc.identifier.citationBEGHELLI, Frederico Guilherme de Souza. Caracterização da comunidade de macroinvertebrados bentônicos e fatores abióticos da represa de Itupararanga (Bacia do Alto Sorocaba, SP). 2011. 120 f. Dissertação (Mestrado em Diversidade Biológica e Conservação) - Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, 2011.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/1510
dc.description.abstractThe objectives of this work were the benthic macroinvertebrate community characterization from Itupararanga Reservoir, High Sorocaba Basin, SP, Brazil and the identification of the main abiotic factors wich affects the structure and distribution of those organisms. Samplings were taken with Van-Veen grab three times (cumulative samplings). The samplings were taken at three reservoir‟s zones: riverine zone, transitional and lacustrine ones and at two regions: litoral and central ones. Furthermore, it was taken samples during the wet (December 2009 and February 2010) and dry seasons (June and August 2010). The dissolved oxygen concentrations, electric conductivity, pH, transparency and depth near the bottom were reccorded in situ by using a multiprobe and Secchi disc in all sample points. With the objective to verify witch environmental variables would be the most important for the benthic macroinvertebrates community characterization, a correspondence canonical analisis (CCA) was done by the main taxa density logarithm and the water and sediment variables data matrix. The total number of reccorded taxa was 28. The Diptera family Chironomidae was the richest group (19 taxa). The Tubificinae (Clitellata, Naididae) were numerically dominants during the wet season and the Chironomidae (Diptera) were it during the dry one. Similarity analysis was performed in order to test the spatial heterogeneity hypotesis even in the longitudinal either in the transversal directions and the seasonly effects over the community. The results points to the occurrence of the spatial heterogeneity in both directions. So the reservoir diverges either in riverine, transitional and lacustrine zones, and central and litoral regions. The riverine zone is more distinctive than the others. This zone is characterized by having high nutrient concentrations (even in the water, either in the sediment) and coarse sediment. Moreover, the characteristic taxa are: Limnodrillus hoffmeisteri, Branchiura sowerbyi and Chironomus sp. It has high density values and dominance when compared to the other zones. The transitional and lacustrine zones presents some more intense transversal heterogeneity with more rich and diverse communities near the margins. It was noticed that the benthic macroinvertebrates responses to spatial gradient of environmental conditions in both senses, the longitudinal, and the transversal. Factors associated to environmental impacts and natural factors like granulometric sediment composition or depth can be determinants to the structure and composition of the community. The Itupararanga Reservoir is in eutrophication process and the riverine zone is the most affected area because it receives more directly the possible headwater impactseng
dc.description.sponsorshipUniversidade Federal de Minas Gerais
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectBentospor
dc.subjectChironomidaepor
dc.subjectLimnologiapor
dc.subjectBenthoseng
dc.subjectChironomidaeeng
dc.subjectLimnologyeng
dc.subjectBentos, Chironomidaepor
dc.titleCaracterização da comunidade de macroinvertebrados bentônicos e fatores abióticos da represa de Itupararanga (Bacia do Alto Sorocaba, SP)por
dc.typeDissertaçãopor
dcterms.subjectLimnologia
dc.contributor.advisor1Urso-Guimarães, Maria Virgínia
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8718750802689009por
dc.contributor.advisor-co1Santos, André Cordeiro Alves dos
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2131880667704281por
dc.contributor.referee1Pinho, Luiz Carlos de
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1197775725969056por
dc.contributor.referee2Rocha, Odete
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/7577441794992601por
dc.description.resumoOs objetivos deste trabalho foram a caracterização da comunidade de macroinvertebrados bentônicos da Represa de Itupararanga, Bacia do Alto Sorocaba, SP e a identificação de fatores abióticos determinantes da estrutura e distribuição destes organismos. Foram realizadas coletas com draga do tipo Van-Veen em triplicada (amostras cumulativas). As coletas foram realizadas em três zonas distintas da represa: zona de rio, zona de transição e zona de lago e em duas regiões: litoral e central. Além disso, foram realizadas duas coletas durante a estação chuvosa (dezembro de 2009 e fevereiro de 2010) e duas durante a estação seca (junho e agosto de 2010). Foram realizadas análises in situ de teor de oxigênio dissolvido, condutividade elétrica, temperatura, pH, transparência e profundidade d‟água próxima ao sedimento com a utilização de multisonda e disco de Secchi em todos os pontos amostrais. Em laboratório, foram determinadas as concentrações de fósforo total e clorofila a da subsuperfície a fim de se calcular o índice de estado trófico, em cada zona de amostragem. Com relação ao sedimento, foram determinados o teor de matéria orgânica, concentrações de fósforo e nitrogênio totais e composição granulométrica para todos os pontos amostrais. Com o objetivo de se verificar quais variáveis ambientais seriam mais importantes na caracterização da comunidade de macroinvertebrados bentônicos, foi realizada uma análise de correspondência canônica (ACC) a partir da matriz de dados da água e do sedimento e logarítimo da densidade de organismos dos principais táxons. No total foram registrados 28 táxons. A família de Diptera Chironomidae foi o grupo responsável pela maior riqueza (19 táxons). Os Tubificinae (Clitellata, Naididae) foram numericamente dominantes durante a estação chuvosa e os Chironomidae (Diptera) durante a estação seca. Foram realizadas análises de similaridade para se testar a hipótese de heterogeneidade espacial tanto no sentido transversal quanto longitudinal e efeitos da sazonalidade sobre as comunidades. Os resultados indicam haver a heterogeneidade espacial diferenciando a represa em zonas de rio, de transição e de lago, bem como em região litoral e central. A zona de rio diferencia-se mais intensamente das demais. Esta zona é caracterizada por maiores concentrações de nutrientes (no sedimento e na água) bem como por possuir sedimento mais grosseiro. Além disso, apresenta como táxons característicos Limnodrillus hoffmeisteri, Branchiura sowerbyi e Chironomus sp. Também caracteriza-se por elevados valores de densidade quando em comparação com os demais pontos amostrais e elevada dominância. As zonas de transição e lago apresentaram forte diferenciação transversal com comunidades mais ricas e com maior diversidade próximas às margens. Observou-se que os macroinvertebrados bentônicos respondem a um gradiente espacial de condições ambientais tanto no sentido longitudinal quanto transversal sendo que tanto fatores relacionados à impactos no ambiente quanto fatores naturais como composição granulométrica e profundidade podem ser determinantes na composição e estrutura da comunidade. A Represa de Itupararanga encontra-se em processo de eutrofização sendo que a zona de rio é a área mais afetada por receber diretamente os possíveis impactos a montante.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pos-graduação em Diversidade Biológica e Conservaçãopor
dc.subject.cnpqCIENCIAS BIOLOGICAS::MICROBIOLOGIA::BIOLOGIA E FISIOLOGIA DOS MICROORGANISMOSpor
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/7634329513219489por


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record