Show simple item record

dc.creatorBorba Filho, Aluisio Brigido
dc.date.accessioned2016-06-02T19:29:01Z
dc.date.available2007-07-04
dc.date.available2016-06-02T19:29:01Z
dc.date.issued2006-12-08
dc.identifier.citationBORBA FILHO, Aluisio Brigido. Aspectos da germinação e da conservação de sementes de espécies do gênero Tabebuia (Bignoniaceae).. 2006. 100 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2006.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/1577
dc.description.abstractThe genus Tabebuia in the family Bignoniaceae comprises about 100 species, several of which have medicinal, ornamental, and timber value, in addition to their environmental importance. These species produce large amounts of seeds, with a short viability period under natural conditions. In the present research, studies were developed on germination and conservation aspects of seeds in species of the genus Tabebuia. Initially, substrates were evaluated to be used in seed germination tests for the species T. aurea (Manso) Benth. & Hook., T. impetiginosa (Mart.) Standl., T. ochracea (Cham.) Standl., T. roseo-alba (Ridl.) Sand., and T. serratifolia (Vahl.) Nich. The following substrates were tested: on sand, on vermiculite, on sand+vermiculite, on paper (two sheets of blotting paper) and between sheets (two sheets of blotting paper under and one sheet over the seeds). For T. impetiginosa seeds, these substrates are suitable for use in germination tests. For the other species, the most suitable substrates were: on sand, on paper, and between sheets for T. aurea; between sheets for T. ochracea and T. roseo-alba; and on sand and between sheets for T. serratifolia. In another study we attempted to identify a suitable condition to store T. roseo-alba and T. impetiginosa seeds, as well as to evaluate methods to estimate alterations in the viability and vigor of those seeds. Different groups of seeds were placed in clear plastic bags, Kraft paper bags, and cans. The seeds were then stored for up to 300 days under laboratory, refrigerator, and refrigerated chamber conditions. Seed water content, germination percentage and velocity, and electric conductivity were determined at the onset of storage and thereafter at every 60 days. The best T. roseo-alba and T. impetiginosa seed conservation condition was obtained with cans maintained in the refrigerator. T. impetiginosa seeds can also be kept in plastic bags, paper bags, or cans when stored in refrigerated chamber. Seed vigor alterations in these species are initially identified based on germination velocity. In the third study, we evaluated accelerated aging effectiveness in detecting vigor variations in T. roseo-alba and T. impetiginosa seeds. Seeds of these species were submitted to accelerated aging under temperatures of 40 or 45ºC, for periods of 24, 48, 72, 96, 120, and 144 hours. After those periods, germination and plantlet emergence tests were conducted, and field emergence index values were calculated. We verified that accelerated aging is effective to detect seed vigor variations in T. roseo-alba and T. impetiginosa. When aging is conducted at 45°C, differences in viability and vigor occur first. Traits such as germination percentage and velocity, plantlet emergence, and incorporated biomass can be recommended as seed vigor indicators, using accelerated aging. Under more drastic accelerated-aging conditions, no correspondence is observed between data obtained in the field and in the laboratory.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectGerminaçãopor
dc.subjectTabebuiapor
dc.subjectPlantas florestais - sementespor
dc.subjectVigor de sementespor
dc.titleAspectos da germinação e da conservação de sementes de espécies do gênero Tabebuia (Bignoniaceae).por
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Perez, Sonia Cristina Juliano Gualtieri de Andrade
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9973185407856723por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6784147450048477por
dc.description.resumoO gênero Tabebuia, da família Bignoniaceae, é formado por cerca de 100 espécies, várias das quais apresentam, além de importância ambiental, valor madeireiro, medicinal e ornamental. Essas espécies produzem sementes em grande quantidade, com curto período de viabilidade em condições naturais. No presente estudo foram desenvolvidos trabalhos sobre aspectos da germinação e conservação de sementes de espécies do gênero Tabebuia. Inicialmente foram avaliados substratos para uso no teste de germinação de sementes das espécies T. aurea (Manso) Benth. & Hook., T. impetiginosa (Mart.) Standl., T. ochracea (Cham.) Standl., T. roseo-alba (Ridl.) Sand. e T. serratifolia (Vahl.) Nich. Foram testados os substratos sobre-areia, sobre-vermiculita, sobre-areia+vermiculita, sobre-papel (duas folhas de papel mata-borrão) e entre-papel (duas folhas de papel mata-borrão abaixo e uma sobre as sementes). Para sementes de T. impetiginosa, esses substratos são favoráveis para uso no teste de germinação. Para as demais espécies, os substratos mais adequados são: sobre-areia, sobre-papel e entre-papel para T. aurea; entre-papel para T. ochracea e T. roseo-alba e sobre-areia e entrepapel para T. serratifolia. Em outro trabalho procurou-se identificar a condição adequada para o armazenamento de sementes de T. roseo-alba e de T. impetiginosa, bem como avaliar métodos para estimar alterações na viabilidade e no vigor dessas sementes. Diferentes grupos de sementes foram acondicionados em sacos de plástico transparente, sacos de papel Kraft e latas. Em seguida foram armazenados por até 300 dias em condições de laboratório, geladeira e câmara refrigerada. No início do armazenamento e após cada período de 60 dias determinou-se o teor de água, a porcentagem e a velocidade de germinação e a condutividade elétrica das sementes. A melhor condição para conservação de sementes de T. roseo-alba e T. impetiginosa foi obtida com o acondicionamento em lata e manutenção em geladeira. Sementes de T. impetiginosa também podem ser conservadas embaladas em saco de plástico, saco de papel ou lata quando estocadas em câmara refrigerada. Alterações no vigor de sementes dessas espécies são primeiramente identificadas considerando a velocidade de germinação. No terceiro trabalho foi avaliada a eficiência do envelhecimento acelerado em detectar variações no vigor de sementes de T. roseo-alba e de T. impetiginosa. Sementes dessas espécies foram submetidas ao envelhecimento acelerado sob temperaturas de 40 ou 45ºC, por períodos de 24, 48, 72, 96, 120 e 144 horas. Após esses períodos foram realizados testes de germinação e de emergência de plântulas e calculados os índices de emergência em campo. Verificou-se que o envelhecimento acelerado é eficiente para detectar variações no vigor de sementes de T. roseo-alba e de T. impetiginosa. Quando o envelhecimento é conduzido a 45ºC, as diferenças na viabilidade e no vigor ocorrem primeiro. As características porcentagem e velocidade de germinação, emergência de plântulas e biomassa incorporada, podem ser recomendadas como indicadoras do vigor das sementes com o uso do envelhecimento acelerado. Sob condições mais drásticas de envelhecimento acelerado, não há correspondência entre os dados obtidos em campo e em laboratório.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Ecologia e Recursos Naturaispor
dc.subject.cnpqCIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record