Show simple item record

dc.creatorSilva-Filho, Manoel Inácio
dc.date.accessioned2016-06-02T19:29:35Z
dc.date.available2005-01-11
dc.date.available2016-06-02T19:29:35Z
dc.date.issued2004-03-26
dc.identifier.citationSILVA-FILHO, Manoel Inácio. Perturbação hidrológica, estabilidade e diversidade de macroinvertebrados em uma zona úmida (lagoas intermitentes) do semi-árido brasileiro.. 2004. 169 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2004.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/1713
dc.description.abstractIntermittent shallow lakes are a kind of wetland of great importance in the Brazilian semiarid area, being characterized by hydrological extremes of flood and drought. These shallow lakes are good model for ecological study because they have discrete boundaries, and are subject to disturbance processes such as drying. The goal of this study was to analyse, in according to the conceptual mark of natural disturbances and ecological stability, the diversity and stability of the macroinvertebrates in three Brazilian semi-arid intermittent lakes during two hydrological cycles. In this study, I also compare the diversity of the macroinvertebrate communities to the hydrological disturbance; analyse the degree of resilience and resistance of the community to the drought, as well as, the relationship between diversity and stability in the community studied. Furthermore, I accomplished the inventory of the fauna of macroinvertebrates of 33 intermittent shallow lakes widespread in the Paraibano semi-arid. The results of this study suggest that (i) flooding and drought are the main disturbance agents in these shallow lakes, which are events of great importance to explain the model of macroinvertebrates succession; (ii) in the lakes studied I did not determined the pattern of macroinvertebrate diversities, because a peculiar pattern of diversity seemed to occur in each hydrological cycle; (iii) the species richness was relatively high and the number of individuals small; (iv) the macroinvertebrate populations varied substantially during the hydrological cycle due to variation of the water level and the impacts of the drought; (v) the resistance and resilience of the macroinvertebrate communities to drought demonstrated to be relatively high; and (vi) the variability of the total biomass of macroinvertebrate communities was lower in the lake that exhibited high species richness, while the variability of the abundance of the populations in each species was lower in the lakes with larger species richness of macroinvertebrates.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectInter-relações específicas de organismos e meio ambientepor
dc.subjectMacroinvertebrados bentônicospor
dc.subjectDiversidade de espéciespor
dc.subjectLagoas intermitentespor
dc.titlePerturbação hidrológica, estabilidade e diversidade de macroinvertebrados em uma zona úmida (lagoas intermitentes) do semi-árido brasileiro.por
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Gessner, Alaíde Aparecida Fonseca
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8465752836529703por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5557996426005126por
dc.description.resumoAs lagoas intermitentes são um tipo de zona úmida de grande importância na região semi-árida brasileira, sendo caracterizadas por extremos hidrológicos de cheia e de seca. Estas lagoas representam excelentes modelos para estudos ecológicos, pois apresentam limites bem distintos e estão sujeitas a processos de perturbação hidrológica. O objetivo principal deste estudo foi analisar, dentro do marco conceitual de perturbações naturais e estabilidade ecológica, a diversidade e a estabilidade dos macroinvertebrados em três lagoas intermitentes do semi-árido paraibano durante dois ciclos hidrológicos. Neste estudo também foi comparado o padrão da diversidade da comunidade de macroinvertebrados frente à perturbação hidrológica; analisado o grau de resiliência e de resistência da comunidade frente à seca, assim como, a relação entre diversidade e estabilidade das comunidades estudadas. Além disso, foi realizado o inventário da fauna de macroinvertebrados de 33 lagoas intermitentes espalhadas pelo semi-árido paraibano. Os resultados deste estudo sugerem que (i) a cheia e a seca são os principais agentes de perturbação nestas lagoas, sendo estes eventos de grande importância para explicar o modelo de sucessão dos macroinvertebrados; (ii) não foi determinado o padrão de diversidade dos macroinvertebrados, pois parece ter havido um modelo peculiar de diversidade em cada ciclo hidrológico; (iii) a riqueza de espécies foi relativamente alta, entretanto o número de indivíduos foi baixo; (iv) as populações de macroinvertebrados variam substancialmente durante o ciclo hidrológico em função da variação do nível de água e dos impactos da seca; (v) a resistência e a resiliência da comunidade de macroinvertebrados frente à seca demonstraram ser relativamente altas; e (vi) a variabilidade da biomassa total da comunidade de macroinvertebrados foi menor na lagoa que apresentou maior riqueza, enquanto que a variabilidade da abundância das populações em cada espécie foi menor nas lagoas com maior riqueza de macroinvertebrados.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Ecologia e Recursos Naturaispor
dc.subject.cnpqCIENCIAS BIOLOGICAS::ECOLOGIApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record