Show simple item record

dc.creatorRibeiro, Aridiane Alves
dc.date.accessioned2016-06-02T19:48:19Z
dc.date.available2012-05-02
dc.date.available2016-06-02T19:48:19Z
dc.date.issued2012-01-09
dc.identifier.citationRIBEIRO, Aridiane Alves. Processo de trabalho e produção do cuidado de enfermagem em uma instituição de apoio ao indígena. 2012. 119 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2012.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/3235
dc.description.abstractThis study aimed primarily to examine the workers conceptions about the process of nursing care in an institution of attention to indigenous health care. The starting point was the reference of the work process and its relation to the use of technologies in health care production. It was also considered the National Policy for the Health of Indigenous Peoples, particularly the distincted attention that should permeate the work process at the institution being studied. The empirical material was obtained from document analysis, systematic observations, guided by the flowchart Merhy Analyzer and by ten interviews with the nursing staff. A thematic analysis of categorical data was conducted and it revealed a fragmented labor process, focused on procedures and cast by institutional and bureaucratic rules. In the process of nursing work there is a clear gap from thinking to acting because planning the Schedule is a job for the responsable worker and the nursing station performs it. The worker s reports showed a sense of equality among human beings in the caring process. Therefore, it was also learned that in some situations, there is an establishment of asymetric relationship showing a certain denial of what is said. The assisted Indians in Support House are perceived by respondents as a retracted and suspicious individual. The care process should be based on a relationship based on trust. To approach the Amerindian, the nursing worker needs to undertake, especially light Technologies, empathy and affection. However, work in live action, hence the use of relational technologies, can be captured by the rigidity of the bureaucratic organizational structure. The act is cast and creative potential of workers is not valued. The caring process presents a special care, the monitoring, which is the activity of nursing staff to accompany the Indians to specialized health services outside the home support. Although the National Policy advocates a distincted attention, the work process in the institution being studied, seemed not to potentiate nor favors a care where it is considered the indigenous peculiarities of self-health care.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectCuidados em enfermagempor
dc.subjectProcesso de trabalhopor
dc.subjectSaúde indígenapor
dc.subjectNursing careeng
dc.subjectWork processeng
dc.subjectIndigenous healtheng
dc.titleProcesso de trabalho e produção do cuidado de enfermagem em uma instituição de apoio ao indígenapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Arantes, Cássia Irene Spinelli
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4246837549578145por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8256619308165279por
dc.description.resumoEste estudo teve como objetivo principal analisar as concepções de trabalhadores da enfermagem sobre o processo de cuidar em uma instituição de atenção à saúde indígena. Partiu-se do referencial do processo de trabalho e a sua relação com o emprego das tecnologias da saúde na produção do cuidado. Considerou-se também a Política Nacional de Atenção à Saúde dos Povos Indígenas, particularmente a atenção diferenciada, que deve permear o processo de trabalho na instituição estudada. O material empírico foi obtido a partir de análise documental, de observação sistemática, orientada pelo Fluxograma Analisador de Merhy e de dez entrevistas com trabalhadores de enfermagem. Realizou-se análise categorial temática dos dados. A análise realizada permitiu identificar um processo de trabalho fragmentado, centrado em procedimentos e engessado pelas normas institucional-burocráticas. No processo de trabalho da enfermagem, há uma divisão clara entre o pensar e o agir, pois o trabalhador responsável pelas atividades do agendamento planeja e o pessoal do posto de enfermagem executa. Os relatos dos trabalhadores evidenciaram uma noção de igualdade entre os seres humanos no processo de cuidar. No entanto, apreendeu-se também, que há, em algumas situações, o estabelecimento de relações assimétricas, mostrando que há uma certa negação do que se afirma. Os indígenas assistidos na Casa de Apoio são percebidos pelos entrevistados como um indivíduo retraído e desconfiado. O processo de cuidar deve ter como base o cultivo de relações de confiança. Para se aproximar do ameríndio, o trabalhador de enfermagem necessita empreender, principalmente as tecnologias leves, empatia e afeto. Todavia, o trabalho vivo em ato, consequentemente o uso das tecnologias relacionais, pode ser capturado pela rigidez da estrutura burocrático-organizacional. O agir é engessado e a potência criativa dos trabalhadores parece não ser valorizada. O processo de cuidar apresenta uma particularidade, o acompanhamento, que se refere à atividade dos trabalhadores de enfermagem em acompanhar os indígenas nos serviços de saúde especializados fora da Casa de Apoio. Apesar de a política nacional voltada ao indígena preconizar a atenção diferenciada, o processo de trabalho na instituição de estudo parece não potencializar e nem favorecer um cuidado em que se considerem as particularidades indígenas de auto-cuidado à saúde.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Enfermagem - PPGEnfpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEMpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record