Show simple item record

dc.creatorMota, Sérgia Cristina Haddad
dc.date.accessioned2016-06-02T19:48:23Z
dc.date.available2013-04-30
dc.date.available2016-06-02T19:48:23Z
dc.date.issued2013-02-26
dc.identifier.citationMOTA, Sérgia Cristina Haddad. Prevalência do aleitamento materno e ações de promoção, proteção e apoio à amamentação na atenção primária à saúde : estudo com equipes de saúde da família. 2013. 118 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2013.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/3261
dc.description.abstractBreastfeeding (AM), basic to the health, quality of life and survival of children in the first year of life, proved to be an effective and economical way for reducing morbidity and mortality. Primary Health Care (APS) is an important strategy for promotion and support of breastfeeding. The early cessation of breastfeeding (AME) continues being important public health problem. Evaluation of indicators of prevalence of breastfeeding in different locations is essential for proposing policies and implementation of promotion, protection and support of AM focused on the found situations. This study aimed to analyze the needs of actions to promote, protect and support the PM in APS, the perspective of the staff of USF, in the city of Araraquara, SP, from prevalence in children under six months in 2009, according to the AM indicators, a descriptive analytical approach defined by the World Health Organization, a quantitative and qualitative study. In the first step, quantitative, a secondary data about the prevalence of breastfeeding in children under six months old, rose, using the database Amamunic, 2009, for each USF in this city, transmitted to the researcher, via Internet, by the General Coordination Breastfeeding and Municipalities Project, Institute of Health State Health Secretariat of São Paulo-SP. The sample consisted of 1882 children less than one year old, of which 886 had six months. It was calculated with the Statistical Package for Social Sciences (SPSS), with the prevalence in each AME of each USF, by municipality. Two teams of USF with higher indicators of prevalence in AME and two groups with the smaller of these indicators were selected to participate in the second stage (qualitative). The purpose of the focus groups was to analyze the needs of actions to promote, protect and support the PM in APS, in view of USF teams. The results were validated by statistical significance, or t- from student, for comparison of frequency and the Qui-square test for comparison of frequency distribution. In the quantitative phase was identified that 30% of children were exclusively breastfed, which is a wide variation between the prevalence of AME among USF and some factors determinants of AME in the municipality. In the qualitative showed up four thematic units: the justifications for the profile of the prevalence of breastfeeding, the determinants of AM situation, the role of the ESF in promoting, protecting and supporting breastfeeding and proposals for the promotion, protection and support of AM in family health. Regarding the determinants of AM showed the relevance of municipality's child-birth institutions and some aspects as difficulties to maternal breastfeeding. The facilities and the difficulties to its practice related to process of work s development on USF were reported in the teams´ work. The following proposals were mentioned: the need for public policies to stimulate AM continuously, changes in the labor process in his USF, incorporating the family shares with women in AM. It is expected that these results may support health managers in planning and adoption of new actions of promotion, protection and support for breastfeeding in this municipality.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEnfermagempor
dc.subjectPrevalênciapor
dc.subjectAleitamento maternopor
dc.subjectAtenção primária à saúdepor
dc.subjectPrevalenceeng
dc.subjectBreastfeedingeng
dc.subjectPrimary Health Careeng
dc.titlePrevalência do aleitamento materno e ações de promoção, proteção e apoio à amamentação na atenção primária à saúde : estudo com equipes de saúde da famíliapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Arantes, Cássia Irene Spinelli
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4246837549578145por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2724034377737860por
dc.description.resumoO aleitamento materno (AM), fundamental à saúde, à qualidade de vida e à sobrevivência da criança no primeiro ano de vida, revela-se eficaz e econômico para a redução da morbidade e mortalidade infantil. A Atenção Primária à Saúde (APS) é importante estratégia para promoção e apoio do AM. A interrupção precoce do aleitamento materno exclusivo (AME) prossegue sendo um dos mais importantes problemas de saúde pública. A avaliação dos indicadores de prevalência do AM nas diferentes localidades é fundamental para a proposição de políticas públicas e implementação de ações de promoção, proteção e apoio ao AM voltada às situações encontradas. Objetivou-se analisar as necessidades de ações para promoção, proteção e apoio ao AM na APS, na perspectiva das equipes das Unidades de Saúde da Família (USF) do município de Araraquara-SP, a partir da prevalência, em menores de seis meses, no ano de 2009, segundo os indicadores de AM, definidos pela Organização Mundial da Saúde. Estudo descritivo analítico de abordagem quanti-qualitativa. Na primeira etapa, quantitativa, levantou-se os dados secundários referentes à prevalência do AM em menores de seis meses utilizando-se o banco de dados do Amamunic, de 2009, desse município, transmitidos para a pesquisadora, on line, pela Coordenação Geral do Projeto Amamunic, do Instituto de Saúde da Secretaria Estadual de Saúde de São Paulo. A amostra foi de 1.882 crianças menores de um ano, das quais 886 tinham seis meses. Calculou-se, pelo programa Statistical Package for Social Sciences (SPSS), as prevalências em AME de cada USF do município. Selecionou-se duas equipes de USF com maiores indicadores de prevalência em AME e duas com menores para participarem dos grupos focais da segunda etapa (qualitativa). O objetivo dos grupos focais foi analisar a necessidade de ações para promoção, proteção e apoio ao AM na APS, na perspectiva das equipes de USF. Validaram-se estatisticamente os resultados pelo teste de significância t de Student para comparação de frequência e pelo Qui-quadrado para comparação de distribuição de frequência. Na etapa quantitativa identificou-se que 30% das crianças estavam em AME, grande variação entre as prevalências de AME entre as USF e alguns determinantes do AME, no município. Na etapa qualitativa evidenciaram-se quatro unidades temáticas: as justificativas para o perfil da prevalência do AM, os determinantes da situação do AM, a atuação da USF na promoção, proteção e apoio ao AM e as propostas para promoção, proteção e apoio ao AM na saúde da família. Em relação aos determinantes do AM, apontou-se a relevância das instituições de parto do município e alguns aspectos maternos como dificultadores para o AM. Na atuação das equipes, estas referiram aspectos facilitadores e dificultadores à sua prática relacionados ao desenvolvimento do processo de trabalho na USF. Como propostas, referiram-se à necessidade de politicas públicas de incentivo ao AM de forma contínua, às mudanças no processo de trabalho na USF, incorporação de familiares nas ações com mulheres em AM. Espera-se que tais resultados possam subsidiar gestores da saúde no planejamento e adoção de novas ações de promoção, proteção e apoio ao AM nesse município.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Enfermagempor
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEMpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record