Show simple item record

dc.creatorBaldan, Juliana de Moraes
dc.date.accessioned2016-06-02T19:48:24Z
dc.date.available2014-07-23
dc.date.available2016-06-02T19:48:24Z
dc.date.issued2014-02-25
dc.identifier.citationBALDAN, Juliana de Moraes. A prática da promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno na perspectiva de equipes gestoras da atenção primária à saúde. 2014. 121 f. Dissertação (Mestrado em Ciências da Saúde) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2014.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/3270
dc.description.abstractBreastfeeding offers many benefits for mother, baby and Family. Its influence on child and women s health has been the focus of governmental campaigns and programs on national and global scale. The Brazilian Public Health Care System (SUS) develops initiatives to promote, protect and support Breastfeeding on health services. On primary health care, the Family Health Strategy Program has expanded the access to health care and to Breastfeeding initiatives. Health Care Networks were created to promote full care to patients. In São Paulo state, 17 Regional Health Care s Networks were implemented, organized and systematized starting from Primary Health Care Program. São Carlos city belongs to Regional Health Care s Network of number 13. The Primary Health Care Program acts as coordinator assuring full care s implementation on Regional Health Care Networks. Brazil has already programs to support Breastfeeding, but prevalence rates are below World Health Organization s expectation. Breastfeeding s success goes beyond health practitioner s individual performance. Among others aspects, there is also the responsibility of the Brazilian Public Health Care Manager, his initiatives and services on proposing, executing and following the strategies aimed to Breastfeeding. Starting from the assumptions that PHCP is the coordinator of network full care, that care and management are connected on FHSP performance and that higher education s professional teams of São Carlos USF (S) are responsible for create and manage Breastfeeding s care; this study proposes to analyze Breastfeeding s promotion, protection and support on PHCP according to the USF of São Carlos management team. It is a qualitative exploratory research where group interviews were used as data collection. The individuals were nurses, doctors and dentists responsible for executing and managing PHCP's strategies and policies. The data analysis was executed through ALCESTE software. Two thematic blocks were created: Aspects that hamper Breastfeeding , which includes the first class Early weaning's determinants and "Aspects that potentiate Breastfeeding divided in two classes: Aid and network's support to Breastfeeding and The management of Breastfeeding's care . It was evident that, even if the teams have reported the development of actions and orientations for mothers and families about Breastfeeding's practice, they have also evidenced certain impotence and frustration in front of mother's non compliance. They recognized the importance of the articulation with other health sectors, the relevance of professional updates and team meetings on care production and management. It is relevant that Breastfeeding s promotion, protection and support need to be intersectional in order to promote more resolute, humanized and full care.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectAmamentaçãopor
dc.subjectAtenção primária à saúdepor
dc.subjectSaúde da famíliapor
dc.subjectPolíticas públicaspor
dc.subjectBreastfeedingeng
dc.subjectPrimary health careeng
dc.subjectFamily healtheng
dc.subjectPublic policieseng
dc.titleA prática da promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno na perspectiva de equipes gestoras da atenção primária à saúdepor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Arantes, Cássia Irene Spinelli
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4246837549578145por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/0307077143125341por
dc.description.resumoA prática do aleitamento materno (AM) oferece muitos benefícios para mãe, bebê e família. O AM e sua influência na saúde da criança e da mulher tem sido foco de campanhas e programas governamentais, em âmbito nacional e mundial. O Sistema Único de Saúde (SUS) brasileiro desenvolve ações de promoção, proteção e apoio ao AM nos diferentes serviços de saúde. Na atenção primária, a estratégia saúde da família (ESF) ampliou o acesso aos cuidados de saúde e às ações de AM. Foram criadas redes de atenção à saúde (RAS) para o desenvolvimento do cuidado integral ao usuário. No estado de São Paulo, foram implementadas 17 redes regionais de atenção à saúde (RRAS), organizadas e sistematizadas a partir da atenção primária à saúde (APS). O município de São Carlos pertence à RRAS 13. A APS atua como coordenadora do cuidado nas RRAS, com vistas à obtenção da integralidade. O Brasil possui políticas que apoiam o AM, mas as taxas de prevalência estão aquém do preconizado pela Organização Mundial de Saúde. O sucesso do AM vai além da atuação individual dos profissionais de saúde. Dentre outros aspectos, há também responsabilidade do gestor das ações e dos serviços do SUS na proposição, execução e acompanhamento das estratégias voltadas ao AM. Partindo-se dos pressupostos de que a APS é a coordenadora do cuidado integral em rede; que cuidado e gestão estão interligados na atuação das equipes de ESF e que as equipes de profissionais de nível superior das USF de São Carlos são responsáveis pela produção e gestão do cuidado voltado ao aleitamento materno, o objetivo deste estudo foi analisar a promoção, proteção e apoio ao AM na APS na perspectiva das equipes gestoras das USF em São Carlos, SP. Trata-se de estudo qualitativo exploratório no qual se utilizou a entrevista em grupo como técnica de coleta de dados. Os sujeitos foram enfermeiros, médicos e dentistas que atuam na execução e gestão das estratégias e políticas na APS. A análise dos dados foi realizada pelo software ALCESTE 4.10. Foram gerados dois blocos temáticos: Aspectos que dificultam o aleitamento materno , que compreende a primeira classe: Determinantes do desmame precoce e Aspectos que potencializam o aleitamento materno , decomposto em duas classes: Suporte e redes de apoio ao AM e A gestão do cuidado em AM. Evidenciou-se que apesar de as equipes relatarem desenvolver ações e orientações para mães e famílias a respeito da prática de amamentar, mostram certa impotência e frustração diante da não adesão das mães à pratica de amamentar. As equipes reconheceram a importância da articulação entre as equipes e entre os setores de saúde; a relevância das atualizações dos profissionais e a importância das reuniões de equipe na produção e gestão do cuidado. É relevante que a prática da promoção, proteção e apoio ao AM seja intersetorial a fim de que o cuidado ofertado seja mais resolutivo, humanizado e integral.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Enfermagempor
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEMpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record