Show simple item record

dc.contributor.authorJoya, Miryam Rincón
dc.date.accessioned2016-06-02T20:16:50Z
dc.date.available2009-08-24
dc.date.available2016-06-02T20:16:50Z
dc.date.issued2004-07-20
dc.identifier.citationJOYA, Miryam Rincón. Estudo por espalhamento Raman dos efeitos de desordem química e estrutural no espectro de fônos do InSb indentado.. 2004. 90 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Exatas e da Terra) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2004.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/5049
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectMatéria - propriedadespor
dc.subjectRaman, Espalhamento depor
dc.subjectIndentadopor
dc.subjectInSbpor
dc.subjectSemicondutorespor
dc.titleEstudo por espalhamento Raman dos efeitos de desordem química e estrutural no espectro de fônos do InSb indentado.por
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Pizani, Paulo Sérgio
dc.contributor.advisor1Latteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4783948P5por
dc.description.resumoNeste trabalho foi feito um estudo das modificações sofridas pelo antimoneto do índio (InSb) crescido na direção[100° quando submetido a realização de testesde microindentações mecânicas e a laser pulsado fentosegundos. Foram feitas, além de amostras cristalinas, microindentações no material usinado no regime dúctil em diferentes condições. Do mesmo modo estudou-se o material submetido a pressão hidrostática e por impacto. Os estudos topográficos e tomográficos das amostras foram feitos por meio de espectroscopia micro-Raman com diferentes comprimentos de onda das luz de excitação. Esta é uma técnica não dstrutiva que permitiu fazer microanálises em pequenas regiões (da ordem de microns) tanto superficial como em profundidade e nos proporcionou informação qualitativa da transformação tanto estrutural quanto química do material. Os deslocamentos das frequências dos fônons e o surgimento de novos modos Raman ativos nos permitiram analisar as transações de fase na microindentação e em torno dela. Durante as microindentações e microusinagem o material está sujeito a deformações e um alto grau de estresse localizado. Após a indentação (descarga) o material tende a se recuperar das deformações que aconteceram durante o processo. Esta recuperação não é total, o que gera estresse residual e amorfização na amostra. Os novos picos Raman ativos são atribuidos a uma nova fase cristalina, a wurtzita, nas indentações mecânicas e por impacto (mudança de estrutura); e uma migração do antimonio à superfície (desordem química) na indentação a laser. Do mesmo modo, aparecem as bandas amorfas que dão informação da desordem estrutural. Também empregou-se microscopia eletrônica de varredura (MEV) espectroscopia de energia (EDS) para avaliar as dimensões dos danos e as mudanças na superfície do material.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Física - PPGFpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS EXATAS E DA TERRA::FISICApor
dc.contributor.authorlatteshttp://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4774020T6por


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record