Show simple item record

dc.creatorSerrão, Paula Regina Mendes da Silva
dc.date.accessioned2016-06-02T20:18:16Z
dc.date.available2012-03-09
dc.date.available2016-06-02T20:18:16Z
dc.date.issued2012-02-24
dc.identifier.citationSERRÃO, Paula Regina Mendes da Silva. Aspectos funcionais, morfológicos e imunohistoquímicos do músculo quadríceps femoral de indivíduos com graus I ou II de osteoartrite de joelho. 2012. 181 f. Tese (Doutorado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2012.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/5138
dc.description.abstractThe quadriceps muscle weakness is common in subjects with knee osteoarthritis (OA), leading to functional deficits. Some risk factors are causes, such as morphological changes (atrophy and reduced number of muscle fibers), changes in non-contractile proteins of muscle and changes in the level of muscle activation. However, these factors are not well understood, particularly with respect if they are already present in earlier stages of the disease. Therefore, the aim of this study was to verify if men with early degrees of knee OA have functional and morphological impairments and immunohistochemical changes of the quadriceps muscle, as well as investigate if this subjects had compromising of their quality of life . The men (40-65 years) who participated in this study were divided into two groups: Control Group (CG) with healthy subjects and Osteoarthritis Group (OAG) with individuals with knee OA grade I or II. A biopsy of the vastus lateralis (VL) was performed for morphological (through the ATPase reaction) and immunohistochemical analysis(analysis of expression and localization of the receptor for advanced glycation end products - RAGE, and analysis of the expression of collagen type I and III ) . An evaluation of knee extensor torque (KET), concentric and eccentric at 90°/s and 180°/s, was performed simultaneously with an evaluation of the electromyographic activity of the VL (RMS value). Moreover, the WOMAC questionnaire was used. For the intergroup analysis, we used the independent t-test and the Mann-Whitney U test. Spearman s correlation coefficient was used to detect the relationship between the three subscales of WOMAC questionnaire and the average knee extensor peak torque (&#945;<0.05). The collagen was analyzed by semiquantitative analysis. We found lower values for the GOA in eccentric knee extensor peak torque at 90 °/s (p = 0.01) and 180°/s (p = 0.04), and in electromyography activity (RMS) during eccentric contraction, in two angular velocities (p <0.01). Higher values were found for the GOA in the proportion (p = 0.03) and in the relative crosssectional area of type 2b fibers (p = 0.02). It was found a negative correlation between the concentric and eccentric knee extensor torque and the three subscales of the WOMAC questionnaire (p<0.05). In the analysis of RAGE no difference was found between the groups. In semiquantitative analysis of collagen was found increased expression of collagen type I and type III for the GOA. Thus, men with knee OA grades I or II present functional, morphological and immunohistochemical changes of the quadriceps muscle, indicating possible neuromuscular adaptations. Therefore, in the early stages of knee OA, exercises should be recommended in order to minimize or delay the functional deficits resulting from OA.eng
dc.description.sponsorshipUniversidade Federal de Minas Gerais
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectOsteoartritepor
dc.subjectTorque extensor do joelhopor
dc.subjectFisioterapiapor
dc.subjectEletromiografiapor
dc.subjectBiópsia muscularpor
dc.subjectKnee Osteoarthritiseng
dc.subjectMuscle biopsyeng
dc.subjectKnee extensor torqueeng
dc.subjectElectromyographyeng
dc.subjectRAGEeng
dc.subjectCollageneng
dc.subjectWOMACeng
dc.titleAspectos funcionais, morfológicos e imunohistoquímicos do músculo quadríceps femoral de indivíduos com graus I ou II de osteoartrite de joelhopor
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Rosa, Stela Márcia Mattiello Gonçalves
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1406279816228350por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2917658715637353por
dc.description.resumoA fraqueza do músculo quadríceps é comum em sujeitos com osteoartrite (OA) de joelho, levando a déficits funcionais. Alguns fatores são apontados como causas, tais como alterações morfológicas, como atrofia e redução no número de fibras musculares, alterações nas proteínas não contráteis do músculo e alterações no nível de ativação muscular. No entanto, esses fatores ainda não estão bem esclarecidos, principalmente com relação se os mesmos já estão presentes em estágios mais precoces da doença. Diante disso, o objetivo dessa tese foi verificar se homens com graus iniciais de OA de joelho apresentam alterações funcionais, morfológicas e imunohistoquímicas do músculo quadríceps, bem como comprometimento de sua qualidade de vida. Participaram desse estudo homens, com idade entre 40 e 65 anos, divididos em dois grupos: Grupo Controle (GC) com indivíduos saudáveis e Grupo Osteoartrite (GOA) com indivíduos com OA de joelho graus I ou II. Foi realizada biópsia do músculo vasto lateral (VL) para análise morfológica (por meio da reação de ATPase) e imunohistoquímica (análise da expressão e localização dos receptores dos produtos finais da glicosilação RAGE, e análise da expressão dos colágenos tipo I e III). A avaliação do torque extensor do joelho, concêntrico e excêntrico, a 90º/s e 180º/s, foi realizada simultaneamente à avaliação da atividade eletromiográfica do músculo VL (valor de RMS). O questionário WOMAC foi aplicado para análise da qualidade de vida. Na análise intergrupo, foi utilizado o teste T de student para amostras independentes e o teste não-paramétrico U Mann-Whitney. Foi utilizado o coeficiente de correlação de Spearman para analisar a relação entre as três seções do questionário WOMAC e os picos de torque extensor do joelho (&#945;<0.05). Para os colágenos foi feita análise semiquantitativa. Foram encontrados menores valores para o GOA no pico de torque extensor excêntrico a 90º/s (p=0,01) e a 180º/s (p=0,04), e na atividade eletromiográfica (valor RMS), durante contração excêntrica, nas duas velocidades angulares (p<0,01). Maiores valores para o GOA foram encontrados na proporção (p=0,03) e área transversa relativa das fibras tipo 2b (p=0,02). Foi encontrada correlação negativa entre as três seções do questionário WOMAC e os valores de pico de torque para os indivíduos com OA de joelho (p>0,05). Na análise do RAGE não foi encontrada diferença entre os grupos. Na análise semiquantitativa foi encontrada maior expressão dos colágenos tipo I e tipo III para o GOA. Assim, homens com OA de joelho graus I ou II apresentam alterações funcionais, morfológicas e imunohistoquímica do músculo quadríceps, podendo essas alterações serem possíveis adaptações neuromusculares. Dessa forma, desde os graus iniciais de OA de joelho, devem se recomendados exercícios com o objetivo de minimizar ou retardar os déficits funcionais decorrentes da OA.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Fisioterapiapor
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONALpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record