Show simple item record

dc.creatorSantos, Kleber Luís Silva dos
dc.date.accessioned2016-06-02T20:19:22Z
dc.date.available2013-11-07
dc.date.available2016-06-02T20:19:22Z
dc.date.issued2013-02-18
dc.identifier.citationSANTOS, Kleber Luís Silva dos. Efeitos da prática da ioga no controle postural e bem estar de trabalhadores. 2013. 73 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2013.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/5318
dc.description.abstractWorkers quality of life is a very important aspect to be considered by both health professionals and executives and the Yoga practice can contribute in this context. Therefore the aim of this study is to identify the effects of a Yoga intervention program onpostural control and well-being of healthy workers.The effects of Yoga on different physical and mental health conditions werereviewed in the first part of thisstudy. Then an experimental study was conducted with twenty-four healthy workers from the same company as volunteers. Two groups were distinguished, one as experimental group, which engaged in a program of 16 Yoga classes (each class with 60 minutes of duration) at the company twice a week, and the other as control group.The effects of Yoga practice were evaluated through the Nordic Musculoskeletal Questionnaire and Work & Well-Being Survey Questionnaire (UWES 17) . The degree of postural stability was evaluated by a force plate and the center of pressure was the studied variable. After the intervention only the experimental group showed significantly improvements in musculoskeletal conditions and working engagement. Additionally significantly lower oscillation areas and center of pressure mean velocities were observed only for the experimental group. We conclude that the Yoga practice has improved musculoskeletal complaints and wellness in the workplace, as well as the sensory integration of the healthy workers.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectIogapor
dc.subjectEquilíbriopor
dc.subjectSaúde e trabalhopor
dc.subjectSaúde ocupacionalpor
dc.subjectYogaeng
dc.subjectBalanceeng
dc.subjectOccupational healtheng
dc.titleEfeitos da prática da ioga no controle postural e bem estar de trabalhadorespor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Costa, Paula Hentschel Lobo da
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9083349298690934por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3068885986032475por
dc.description.resumoA busca pela qualidade de vida dos trabalhadores é um aspecto de reconhecida importância entre gestores e profissionais da área da Saúde do Trabalhador e a prática da Ioga pode contribuir nesse contexto. Os objetivos do presente estudo são investigar os efeitos de um programa de intervenção em Ioga sobre o controle postural e o bem-estar de trabalhadores saudáveis. Uma revisão bibliográfica narrativa foi realizada na primeira parte deste estudo e revelou os diversos efeitos da prática da Hatha Yoga na saúde física e mental. Em seguida, foi realizado um estudo experimental, no qual vinte e quatro voluntários de uma empresa da cidade compuseram um grupo experimental e um grupo controle. O grupo experimental participou de 16 aulas de Ioga (com duração de 60 minutos) em seu local de trabalho. Foram utilizados o questionário de Distúrbios Musculoesqueléticos Nórdico e do Bem-estar e Trabalho (UWES-17). Os efeitos da prática da Ioga sobre o controle postural foram mensurados por uma plataforma de força e o centro de pressão foi a variável estudada.Os resultados evidenciaram que apenas o grupo experimental apresentou diminuição significativa nas queixas musculoesqueléticas e melhores graus de bem-estar e satisfação com o trabalho após o período da intervenção. No controle postural, apenas o grupo experimental apresentou áreas de oscilação e velocidades médias do centro de pressão significativamente menores após a intervenção. Portanto, conclui-se que a prática da Ioga proporcionou melhoria nas queixas musculoesqueléticas, no bem-estar no ambiente de trabalho, bem como na integração sensorial no grupo estudado.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Fisioterapiapor
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONALpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record