Show simple item record

dc.creatorSay, Karina Gramani
dc.date.accessioned2016-06-02T20:19:24Z
dc.date.available2005-04-15
dc.date.available2016-06-02T20:19:24Z
dc.date.issued2005-02-18
dc.identifier.citationSAY, Karina Gramani. Atividade elétrica dos estabilizadores dinâmicos da patela no exercício de agachamento associado a diferentes posições do quadril em indivíduos normais e portadores de síndrome da dor femoropatelar.. 2005. 108 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2005.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/5332
dc.description.abstractThe purpose of this study was to evaluate the electrical activity of the Vastus Medialis Obliquus (VMO), Vastus Lateralis Obliquus (VLO) and Vastus Lateralis Longus (VLL) in the isometric wall slide squat exercise at 45 and 60º knee flexion associated in a neutral position (NP), 45º of lateral rotation (LR 45), 15º of medial rotation (MR 15) and 30º hip medial rotation (MR 30) only in the 45o angle. The electrical activity of the VMO, VLO and VLL of 15 healthy subjects control group (21,13 ± 2,17 years) and 12 subjects with Patellofemoral pain syndrome (PFPS) PFPS group (21,08 ± 2,31 years), female, was picked up using simple active differential surface electrode, the electromyography system of 8 channels and software Aqdados 7.2.6. The data were normalized by the percentage of the squatting exercise at 75º flexion and hip in neutral position RMS (µV). The volunteers executed the exercise on the Squat Platform that permitted the standing on the hip rotation desirable and the electrogoniometer indicated the amplitude of knee flexion. The ANOVA with repeated measures was used to analyze the data as well as the Duncan pos hoc (p≤0,05). The results of this study revealed no significant interaction between any knee angulation and hip position and every muscles showed significantly higher electrical activity at 60º squatting compared with 45º, on both groups. For the control group, intramuscles analysis, there was no statistical difference for hip position and intermuscles analysis, at 45º squatting as well as 60º, the VLL muscle showed greater electrical activity than VMO (p=0,00036 - 45º; p=0,02 - 60º) and VLO muscle (p=0,00013 - 45º; p=0,0048 - 60º), whereas there was no significant difference between the VMO and VLO muscle (p=0,68 - 45º; p=0,51 - 60º). For the PFPS group, in intramuscles analysis, just VLO muscle showed significantly difference to hip position (p=0,019), that this electrical activity greater in 60º LR (p=0,00); on the analysis between muscles it was revealed that, in 45º squatting, the VLL muscle showed significantly greater electrical activity than the VMO (p=0,005) and the VLO muscles (p=0,000), whereas, the VMO muscle showed greater electrical activity than VLO (p=0,0001). On the other hand, at 60º squatting, the electrical activity of VLL and VMO were greater than VLO muscle (p=0,000 VLL; p=0,0001 - VMO). However, there was no significative difference between VMO and VLL (p=0,72). The analysis between the groups revealed that just the VMO muscle of the PFPS groups showed greater electrical activity than VMO from the control group in 60º squatting with hip rotation analyzed, except in LR (p=0,00036). The results of this research, obtained under the experimental conditions, indicated that the squatting exercise at the 60º angle, in any hip position (except in the lateral rotation) is indicated for the PFPS treatment since it presents a higher stability of the medial and lateral components of the muscle (VMO and VLL). On the other hand, the squatting exercise at the 45º, in any hip position, should avoid in the subjects with PFPS because the electrical activity of VLL is higher than VMO.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectSistema musculoesqueléticopor
dc.subjectAgachamentopor
dc.subjectArticulação do joelhopor
dc.subjectEletromiografiapor
dc.subjectMúsculo quadrícepspor
dc.subjectSquateng
dc.subjectHip rotationeng
dc.subjectPatellofemoral pain Syndromeeng
dc.subjectElectromyographyeng
dc.subjectQuadriceps muscleeng
dc.titleAtividade elétrica dos estabilizadores dinâmicos da patela no exercício de agachamento associado a diferentes posições do quadril em indivíduos normais e portadores de síndrome da dor femoropatelar.por
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Pedro, Vanessa Monteiro
dc.contributor.advisor1Latteshttp://genos.cnpq.br:12010/dwlattes/owa/prc_imp_cv_int?f_cod=K4728340D5por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5096508613057074por
dc.description.resumoA proposta desse trabalho foi analisar a atividade elétrica dos músculos Vasto Medial Oblíquo (VMO), Vasto Lateral Oblíquo (VLO) e Vasto Lateral Longo (VLL) no exercício de agachamento isométrico "wall slide" a 45º e 60º de flexão do joelho associado à posição neutra (PN), à rotação lateral de 45º (RL 45), a rotação medial à 15º (RM15) e a 30º de rotação medial do quadril (RM30) apenas no ângulo de 45º. A atividade elétrica dos músculos VMO, VLO e VLL de 15 indivíduos clinicamente normais grupo controle (21,13 ± 2,17 anos) e 12 indivíduos portadores de Síndrome da Dor Femoropatelar (SDFP) grupo SDFP (21,08 ± 2,31 anos), sexo feminino, foi captada por eletrodos ativos diferenciais simples de superfície, um eletromiógrafo de 8 canais e programa AqDados 7.2.6. Os dados foram normalizados pela porcentagem do exercício de agachamento a 75º com o quadril em posição neutra (%RMS-µV). Os exercícios foram realizados na Plataforma de Agachamento ajustável a cada posição do quadril e o ângulo de flexão do joelho foi obtido por meio de um eletrogoniômetro. Os dados foram analisados pela ANOVA com medidas repetidas e o teste de Duncan (p≤0,05). Não houve interação entre a angulação do joelho e as posições do quadril, nos dois grupos estudados. A atividade elétrica de todos os músculos foi significativamente maior no agachamento a 60º do que a 45º, em qualquer posição do quadril, nos dois grupos. No grupo Controle, na análise intramúsculos, não houve diferença significativa entre as posições do quadril. Na análise intermúsculos, tanto no agachamento a 45º quanto a 60º, o músculo VLL apresentou atividade elétrica significativamente maior do que a do VMO (p=0,00036 a 45º; p=0,02 a 60º) e do que a do VLO (p=0,00013 a 45º; p=0,0048 a 60º). No entanto, não houve diferença significativa entre o VMO e o VLO (p=0,68 a 45º; p=0,51 a 60º). No grupo SDFP, na análise intramúsculos, apenas o VLO apresentou diferença significativa no posicionamento do quadril (p=0,019), sendo a atividade elétrica maior na Rotação Lateral a 60º (p=0,00). Na análise intermúsculos, no agachamento a 45º, em todas as posições do quadril, o músculo VLL apresentou atividade elétrica maior do que a do VMO (p=0,005) e do que a do VLO (p=0,000). No entanto, a atividade elétrica do VMO foi significativamente maior do que a do VLO (p=0,0001). Por outro lado, no agachamento a 60º, em todas as posições do quadril, os músculos VLL e VMO apresentaram atividade elétrica maior que a do VLO (p=0,000; p=0,0001, respectivamente). Entretanto, não houve diferença significativa entre o VMO e VLL (p=0,72). Na análise entre os grupos, no agachamento a 60º e, em todas as posições do quadril analisadas (p=0,00036), exceto na Rotação Lateral, a atividade elétrica do VMO do grupo SDFP foi significativamente maior do que a do VMO do grupo Controle. Os dados dessa pesquisa, nas condições experimentais utilizadas, sugerem que o exercício de agachamento wall-slide à 60º associado a qualquer posição do quadril, exceto na rotação lateral, está indicado no tratamento da SDFP por apresentar uma maior estabilidade dos componentes medial e lateral (longo e oblíquo) da patela. Por outro lado, o exercício de agachamento wallslide a 45º associado a qualquer posição do quadril deveria ser evitado nos indivíduos com SDFP pela atividade elétrica do VLL ser maior do que a do VMO.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Fisioterapia - PPGFtpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONALpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record