Show simple item record

dc.creatorGaletti, Gabriela
dc.date.accessioned2016-06-02T20:39:50Z
dc.date.available2015-02-05
dc.date.available2016-06-02T20:39:50Z
dc.date.issued2013-08-23
dc.identifier.citationGALETTI, Gabriela. Diagnóstico da estrutura da paisagem da estação ecológica de Avaré e seu entorno, como subsídio à sua conservação. 2013. 61 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Biológicas) - Universidade Federal de São Carlos, Sorocaba, 2013.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/6781
dc.description.abstractThe process of agricultural expansion caused an increase in forest fragmentation and, consequently, it was responsible for the conversion of the forest into a mosaic with different land-cover patches and remnants of the original forest. In order to identify the distribution of the remnants in a 3 km-radius around the Estação Ecológica de Avaré - EEA, we produced a land-use/land-cover map of this landscape. Based in this map it was calculated the landscape metrics. The natural vegetation occupied 21.2% of the area and it was distributed in 59 patches in an agricultural matrix. The largest remnant has 587.68 ha. According the landscape metrics only 6,7% of the natural vegetation are larger than 50 ha and, consequently 93% of this remnants are small. The shapes of the forest remnants are predominantly irregular and lengthened because it was close to surface water and, consequently, in a buffer zone of the Permanent Preservation Areas (PPA), which occupied 6.3% of total landscape (65% cover by natural vegetation). The man intervention was responsible for the conversion of the 35% of the PPA area into a mosaic with different land-cover, in this case, with agriculture and urban occupation. Consider the flux of the sub-tribe Euglossina bees, the EEA is not isolated and permitted a forest connection. The forest remnants, although, suffer with the negative pressure done by the agriculture. In this context, we concluded that the landscape metrics permit the evaluation of the landscape context and facilitate the definition of action aim at the forest and landscape conservation.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectÁrea de Preservação Permanente (APP)por
dc.subjectBiodiversidade - conservaçãopor
dc.subjectVegetação - mapeamentopor
dc.subjectMétricas da paisagempor
dc.subjectVegetação naturalpor
dc.subjectBiodiversity conservationeng
dc.subjectLandscape metricseng
dc.subjectNatural vegetationeng
dc.titleDiagnóstico da estrutura da paisagem da estação ecológica de Avaré e seu entorno, como subsídio à sua conservaçãopor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Piña-Rodrigues, Fátima Conceição Márquez
dc.contributor.advisor-co1Valente, Roberta de Oliveira Averna
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1582627535733911por
dc.contributor.referee1Assad, Maria Leonor Ribeiro Casimiro Lopes
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0379324550884468por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5002307239259999por
dc.description.resumoO processo de expansão agrícola tem provocado um aumento na fragmentação da vegetação natural, afetando a disponibilidade e qualidade dos recursos naturais. Com o objetivo de identificar a situação espacial dos remanescentes de vegetação natural em um raio de 3 km do entorno da Estação Ecológica de Avaré (EEA), realizou-se o mapeamento do uso e cobertura do solo e calculou-se métricas de paisagem. Foram encontrados 21,2% de vegetação natural na área, distribuídos em 59 manchas entremeadas em matriz agropecuária, sendo que a maior mancha possuía 587,68 ha. As métricas da paisagem indicaram que a vegetação natural possui apenas 6,7% dos fragmentos maiores que 50 ha, sendo os outros 93% são considerados pequenos. Quando analisada a forma dos fragmentos notou-se que 29% possuem formas mais irregulares e alongadas, isso acontece por que os remanescentes concentram-se próximos aos cursos d água. As Áreas de Preservação Permanente (APPs) ocupam 6,3% da área de estudo e 64,71% dessas áreas, estão cobertas com cobertura vegetal natural. Os outros 35,28% restantes da APP encontram-se sem vegetação e sob influência de áreas antropizadas com atividades agrícolas. Verificou-se que a EEA não se encontra isolada na paisagem e, ainda, que essa paisagem como um todo tem uma conectividade significativa levando em consideração o fluxo das abelhas da subtribo Euglossina. Os remanescentes florestais estão, contudo, vulneráveis frente às pressões antrópicas exercidas pela expansão das atividades agropecuárias. O uso de métricas da paisagem possibilitou não só o diagnóstico da situação atual da área de estudo, como também permitiu a proposição de medidas que visem à conservação dos remanescentes florestais, como da paisagem como um todo.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Sustentabilidade na Gestão Ambiental (Campus SOROCABA)por
dc.subject.cnpqCIENCIAS AGRARIAS::RECURSOS FLORESTAIS E ENGENHARIA FLORESTAL::CONSERVACAO DA NATUREZApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record