Show simple item record

dc.creatorMartins, Camila
dc.date.accessioned2016-09-13T20:35:06Z
dc.date.available2016-09-13T20:35:06Z
dc.date.issued2015-03-17
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/7134
dc.description.abstractWildlife conservation has been standing out on the world stage as one of the major issues of our time. Several institutions are mobilizing to develop effective strategies and actions to prevent the extinction of endangered species. Among these institutions, we remark the performance of zoos in the development of scientific research and educational activities, participation in endangered species programs, and promotion of entertainment for the visitors, thus compiling its four main attributions. In that sense, the São Paulo Zoo, besides performing its traditional role, including several educational activities, also participates and integrates endangered species conservation programs, such as the Black Lion Tamarin Conservation Program (Leontopithecus chrysopygus), conducting research about biology and ecology of populations from Floresta Nacional de Capão Bonito (Capão Bonito National Forest, São Paulo State). In this context, we developed in the present work a participatory educational process for planning and implementation of a space that educates at São Paulo Zoo about the black lion tamarin conservation. The research was conducted in a qualitative approach based on a participatory framework and using the participatory-actionresearch as a critical environmental education framework, intended to produce knowledge (research scope) to develop and implement a space that educates (action scope) from the participation of 23 professionals and 65 visitors (participation scope). In that sense, the research presents a procedural nature and was developed in four stages: Moment I - participatory diagnosis of the knowledge about the black lion tamarin from conducting individual interviews with São Paulo Zoo professionals and visitors; Moment II - two focal groups with the staff of the Zoo’s Education and Diffusion Division (DED) and Technical Team (ET) to elaborate the educational space proposal; Moment III: dialogue between the Zoo’s DED, ET, Engineering Division and Administrative Board for the space that educates implementation; Moment IV: reflexive analysis of the elaboration and implementation processes from focal groups with DED and ET, and participatory creation of manuals for the space. From the data obtained in the Moment I, it was possible to establish categories related to the structures and educational actions that would be implemented in the space that educates, which emerged from the dialogic process established between the participants and the researcher. Based on these categories, during the Moment II an educational proposal was developed containing the structural and educational features of the new space, consisting of four thematic kiosks, 23 panels, two educational games and a puppets theatre play about the species. In the Moment III, we observed a stronger participation of the São Paulo Zoo Technical Team at various stages of the implementation process, from the elaboration of visual and textual communication elements, to the building processes. In addition, as a consequence of this strengthening, the participants suggested and developed, in a participatory way, two manuals about the space aimed for environmental educators. Finally, during the Moment IV we observed that the use of participatory methodologies contributed to improve and strengthen the development of the space that educates, once the participants came to be regarded as subjects who share bonds to interpret the reality, and the dialogue established is linked to collective action in order to transform the socio-environmental problem in question, namely, the conservation of the black lion tamarin. We hope that the present research will contribute to the field of environmental education research in zoos and also to black lion tamarin conservation strategies, since it highlights the fact that it is possible to perform a participatory, reflective, cooperative and liberating practice.eng
dc.description.sponsorshipOutrapor
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectZoológicospor
dc.subjectConservação da faunapor
dc.subjectMetodologias participativaspor
dc.subjectPesquisa-açãoparticipantepor
dc.subjectEducação ambiental críticapor
dc.subjectZooseng
dc.subjectWildlife conservationeng
dc.subjectParticipatory methodologieseng
dc.subjectParticipatory-Action- Researcheng
dc.titleElaboração de um espaço educador na Fundação Parque Zoológico de São Paulo para a conservação do mico-leão-preto (Leontopithecus chrysopygus) em uma perspectiva de educação ambiental críticapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Oliveira, Haydée Torres de
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5458113597909705por
dc.contributor.advisor-co1Rancura, Kátia Gisele de Oliveira
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3411342699974945por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5908611731759051por
dc.description.resumoA conservação da fauna silvestre vem se destacando no cenário mundial como uma das maiores problemáticas da atualidade. Diversas instituições estão se mobilizando para elaborar estratégias e ações eficazes para evitar a extinção de espécies ameaçadas. Dentre essas instituições, observamos a atuação dos zoológicos no desenvolvimento de pesquisas científicas, na participação em programas de conservação de espécies ameaçadas, na elaboração de ações educativas e na promoção do lazer e entretenimento do público visitante, compilando as suas quatro principais missões. Nesse contexto, a Fundação Parque Zoológico de São Paulo (FPZSP), além de realizar uma série de ações educativas com o público visitante, também participa e integra programas de conservação de espécies ameaçadas, como o Programa Estadual de Conservação do Mico-leãopreto (Leontopithecus chrysopygus), desenvolvendo pesquisas sobre a biologia e a ecologia de algumas populações da Floresta Nacional de Capão Bonito (SP). Sendo assim, o objetivo da presente pesquisa foi desenvolver um processo educativo participativo para a elaboração e implementação de um espaço educador na FPZSP, visando à conservação do mico-leão-preto. A pesquisa foi desenvolvida em uma abordagem qualitativa, com base nos pressupostos da educação ambiental crítica, especificamente da Pesquisa-Ação-Participante, uma vez que teve a intenção de produzir conhecimento (âmbito da pesquisa) para planejar e implementar um espaço educador (âmbito da ação) a partir do envolvimento e participação de 23 profissionais e 65 visitantes da FPZSP (âmbito da participação). Nesse sentido, a investigação apresentou um caráter processual e foi desenvolvida em quatro momentos: Momento I: diagnóstico participativo sobre conhecimentos e saberes em relação à espécie a partir da realização de entrevistas individuais com os profissionais e visitantes da FPZSP; Momento II: realização de dois grupos focais com a equipe da Divisão de Educação e Difusão (DED) e Equipe Técnica (ET) para elaboração participativa da proposta educativa do espaço; Momento III: atuação e diálogo entre a DED, ET, Divisão de Engenharia e Diretoria Administrativa para a implementação do espaço educador; Momento IV: análise reflexiva do processo de elaboração e implementação a partir de grupos focais com a equipe da DED e ET e criação participativa de materiais educativos sobre o espaço educador. A partir dos dados obtidos no Momento I foi possível estabelecer categorias relacionadas às estruturas e às ações educativas que seriam implementadas no espaço educador, as quais emergiram do processo dialógico estabelecido entre os participantes e a mestranda. Com base nessas categorias, elaboramos no Momento II uma proposta educativa contendo as características estruturais e educativas do novo espaço, o qual foi constituído por quatro quiosques temáticos, 23 painéis, dois jogos educativos e uma peça teatral de fantoches sobre a espécie. No Momento III da pesquisa, observamos o fortalecimento da participação da equipe técnica da FPZSP em diversas etapas do processo de implementação, desde a elaboração da comunicação visual e textual dos elementos educativos, até os processos operacionais de construção de estruturas. Além disso, a partir desse fortalecimento, a própria equipe participante sugeriu e elaborou, de forma participativa, dois materiais educativos sobre o espaço educador destinados à educadoras/es ambientais. Por fim, observamos durante o Momento IV que o uso de metodologias participativas contribuiu para enriquecer e fortalecer o processo de elaboração do espaço educador, uma vez que os participantes passaram a ser considerados como sujeitos que partilham laços para interpretar a realidade, de forma que esse diálogo está vinculado à ação coletiva para transformação da problemática socioambiental em questão, qual seja, a conservação do mico-leão-preto. Esperamos que a investigação contribua para o campo da pesquisa em educação ambiental em zoológicos e para as estratégias de conservação do mico-leão-preto, ao ressaltar que é possível realizar uma prática participativa, reflexiva, cooperativa e libertadora.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Conservação da Faunapor
dc.subject.cnpqCIENCIAS BIOLOGICAS::ZOOLOGIA::ZOOLOGIA APLICADA::CONSERVACAO DAS ESPECIES ANIMAISpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record