Show simple item record

dc.creatorSouza, Thamires da Fonseca de
dc.date.accessioned2016-09-20T18:08:42Z
dc.date.available2016-09-20T18:08:42Z
dc.date.issued2016-02-29
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/7283
dc.description.abstractDifferent instruments meet the criteria of the Manual Diagnostic and Statistical of Mental Disorders (DSM) for the diagnosis of Developmental Coordination Disorder (DCD) have been used by researchers. Among them, the most recognized and employed questionnaire today for screening is the Developmental Coordination Disorder Questionnaire (DCDQ), a questionnaire for parents developed in Canada. This was translated and adapted to Brazilian culture, however its scoring system was not standardized for Brazilian children. Therefore, this study aimed to evaluate the sensitivity and specificity of the questionnaire to a group of children aged 8, 9 and 10 years using as gold standard the Movement Assessment Battery for Children Test (Mabc-2) engine test also identify the cutoff point for each specific age and correlate the scores of both tests between gender and between economic classes. It is a descriptive study transversal - exploratory, with a quantitative approach. The participants were 100 children enrolled in the municipal school system of Rio Claro -SP, where had their motor skills evaluated using the DCDQ-Brazil and Mabc-2, and their socioeconomic conditions verified by Criterion Brazil. The data collected were subjected to statistical analysis of association and the cutoff set by the Youden index and Roc curve (Receiver Operator Characteristic). The results reveal the DCDQ-Brazil does not have satisfactory validity to the Brazilian context analyzed in the sample at the ages of 8 and 10 years the ages of 8 and 10 years, with its higher cutoff points the cutoff points defined in this study, in a proportion ranging 4-7 points. Also found, contrary to what area of the studies show, girls and boys do not have significant difference when evaluated in DCDQ-Brazil and Mabc-2, and no association between the results of the instruments and the socioeconomic classification of participants was detected, suggesting socioeconomic status does not imply engine performance and incidence of DCD. It was possible to ascertain the use of Mabc-2 instruments and DCDQ-Brazil together enables check for data favor the evaluation of the specificity and sensitivity of DCDQ-Brazil for a group of children aged 8 and 10 years. For future research it is suggested further data on the age of 9 years to use the Developmental Coordination Disorder Questionnaire form adapted to Brazilian children between 8 to 10 years promoting the early identification process of the DCD.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectQuestionário de Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação – Brasilpor
dc.subjectSensibilidade e especificidadepor
dc.subjectTerapia ocupacionalpor
dc.subjectTranstorno das habilidades motoraspor
dc.subjectTestes padronizadospor
dc.subjectMotor skills disorderseng
dc.subjectOccupational therapyeng
dc.subjectDevelopmental Coordination Disorder Questionnaireeng
dc.subjectSensitivity and specificityeng
dc.subjectStandardized testseng
dc.titleEspecificidade e sensibilidade do Questionário de Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação - Brasil para crianças de 8 a 10 anospor
dc.title.alternativeSpecificity and sensitivity of developmental coordination disorder questionnaire – Brazil for children 8 - 10 yearseng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Martinez, Claudia Maria Simões
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1371315095038350por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3117809870693943por
dc.description.resumoDiferentes instrumentos que atendam aos critérios do Manual Diagnóstico e estatístico de Transtornos Mentais (DSM) para o diagnóstico do Transtorno do Desenvolvimento da Coordenação (TDC) vêm sido utilizados por pesquisadores da área. Dentre eles, o questionário mais reconhecido e empregado na atualidade para a triagem é o Developmental Coordination Disorder Questionnaire (DCDQ), um questionário para pais desenvolvido no Canadá. Este foi traduzido e adaptado para a cultura brasileira, no entanto seu sistema de pontuação não foi padronizado para as crianças brasileiras. Diante disso, esta pesquisa teve como objetivo principal avaliar a sensibilidade e a especificidade do questionário para um grupo de crianças de 8, 9 e 10 anos utilizando como padrão ouro o teste motor Movement Assessment Battery for Children Test (Mabc-2), também identificar o ponto de corte para cada idade específica e correlacionar as pontuações de ambos os testes entre gênero e entre as classes econômicas. Trata-se de um estudo de caráter transversal descritivo - exploratório, com abordagem quantitativa. Participaram da pesquisa 100 escolares matriculados na rede de ensino municipal de Rio Claro-SP, os quais tiveram suas habilidades motoras avaliadas por meio do DCDQ-Brasil e Mabc-2, e suas condições socioeconômicas verificadas pelo Critério Brasil. Os dados coletados foram submetidos à análise estatística de associação e os pontos de corte definidos através do índice de Youden e curva Roc (Receiver Operator Characteristic). Os resultados revelam que o DCDQ-Brasil não possui validade satisfatória para o contexto brasileiro analisado na amostra nas idades de 8 e 10 anos, sendo seus pontos de corte mais altos que os pontos de corte definidos nessa pesquisa, numa proporção que varia de 4 a 7 pontos. Também verificou-se que, diferentemente do que estudos da área apontam, meninas e meninos não apresentaram diferença significativa quando avaliados no DCDQ-Brasil e Mabc- 2, e nenhuma associação entre os resultados dos instrumentos e a classificação socioeconômica dos participantes foi detectada, o que sugere que a condição socioeconômica não implica no desempenho motor e incidência do TDC. Foi possível averiguar que o uso dos instrumentos Mabc-2 e DCDQ-Brasil em conjunto possibilita verificar a presença de dados que favorecem a avaliação da especificidade e sensibilidade do DCDQ-Brasil para um grupo de crianças de 8 e 10 anos. Para futuras investigações sugere-se aprofundar os dados relativos à idade de 9 anos a fim de utilizar o Developmental Coordination Disorder Questionnaire de forma adaptada às crianças brasileiras na faixa de 8 a 10 anos favorecendo o processo de identificação precoce do TDC.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Terapia Ocupacionalpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDE::FISIOTERAPIA E TERAPIA OCUPACIONALpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAOpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record