Show simple item record

dc.creatorSilva, Rodrigo Scattone da
dc.date.accessioned2016-09-20T18:10:11Z
dc.date.available2016-09-20T18:10:11Z
dc.date.issued2016-02-19
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/7285
dc.description.abstractPatellar tendinopathy (PT) is one of the most common causes of knee pain in athletes. The prevalence of PT in elite volleyball athletes can be as high as 45%. Studies assessing lower limb muscles strength and flexibility and trunk and lower limb biomechanics during sports related activities are scarce. Also, the effects of interventions focusing on jump-landing strategy modifications to reduce the overload in the knee joint in athletes with PT have not yet been investigated. The purposes of this Thesis were: to compare hip, knee and ankle torques, as well as knee and ankle flexibility between athletes with and without PT; to compare trunk and lower limb sagittal plane biomechanics during jump-landings between athletes with and without PT; to verify the effects of an intervention of hip muscles strengthening and jump-landing strategy modification on pain, function and lower limb biomechanics in a volleyball athlete with PT and; to verify the immediate effects of changing sagittal plane trunk position on lower limb biomechanics and knee pain during jump-landings in athletes with and without PT. For the isometric torque evaluations, a handheld dynamometer was used. An inclinometer was used for the flexibility tests. For the landing biomechanics evaluations, motion capture systems and force platforms were used. The athletes’ pain and disability were assessed by means of a visual analogue scale and the Victorian Institute of Sport Assessment-Patella questionnaire. Results showed that the athletes with PT presented lower hip extensor torque and lower hamstrings and ankle flexibility when compared to healthy athletes. In the biomechanical evaluation, athletes with PT displayed less hip flexion during jump-landings and smaller contribution of the hip joint for dissipation of the landing forces when compared to healthy athletes. The eight-week intervention composed by hip strengthening exercises and jump-landing strategy modification decreased pain and disability and improved lower limb biomechanics during jump-landing in an athlete with PT, both in short and long term. Finally, increasing trunk flexion during jump-landings produced immediate effects of: 1) reducing peak patellar tendon force in athletes with and without PT; 2) reducing knee pain during landings in athletes with PT. Proximal factors of the kinetic chain, such as hip strength and hip/trunk movements during jump-landings, should not be overlooked in the development of interventions for the rehabilitation of athletes with PT.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectJoelho de saltadorpor
dc.subjectTendãopor
dc.subjectCinemáticapor
dc.subjectArticulação do joelhopor
dc.subjectFisioterapiapor
dc.subjectJumper’s kneeeng
dc.subjectTendoneng
dc.subjectKinematicseng
dc.subjectKnee jointeng
dc.subjectPhysical therapyeng
dc.titleTendinopatia patelar : biomecânica da aterrissagem de salto, déficits de força e flexibilidade e efeitos de intervenções de tratamento enfocando fatores proximais da cadeia cinética em atletaspor
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Serrão, Fábio Viadanna
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8137335642635433por
dc.contributor.advisor-co1Nakagawa, Theresa Helissa
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3020771286419217por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9953273388451412por
dc.description.resumoTendinopatia patelar (TP) é uma das causas mais comuns de dor no joelho em atletas. Em atletas de elite de voleibol, a prevalência de TP pode chegar a 45%. Estudos avaliando a força e flexibilidade dos músculos do membro inferior e a biomecânica do membro inferior e tronco durante atividades relacionadas ao esporte em atletas com TP são escassos. Além disso, a eficácia de intervenções enfocando a modificação da estratégia de aterrissagem de saltos para diminuição da sobrecarga no joelho em atletas com TP ainda não foi testada. Os objetivos da presente Tese foram: comparar o torque do quadril, joelho e tornozelo, bem como a flexibilidade do joelho e tornozelo entre atletas com e sem TP; comparar a biomecânica do membro inferior e tronco no plano sagital durante aterrissagem de salto entre atletas com e sem TP; verificar os efeitos de uma intervenção de fortalecimento dos músculos do quadril e modificação da estratégia de aterrissagem de salto na dor, função e biomecânica do membro inferior de um atleta de voleibol com TP e; verificar os efeitos imediatos de se alterar a posição do tronco no plano sagital na biomecânica do membro inferior e na dor no joelho durante aterrissagens em atletas com e sem TP. Na avaliação do torque isométrico do quadril, joelho e tornozelo, um dinamômetro manual foi utilizado. Para as avaliações de flexibilidade, utilizou-se um inclinômetro. As avaliações biomecânicas da aterrissagem de saltos foram feitas com sistemas de análise de movimento e plataformas de força. Para avaliação da dor e incapacidade dos atletas foram utilizadas a escala visual analógica e o questionário Victorian Institute of Sport Assessment-Patella. Os resultados mostraram que os atletas com TP apresentaram menor torque extensor do quadril e menor flexibilidade nos isquiotibiais e no tornozelo em comparação a atletas sadios. Na avaliação biomecânica, observou-se que atletas com TP apresentaram menor flexão do quadril durante a aterrissagem e menor contribuição da articulação do quadril para a dissipação das forças da aterrissagem em comparação aos atletas sadios. A intervenção de oito semanas de fortalecimento da musculatura do quadril e modificação da estratégia de aterrissagem de salto diminuiu a dor e a incapacidade e melhorou a biomecânica da aterrissagem em um atleta com TP, tanto em curto quanto em longo prazo. Por fim, o aumento da flexão do tronco durante aterrissagens de salto teve um efeito imediato de redução no pico de força no tendão patelar em atletas com e sem TP, além de reduzir a dor no joelho em atletas com TP. Fatores proximais da cadeia cinética, como a força do quadril e os movimentos do quadril e tronco durante aterrissagens de salto, não devem ser negligenciados no delineamento de intervenções para a reabilitação de atletas com TP.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Fisioterapiapor
dc.subject.cnpqCIENCIAS BIOLOGICASpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record