Show simple item record

dc.contributor.authorRomano, Diana Carla
dc.date.accessioned2016-11-08T18:50:19Z
dc.date.available2016-11-08T18:50:19Z
dc.date.issued2016-05-30
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/8292
dc.description.abstractThe crisis in care management is evident over the new challenges of modern epidemiology, which comprises the complex phenomenon that links the biological to the psychological, social and ecological factors. Hence, the "Clinica Ampliada"(CA) is committed to offer high standards on health care considering the subject as a whole. The childhood years were chosen due to the relevance of this phase to the development of society. The aim of this study is to acknowledge the "Estratégia de Saúde da Família" team members perception about "Clinica Ampliada" over childhood. This is a scoping, descriptive study with a qualitative approach. Participants are nurses, doctors, dentists, nurses assistants, community health workers and dental assistants of family health units. For data collection a semi-structured interview guide was utilized, and from the CA theoretical foundation, the analysis by thematic categories was conducted. From a total of 32 participants, 50 per cent of the professionals have between 25 and 35 years of age, mostly female and work at USF more than five years. It was found that 19 subjects have already heard about the CA term and professionals with higher education were the ones who described the concept with more facility and coherence. A gap was evidenced between what they noted as CA and what they do or can do in their day to day routine. Therefore, the subjects pointed out to elements that contribute to the implementation of CA in childhood, such as enlargement of the object's concept, health care model, support management and emotional support. The participants recognized the positive contribution that the ESF scenary provides for the expansion and clinic better quality, mainly for working with the principles of comprehensive care, teamwork, home care and intersectionality. It was concluded that the path for the CA consolidation in childhood is the strengthening of child role and EPS.eng
dc.description.sponsorshipNão recebi financiamentopor
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectClínica ampliadapor
dc.subjectInfânciapor
dc.subjectDesenvolvimento integral infantilpor
dc.subjectAtenção primária a saúdepor
dc.subjectEstratégia de saúde da famíliapor
dc.subjectExpanded cliniceng
dc.subjectChildhoodeng
dc.subjectChild integral developmenteng
dc.subjectPrimary health careeng
dc.subjectFamily health strategyeng
dc.titleClínica ampliada na infância : a compreensão de profissionais da estratégia de saúde da famíliapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Joaquim, Regina Helena Vitale Torkomian
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7719481657895650por
dc.contributor.advisor-co1Carbol, Maristela
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9852217198710064por
dc.description.resumoA crise na produção de cuidado é evidente diante dos novos desafios da epidemiologia moderna que compreendem o complexo fenômeno que associa os fatores biológicos aos psicológicos, sociais e ecológicos. Neste sentido, a Clínica Ampliada (CA) apresenta o compromisso de qualificar o modo de fazer saúde, considerando o sujeito de forma integral. Optou-se pelo recorte da infância pela relevância desta fase para o desenvolvimento da sociedade. O objetivo desse estudo foi o de conhecer a percepção dos membros das equipes da Estratégia de Saúde da Família (ESF) sobre Clínica Ampliada na infância. Trata-se de um estudo exploratório, descritivo e de abordagem qualitativa. Os participantes foram enfermeiros, médicos, dentistas, auxiliares de enfermagem, agentes comunitários de saúde e auxiliares de consultório dentário de unidades de saúde da família. Para coleta de dados utilizou-se um roteiro de entrevista semiestruturado e, a partir do referencial da CA, realizou-se a análise por categorias temáticas. Dos 32 participantes, 50% dos profissionais têm entre 25 e 35 anos de idade, sendo a maioria do sexo feminino, e atuam em USF há mais de 05 anos. Constatou-se que 19 entrevistados já ouviram falar sobre o termo CA e foram os profissionais de nível superior que descreveram o conceito com facilidade e clareza. Nota-se uma distância entre o que consideraram como CA e o que fazem ou conseguem fazer em seu trabalho cotidiano. Desta forma, os entrevistados apontaram elementos que contribuem para a operacionalização da CA na infância, como ampliação do objeto, modelo de atenção à saúde, apoio da gestão e apoio emocional. Os participantes reconheceram a contribuição positiva que o cenário da ESF proporciona para a ampliação e qualidade da clínica, principalmente, por atuar com os princípios da integralidade do cuidado, trabalho em equipe, visita domiciliar e intersetorialidade. Conclui-se que o caminho para a consolidação da CA na infância seja o fortalecimento do protagonismo infantil e da EPS.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Gestão da Clínica - PPGGCpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDEpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/8570195328800422por


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record