Show simple item record

dc.contributor.authorCosta, Eliane Aparecida
dc.date.accessioned2017-10-17T11:38:08Z
dc.date.available2017-10-17T11:38:08Z
dc.date.issued2017-08-16
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/9155
dc.description.abstractThis paper aims to explore the advance of the diffusion of the financial logic on the national clothing retail in the promotion of consumer credit in Brazil. In this sense, it looks to verify how this advance is configured in a new organizational arrangement that is signed by the formation of partnerships between the financial institutions and the retail companies, as well as to analyze the administrative strategy to manage this new model, in view of its Social and labor implications. We analyzed eight companies in the national retail clothing sector that have a strong expression in consumption in Brazil, from 2008 to 2016. The companies of this sampling are Marisa, Renner, Riachuelo, Pernambucanas, Cia. Hering, Arezzo & Co, Restoque Commerce and Garment Apparel and Grazziotin Group, which previously had the commercial object of trading merchandise and today deal with consolidated variables in the financial Market. In this work, it is analyzed how the mergers and acquisitions movements involving financial institutions and retail companies are shaping the domestic market, and also how organizational models are managed after the adoption of partnerships with financial institutions and which Impacts of the expansion of this model on labor relations. The results obtained point to a better understanding of the need to adapt to the process, which requires a gradual change in the current organizational structure and consequent prevention of damages related to labor issues, values added to shareholders or positions of CEOs, obliged to increase a series of variables that result in change in the segment. These factors exemplify the materialization of financialization strategies among the largest national apparel retailers, and also show how the banking process is affecting the profile of the commercial model of the national retail sector.eng
dc.description.sponsorshipNão recebi financiamentopor
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectVarejopor
dc.subjectFormatos Organizacionaispor
dc.subjectRetaileng
dc.subjectFinancialization strategieseng
dc.subjectOrganizational formateng
dc.subjectFinanceirizaçãopor
dc.subjectLojas de varejopor
dc.subjectStores & shopseng
dc.subjectOrganizaçãopor
dc.subjectOrganizationeng
dc.titleA financeirização do varejo nacional: um estudo multicasos do segmento de vestuário, calçados e acessóriospor
dc.title.alternativeThe national retail financialization strategies: a multi-track study of the clothing segment, footwear and accessories.eng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Saltorato, Patricia
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4086015205835355por
dc.description.resumoEste trabalho tem como objetivo explorar o avanço da difusão da lógica financeira sobre o varejo nacional de vestuário no fomento de crédito para o consumo no Brasil. Nesse sentido, busca-se verificar como esse avanço se configura em um novo arranjo organizacional que se firma pela formação de parcerias entre as instituições financeiras e as empresas de varejo, bem como analisar a estratégia administrativa para gerir esse novo modelo, tendo em vista suas implicações sociais e trabalhistas. Foram analisadas oito empresas do setor varejista nacional de vestuário que desempenham forte expressão no consumo no Brasil, ¬¬¬¬de 2008 a 2016. As empresas da amostra são as lojas Marisa, Renner, Riachuelo, Pernambucanas, Cia. Hering, Arezzo&Co, Restoque Comércio e Confecções de Roupas e Grupo Grazziotin, que antes tinha como objeto social a comercialização de mercadorias e hoje lidam com variáveis consolidadas no mercado financeiro. Neste trabalho, é analisado como os movimentos de fusões e aquisições que envolvem instituições financeiras e empresas varejistas estão modelando o mercado nacional e, ainda, como os modelos organizacionais passam a ser gerenciados após a adoção de parcerias com as instituições financeiras e quais os impactos da expansão desse modelo nas relações de trabalho. Os resultados obtidos apontam para uma melhor compreensão da necessidade de adequação ao processo, o que exige mudança gradativa na estrutura organizacional vigente e consequente prevenção dos danos relacionados a questões trabalhistas, a valores agregados aos acionistas ou às posições de CEOs, obrigados a incrementar uma série de variáveis que resultam em mudança no segmento. Esses fatores exemplificam a materialização de estratégias de financeirização junto aos maiores varejistas nacionais de vestuário, e ainda, demonstram como o processo de bancarização está afetando o perfil do modelo comercial do setor varejista nacional.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia de Produção - PPGEP-Sopor
dc.subject.cnpqENGENHARIAS::ENGENHARIA DE PRODUCAO::ENGENHARIA DO PRODUTO::DESENVOLVIMENTO DE PRODUTOpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/4246880831905518por


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record