Show simple item record

dc.creatorJesus, Isabela Thaís Machado de
dc.date.accessioned2017-11-21T18:53:29Z
dc.date.available2017-11-21T18:53:29Z
dc.date.issued2017-02-20
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/9203
dc.description.abstractIntroduction: Aging accompanied by frailty can burden services in basic protection and primary care that assist the elderly population. Assessing the frailty in the elderly in a context of social vulnerability can contribute to the improvement of the quality of social facilities that care for the elderly. Objective: To analyze the frailty of elderly people living in neighborhoods with social vulnerability and enrolled in Social Care Referral Centers (CRAS) in relation to quality of life, cognition, family and external relations in a city in the interior of the State of São Paulo. Methods: Exploratory, comparative and transversal study, using the quantitative research method. This study used and expanded the database of the research entitled "The frailty of the elderly and the Basic Attention System of Social Assistance". In the study were: semi-structured evaluation; Edmonton Frailty Scale to check for frailty; Whoqol-bref and Whoqol-old to check the quality of life; The Montreal Cognitive Assessment for screening for cognitive impairment; Genogram to check the family relations and Ecomapa to check the external relations. Data were analyzed using descriptive statistics, Spearman correlation test and comparison test of Mann-Whitney and Kruskal- Wallis groups. Results: Participated of the study 247 elderly people, with a mean age of 68.52 (dp = 7,28) years, 154 were white (57,49%), 109 married (44,13%), 109 catholic (61,13%), 137 retired (55,47%) and 133 with education of one to four years (53,85%). Regarding the level of frailty, 41,70% did not present frailty, 21,45% were vulnerable and 36,84% presented frailty at some level. Of the 247 participants, 58,29% lived in regions with high vulnerability. There was a negative correlation between the frailty and vulnerability (r:-0,4936;p:0,4936), quality of life (Whoqol-bref r:-0,50307;p<0,0001; Wholqol-old r:-0,43951;p<0,001) and cognition (r:-0,21690;p:0,0006). There was a statistically significant difference between the frailty and external relationship quantity (p<0,001). Conclusion: It was found that the frailty elderly lived in more vulnerable regions. Knowing the frailty of the elderly in a context of social vulnerability may help in the management and implementation of actions of public welfare services directed to this population segment. Frailty screening should be integrated into both services and research because the evaluation consists of alert for initial risk identification.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectIdoso fragilizadopor
dc.subjectVulnerabilidade socialpor
dc.subjectAssistência socialpor
dc.subjectFrail elderlyeng
dc.subjectSocial vulnerabilityeng
dc.subjectSocial assistanceeng
dc.titleFragilidade de idosos em contexto de vulnerabilidade socialpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Zazzetta, Marisa Silvana
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2350656835896699por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6262935093713981por
dc.description.resumoIntrodução: O envelhecimento acompanhado de fragilidade pode sobrecarregar os serviços na proteção básica e atenção primária que assistem a população idosa. Avaliar a fragilidade em idosos em contexto de vulnerabilidade social pode contribuir com a melhoria de qualidade dos equipamentos sociais que atendam as pessoas idosas. Objetivo: Analisar a situação de fragilidade de idosos residentes em bairros com vulnerabilidade social e cadastrados em Centros de Referência de Assistência Social (CRAS) em relação à qualidade de vida, cognição, relações familiares e externas em um município do interior do Estado de São Paulo. Métodos: Estudo exploratório, comparativo e transversal, com a utilização do método quantitativo de investigação. Este estudo utilizou e ampliou o Banco de Dados da pesquisa intitulada: “A fragilidade do idoso e o Sistema de Atenção Básica de Assistência Social”. No estudo foram empregados: entrevista semi-estruturada; Escala de Fragilidade de Edmonton para verificar a fragilidade; Whoqol-bref e Whoqol-old para verificar a qualidade de vida; The Montreal Cognitive Assessment para rastreio de comprometimento cognitivo; Genograma para verificar as relações familiares e Ecomapa para verificar as relações externas. Os dados foram analisados por meio de estatística descritiva, teste de correlação de Spearman e teste de comparação de grupos Mann-Whitney e Kruskal-Wallis. Resultados: Participaram do estudo 247 idosos, com média de idade de 68,52 (dp=7,28) anos, 154 brancos (57,49%), 109 casados (44,13%), 109 católicos (61,13%), 137 aposentados (55,47%) e 133 com escolaridade de um a quatro anos (53,85%). Quanto ao nível de fragilidade, 103 (41,70%) não apresentaram fragilidade, 53 (21,45%) se apresentaram vulneráveis e 91 (36,84%) apresentaram fragilidade em algum nível. Dos 247 participantes, 144 (58,29%) residiam em regiões com alta vulnerabilidade. Houve correlação negativa entre a fragilidade com a vulnerabilidade (r:-0,4936;p:0,4936), qualidade de vida (Whoqol-bref r:-0,50307;p<0,0001; Wholqol-old r:-0,43951;p<0,001) e cognição (r:-0,21690;p:0,0006). Houve diferença estatisticamente significante entre a fragilidade e a quantidade de relações externas (p<0,001). Conclusão: Verificou-se que os idosos com fragilidade residiam em regiões mais vulneráveis. Conhecer a fragilidade de idosos em contexto de vulnerabilidade social poderá auxiliar na gestão e implementação de ações dos serviços públicos assistenciais direcionados para este segmento populacional. O rastreio de fragilidade deve ser integrado tanto em serviços quanto em pesquisas pois a avaliação consiste em alerta para identificação de risco inicial.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Enfermagempor
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEMpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record