Show simple item record

dc.creatorVacchi, Guilherme dos Santos
dc.date.accessioned2018-05-10T13:40:15Z
dc.date.available2018-05-10T13:40:15Z
dc.date.issued2017-03-27
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/9948
dc.description.abstractThe work evaluated the effect of the FSpW welding process on the aluminum surface in two overlapping welded joints, AA6181-T4/Ti-6Al-4V and AA5754-H22/Ti-6Al-4V. The microstructural changes were evaluated through optical microscopy (OM), scanning electron microscopy (SEM) and the mechanical properties were evaluated through Vickers microhardness mapping. The localized corrosion resistance as a function of the welding process was assessed through potentiodynamic polarization tests in a 0.01 M NaCl solution and 0.1 M sodium sulfate (Na2SO4). Additionally, immersion tests in NaCl and H2O2 solution (AA6181-T4) and nitric acid (70%) (AA5754-H22) were conducted to evaluate the resistance to intergranular corrosion. Optical microscopy revealed a recrystallization and recovery process in the heat-affected zone (HAZ) region for the AA5754-H22 alloy and a slight increase in grain size in this region for the AA6181-T4 alloy, resulting from the thermal cycle generated by the welding process. It was possible to observe the occurrence of the dynamic recrystallization process inside both alloys stir zone (SZ) due to the high temperature deformation of FSpW welding. Scanning electron microscopy analysis shows the presence of Al (Fe, Mn, Mg, Si) and Mg2Si precipitates in both alloys, and that the welding process stimulates a breakdown of these precipitates in the SZ. Potentiodynamic polarization analysis show that the corrosion potential (Ecorr) for all welding regions are similar. However, the SZ has nobler pitting potential (Epit) for both alloys. Immersion tests do not reveal the presence of intergranular corrosion in any welded region of the AA5754-H22 alloy, whereas for the AA6181-T4 alloy, presence of a slight corrosive attack on the surface of all welding regions was noted.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectFSpWpor
dc.subjectDurezapor
dc.subjectSoldagem por fricção por pontopor
dc.subjectCorrosão por pitespor
dc.subjectJuntas dissimilarespor
dc.subjectLigas de alumíniopor
dc.subjectFriction spot weldingeng
dc.subjectFSpWeng
dc.subjectDissimilar jointeng
dc.subjectAluminum alloyseng
dc.subjectHardnesseng
dc.subjectPitting corrosioneng
dc.titleAvaliação da resistência à corrosão localizada do alumínio em juntas dissimilares al-ti soldadas por fricção por ponto (FSpW)por
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Sordi, Vitor Luiz
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8364164402481940por
dc.contributor.advisor-co1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8141224513975606por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9208208180440064por
dc.description.resumoO presente trabalho avaliou o efeito do processo de soldagem FSpW na superfície do alumínio em duas juntas soldadas sobrepostas, a AA6181-T4/Ti-6Al-4V e a AA5754-H22/Ti-6Al-4V. As mudanças microestruturais foram avaliadas por microscopia ótica (MO), microscopia eletrônica de varredura (MEV) e as propriedades mecânicas foram avaliadas por mapeamento de microdureza Vickers. A resistência à corrosão localizada em função do processo de soldagem dos materiais estudados foi avaliada através de testes de polarização potenciodinâmica em solução de 0,01 M de NaCl e 0,1M de sulfato de sódio (Na2SO4). Adicionalmente, ensaios de imersão foram realizados em solução de NaCl e H2O2 (AA6181-T4) e ácido nítrico (70%) (AA5754-H22) afim de avaliar a resistência à corrosão intergranular. As análises de microscopia ótica revelam um processo de recuperação e recristalização na região da zona termicamente afetada (ZTA) para a liga AA5754-H22 e um ligeiro aumento no tamanho de grão nesta região para a liga AA6181-T4, fato que é resultado do ciclo térmico gerado pelo processo de soldagem. Na zona de mistura (ZM) de ambas as ligas, foi possível notar a ocorrência do processo de recristalização dinâmica, devido a deformação em altas temperaturas da soldagem FSpW. As análises de microscopia eletrônica mostram a presença de precipitados Al (Fe, Mn, Mg, Si) e Mg2Si em ambas as ligas, e que o processo de soldagem promove uma quebra destes precipitados na ZM. As análises de polarização potenciodinâmica mostram que o potencial de corrosão (Ecorr) para todas as regiões de soldagem são similares. Por outro lado, a ZM apresenta um potencial de pite (Epite) mais nobre para ambas as ligas. Os ensaios de imersão não revelam a presença de corrosão intergranular em nenhuma das regiões soldadas na liga AA5754-H22, enquanto que para a liga AA6181-T4, foi possível notar a presença de um leve ataque corrosivo na superfície de todas as regiões de soldagem.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciência e Engenharia de Materiais - PPGCEMpor
dc.subject.cnpqENGENHARIAS::ENGENHARIA DE MATERIAIS E METALURGICA::METALURGIA DE TRANSFORMACAOpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record