Show simple item record

dc.creatorRenó, Gece Wallace Santos
dc.date.accessioned2016-06-02T19:50:23Z
dc.date.available2014-07-18
dc.date.available2016-06-02T19:50:23Z
dc.date.issued2014-06-30
dc.identifier.citationRENÓ, Gece Wallace Santos. Trabalho padronizado e equipes semi autônomas: adaptação, aplicação e análise de um modelo a partir de múltiplos casos em uma empresa do setor químico. 2014. 254 f. Tese (Doutorado em Ciências Exatas e da Terra) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2014.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/3440
dc.description.abstractThe manufacturing companies are increasingly investing time and attention to improving its operating performance by accepting that this is one of the few ways to be competitive in the medium and long term and thus leaving the short-term vision where operational improvements are mainly evaluated as cost reductions of production and labor. The manufacturing management must seek the proper standardization of operations, compliance with these standards and continuous improvement, using this as a basis for synchronization of material flows and information, and to guarantee the quality and safety requirements, as well as the increase responsibilities and autonomy of people in the workplace. This is the main base of lean manufacturing (lean), which, associated with the concept of semi autonomous teams (this aimed at increasing the responsibility of the workers), significant operational success is bringing to companies that have deepened in its implementation and support. This thesis presents six case studies where there was the application of a model of standardized work and the concept of semi-autonomous teams simultaneously in different plants of the same company in the Brazilian chemical industry. The developed approach was the adaptation and application of a systematic model with five pre-defined steps, and structuring teams with semi autonomous work patterns as well as their roles and responsibilities. The model applied in the six cases studied was adapted based on a reference from the company's headquarters and research of market practices, adapted to reality and to the organizational structure of these units. The plants studied have different levels of technology and products portfolio, as well as operation time that distanced up to four decades of each other, where it was observed significant impact on speed of deployment, with different levels of acceptance by the leadership and comprehensiveness of results arising from the application of the model. Quantitative aspects of implementation, such as Safety, Quality and Productivity, which showed significant weight gains after the implementation of the model were evaluated and achieved medium gains of 25% in Productivity, 33% in Quality and 47% reduction in setup times as well as qualitative aspects such as absenteeism, the perception of those involved on the shop floor by the physical change in the working environment and the impact of standardization and systematization of activities on the motivation and performance of employees working in the semi autonomous teams. As conclusions, it´s discussed the potential constraints that influence the greater or lesser success of the applications in each of the six units.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectMelhoria contínuapor
dc.subjectTrabalho padronizadopor
dc.subjectEquipes semi autônomaspor
dc.subjectExcelência operacionalpor
dc.subjectManufatura enxutapor
dc.subjectStandardized Workeng
dc.subjectSemi Autonomous Teamseng
dc.subjectContinuous Improvementeng
dc.subjectOperational Excellenceeng
dc.subjectLean Manufacturingeng
dc.titleTrabalho padronizado e equipes semi autônomas: adaptação, aplicação e análise de um modelo a partir de múltiplos casos em uma empresa do setor químicopor
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Truzzi, Oswaldo Mário Serra
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5005536921435787por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3591115081135676por
dc.description.resumoAs empresas manufatureiras estão investindo cada vez mais tempo e atenção à melhoria de seu desempenho operacional aceitando que este é um dos poucos caminhos para serem competitivas no médio e longo prazo e desta forma saindo da visão de curto prazo onde melhorias operacionais são principalmente avaliadas como redução de custos de produção e de mão de obra. A gestão da manufatura deve buscar a correta padronização das operações, o cumprimento destes padrões e sua melhoria contínua, usando isto como base para a sincronização dos fluxos de materiais e informações, e para a garantia dos requisitos de qualidade e segurança, assim como o incremento das responsabilidades e da autonomia das pessoas no ambiente de trabalho. Esta é a base principal da manufatura enxuta (lean), que, associada ao conceito de equipes semi autônomas (este visando o incremento da responsabilidade dos operários), tanto sucesso operacional está trazendo às empresas que se aprofundaram em sua implementação e sustentação. Nesta tese apresentam-se seis estudos de caso onde houve a aplicação de um modelo de trabalho padronizado e do conceito de equipes semi autônomas de forma simultânea em diferentes fábricas de uma mesma empresa do setor químico brasileiro. A abordagem desenvolvida foi a adaptação e aplicação de um modelo sistematizado com cinco etapas pré definidas, e estruturação das equipes semi autônomas com padrões de trabalho bem como de seus papéis e responsabilidades. O modelo aplicado nos seis casos estudados foi adaptado com base em uma referência da empresa matriz e pesquisas de práticas de mercado, alinhado à realidade e à estrutura organizacional destas unidades. As fábricas estudadas possuem diferentes níveis de tecnologia e tipos de produtos, assim como tempo em operação que as distanciam até quatro décadas umas das outras, de onde se observou significativo impacto na velocidade de implantação, havendo diferentes níveis de aceitação das lideranças e abrangência dos resultados oriundos da aplicação do modelo. Foram avaliados aspectos quantitativos da aplicação, tais como Segurança, Qualidade e Produtividade, que apresentaram ganhos significativos médios após a aplicação do modelo, da ordem de: 25% em Produtividade, 33% em Qualidade e 47% de redução dos tempos de Setup, assim como os aspectos qualitativos como o absenteísmo, a percepção dos envolvidos do chão de fábrica quanto à mudança física do ambiente de trabalho e o impacto da padronização e sistematização das atividades na motivação e desempenho dos empregados atuando no formato semi autônomo. Como conclusão, discute-se que condicionantes influenciam o maior ou menor sucesso das aplicações em cada uma das seis unidades.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Engenharia de Produçãopor
dc.subject.cnpqENGENHARIAS::ENGENHARIA DE PRODUCAOpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record