Show simple item record

dc.contributor.authorSilva, Gislaine Aparecida Gomes da
dc.date.accessioned2016-06-02T19:52:03Z
dc.date.available2014-07-14
dc.date.available2016-06-02T19:52:03Z
dc.date.issued2014-01-30
dc.identifier.citationSILVA, Gislaine Aparecida Gomes da. Os mecanismos de mudança isomórfica e respostas estratégicas aos processos institucionais: estudo em organizações hospitalares do município de Taquaritinga-SP. 2014. 130 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Exatas e da Terra) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2014.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/3750
dc.description.abstractThe evolution of the concept of hospital has provoked changes on the focus of the provision of health services and, consequently, on its management (STUMPF, 1996). As a result of these changes, it is important to understand the construction of the institutional arrangements of the medical organizations from the evolution of the concepts of Organizational Theory and, particularly, of the concepts of the new institutionalism. Machado-da-Silva and Gonçalves (1999) state that in parallel to the stage of institutionalization there is the need to consider the mechanisms of isomorphic change and the influence exerted by the environment. The aim of this study was to elucidate the mechanisms of change that compete for the isomorphism in two hospital organizations in the town of Taquaritinga-SP as well as identify the strategic responses that are undertaken by such organizations in the face of institutional pressures, from the constructs of DiMaggio and Powell (1983), in organizational level, and Oliver (1991). Questionnaires and interviews were used as data collection technique, characterized as qualitative-quantitative research. In order to understand the significant transformations that impact hospitals, a case study was carried out to evaluate the counterpoints and limitations of theoretical approaches in the structure of the organizations analyzed, comparing the results obtained, what contributed substantially to the description of the institutionalization of hospital practices focused. The mechanisms of isomorphism were established, which were present in different intensities in both organizations and was also noted the divergence between them related to strategies against such practices. Considering the limits of the survey, it was concluded that although there is no total homogeneity in the way both organizations studied behave in the face of changes, hospital practices are partially institutionalized.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectDesenvolvimento organizacionalpor
dc.subjectIsomorfismopor
dc.subjectInstitucionalizaçãopor
dc.subjectAnálise organizacionalpor
dc.subjectInstitutional Analysiseng
dc.subjectIsomorphismeng
dc.subjectOrganizational Strategyeng
dc.subjectHospitaleng
dc.titleOs mecanismos de mudança isomórfica e respostas estratégicas aos processos institucionais: estudo em organizações hospitalares do município de Taquaritinga-SPpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Truzzi, Oswaldo Mário Serra
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/5005536921435787por
dc.description.resumoA evolução do conceito de hospital tem provocado mudanças no foco da prestação dos serviços de saúde e, consequentemente, em sua gestão (STUMPF, 1996). Em decorrência dessas mudanças, é importante a compreensão da construção dos arranjos institucionais das organizações hospitalares a partir da evolução dos conceitos da Teoria Organizacional e, particularmente, dos conceitos do neoinstitucionalismo. Machado-da-Silva e Gonçalves (1999) afirmam que em paralelo à questão do estágio de institucionalização há necessidade de se considerar os mecanismos de mudança isomórfica e a influência exercida pelo ambiente. O objetivo deste trabalho consistiu em elucidar quais são os mecanismos de mudança que concorrem para o isomorfismo em duas organizações hospitalares do município de Taquaritinga-SP bem como identificar as respostas estratégicas que são empreendidas por tais organizações frente às pressões institucionais, a partir dos construtos de DiMaggio e Powell (1983), em nível organizacional, e Oliver (1991). Foram utilizados como técnica de coleta de dados questionários e entrevistas, caracterizando-se como pesquisa qualitativo-quantitativa. Para compreensão das significativas transformações que impactam os hospitais, foi realizado estudo de caso no intuito de avaliar os contrapontos e limitações das abordagens teóricas na estrutura das organizações analisadas, comparando-se os resultados obtidos, o que contribuiu substancialmente para a descrição da institucionalização das práticas hospitalares enfocadas. Foram equacionados os mecanismos de isomorfismo, que se fizeram presentes em intensidades diferentes em ambas as organizações e verificou-se também a divergência entre elas relacionada às estratégias frente a essas práticas. Considerando-se os limites da pesquisa, concluiu-se que embora não haja total homogeneidade na forma como ambas as organizações estudadas se comportam frente às mudanças, as práticas hospitalares apresentam-se semiinstitucionalizadas.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia de Produção - PPGEPpor
dc.subject.cnpqENGENHARIAS::ENGENHARIA DE PRODUCAOpor
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/1009108363227114por


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record