Show simple item record

dc.creatorSoriano, Fabiano Rodrigues
dc.date.accessioned2016-09-27T19:50:19Z
dc.date.available2016-09-27T19:50:19Z
dc.date.issued2015-12-11
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/7524
dc.description.abstractThe Statistical Process Control (SPC) is recognized in the literature as one of the main tools for controlling and improving the quality and productivity. The control chart is a central element of the SPC; and these, statistical tools whose efficiency depends on certain skills and organizational behavior. With regard to the results to the organization, it is observed that the use of control charts can be divided into two groups: those that can be directly attributed to reduced variability called hard; and those associated with the motivational aspects, or organic, called Soft. Despite the arguments in favor of SPC survey, a study conducted in the automotive sector shows that about 70% of companies have some difficulty in conducting their activities related to the SPC. On this, the literature indicates that factors related to methodological, statistical and managerial aspects of control charts of the implementation process are conditions for the success of a structured plan of implementation of the SPC. Given this situation, it is objective of this thesis contribute to an effective use of control charts by national companies, and to advances in research. To this end, we opted for a field survey to capture and describe the perceptions of experts who use control charts and working in the automotive industry. The field research was structured in three basic dimensions - statistics, methodology and management, and the results achieved by the use of the SPC, divided into Soft and Hard. The method used was based on a survey, which has a population of interest was the managers of SPC programs that use the control charts for more than 01 years in the auto parts industry. This survey was sent to 98 individuals in the population of interest, identified in the Official Guide Auto parts Industry (2014), which resulted in 37 questionnaires and valid for analysis. The results of this field research validated the hypotheses in part the theoretical framework, but showed, besides the complexity and importance of methodological and managerial aspects in the implementation of the SPC, there is a significant gap between theory and practice. This may partly be explained by the dissonance between the main scientific advances in the field, especially in the statistical aspects, and the controversies about the real benefits of SPC program. As a result of this thesis is recommended that field research has been done for that to report real success stories of the SPC; whose cases are examined in depth so that good practice is disseminated in the academic environment.eng
dc.description.sponsorshipNão recebi financiamentopor
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectControle Estatístico de Processo (CEP)por
dc.subjectCartas de controlepor
dc.subjectFatores críticos de sucessopor
dc.subjectQualidadepor
dc.subjectProdutividadepor
dc.subjectStatistical Process Control (SPC)eng
dc.subjectControl Chartseng
dc.subjectCritical Success Factors (CSF)eng
dc.subjectQualityeng
dc.subjectProductivityeng
dc.subjectSPC deploymenteng
dc.titleAnálise da aplicação do controle estatístico de processo segundo as percepções dos usuários do setor de autopeçaspor
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Oprime, Pedro Carlos
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/9291517431456908por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/4708268086597248por
dc.description.resumoO Controle Estatístico de Processo (CEP) é reconhecido na literatura como uma das principais ferramentas para o controle e melhoria da qualidade e da produtividade. Constata-se que as cartas ou gráficos de controle é um elemento central do CEP; sendo essas, ferramentas estatísticas cujo uso eficiente depende de determinadas habilidades e comportamentos organizacional. No que se refere aos resultados para a organização, observa-se que o uso das cartas de controle pode ser dividido em dois grupos: aqueles que podem ser diretamente atribuídos à redução da variabilidade, denominado de hard; e aqueles associados aos aspectos motivacionais, ou orgânicos, denominados de Soft. Apesar dos argumentos favoráveis ao CEP, pesquisa realizada no setor automotivo aponta que cerca de 70% das empresas apresentam alguma dificuldade na condução das suas atividades relacionadas ao CEP. Sobre isso, a literatura indica que fatores relacionados aos aspectos metodológicos, estatísticos e gerenciais do processo de implantação das cartas de controle são condicionantes para o sucesso de um plano estruturado de implantação do CEP. Diante deste quadro, é objetivo desta tese contribuir para um efetivo uso das cartas de controlo pelas empresas nacionais, e também para avanços no campo da pesquisa. Para tal, optou-se por uma pesquisa de campo para captar e descrever as percepções de especialistas que usam gráficos de controle estatístico e que atuam na indústria automotiva. A pesquisa de campo foi estruturada em três dimensões básicas - a estatística, a metodológica e a gerencial, e nos resultados alcançados pelo uso do CEP, subdivididos em Soft e Hard. O método utilizado baseou-se em uma pesquisa de campo por amostragem, cuja população de interesse foi os gestores dos programas CEP que utilizam as cartas de controle estatístico por mais de 01 ano na indústria de autopeças. Foi enviado um total de 98 questionários para indivíduos da população de interesse, identificados no Guia Oficial do Setor de Autopeças (2014), que resultaram em 37 questionários respondidos e válidos para análise. Os resultados desta pesquisa de campo validaram em parte as hipóteses do referencial teórico, porém mostrou, além da complexidade e a importância dos aspectos metodológicos e gerenciais na implantação do CEP, que há uma lacuna significativa entre a teoria e a prática. Isso em parte pode ser explicado pela dissonância entre os principais avanços científicos na área, sobre tudo nos aspectos estatísticos, e as controvérsias sobre os reais benefícios de um programa CEP. Recomenda-se, como resultado desta tese, que pesquisas de campo sejam realizadas para que se relatem casos reais de sucesso do CEP; cujos casos sejam analisados em profundidade, para que boas práticas sejam disseminadas no ambiente acadêmico.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Engenharia de Produçãopor
dc.subject.cnpqENGENHARIAS::ENGENHARIA DE PRODUCAO::GERENCIA DE PRODUCAOpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record