Mostrar registro simples

dc.creatorCamargo, Juliana Ravaschio Franco de
dc.date.accessioned2016-06-02T19:16:27Z
dc.date.available2011-03-22
dc.date.available2016-06-02T19:16:27Z
dc.date.issued2011-02-04
dc.identifier.citationCAMARGO, Juliana Ravaschio Franco de. Aproveitamento da informação tecnológica em pesquisas acadêmicas: análise de citações de patentes em teses e dissertações da área de engenharia. 2011. 181 f. Dissertação (Mestrado em Multidisciplinar) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2011.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/1056
dc.description.abstractIt is believed that patents are not fully explored as documents that supply technological information, among companies, and by research institutions, universities, etc. In this context, this descriptive, quantitative and documental research aimed to check if the engineering students of the University of Campinas, Brazil (UNICAMP) use patents as information sources in their academic researches. Five faculties were considered for this study: Chemical Engineering Faculty (FEQ), Mechanical Engineering Faculty (FEM), Faculty of Electrical Engineering and Computing (FEEC), Agricultural Engineering Faculty (FEAGRI) and Faculty of Civil Engineering and Architecture (FEC). Thus, the sample comprises 3045 dissertations and doctoral theses of the mentioned faculties, from 2000 to 2007. The data were collected through patents cited and referenced in academic papers, and to facilitate this process there was an attempt to automation using Adobe Acrobat Professional. It was concluded that patents are not widely used as sources of information in dissertations and doctoral theses by the Unicamp s students of engineering. In most of the items analyzed patents do not represent even 5% of the documents quoted. Moreover, it was not possible to realize a growth of quotations of this kind of document over the years, but only oscillations from one year to another. Regarding the use of patents by the five faculties studied, it was found that FEQ stood out compared with the others in this matter, with 3.15% works that have used patents in their citations. Following results are: FEM with 1.61%, FEEC with 1.25%, FEAGRI with 0.20%, and finally FEC with 0.16% citations. Although students of a particular faculty have cited more patents than others, it is evident that they do not make the most of this kind of document as information source. Also, it was not observed important differences in the use of patents from one faculty to another. Finally, it was found that the Engineering faculty, which produces and deposits more patents at the University is not the one that uses it at most as a source of information.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectDesenvolvimento social - ciência, tecnologia e sociedadepor
dc.subjectPatentespor
dc.subjectFontes de informaçãopor
dc.subjectRecuperação da informaçãopor
dc.subjectInformação patentáriapor
dc.subjectPatent informationeng
dc.subjectInformation sourceseng
dc.subjectInformation retrievaleng
dc.titleAproveitamento da informação tecnológica em pesquisas acadêmicas: análise de citações de patentes em teses e dissertações da área de engenhariapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Quoniam, Luc
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4754764003480925por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1849784689634722por
dc.description.resumoAcredita-se que as patentes são pouco exploradas como documentos fornecedores de informações tecnológicas; tanto por empresas, quanto por instituições de pesquisa, universidades, etc. Nesse contexto, a presente pesquisa descritiva, quantitativa e documental teve como objetivo verificar se os alunos de engenharia da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp) utilizam patentes como fontes de informação em suas pesquisas acadêmicas. Foram cinco as faculdades envolvidas nesta pesquisa: Faculdade de Engenharia Química (FEQ); Faculdade de Engenharia Mecânica (FEM); Faculdade de Engenharia Elétrica e de Computação (FEEC); Faculdade de Engenharia Agrícola (FEAGRI) e Faculdade de Engenharia Civil e de Arquitetura (FEC). Assim, a amostra utilizada foi de 3045 trabalhos entre dissertações de mestrado e teses de doutorado das faculdades citadas, do período de 2000 a 2007. Os dados foram coletados através das patentes citadas e referenciadas nos trabalhos acadêmicos e, para facilitar esse processo houve uma tentativa de automatização utilizando o programa Adobe Acrobat Professional. Concluiu-se que as patentes são pouco utilizadas como fontes de informação nas dissertações de mestrado e teses de doutorado pelos alunos das engenharias da Unicamp. Na maioria dos trabalhos analisados, as patentes não chegam a representar 5% dos documentos citados. Além disso, não foi possível perceber um crescimento das citações desse tipo de documento com o passar dos anos, e sim oscilações de um ano para outro. Em relação ao uso de patentes pelas cinco faculdades analisadas, verificou-se que a FEQ se destacou frente às demais nesse quesito, com 3,15% de trabalhos que utilizaram patentes em suas citações. Logo após, apareceu a FEM com 1,61%; a FEEC com 1,25%; a FEAGRI com 0,20% e por último, a FEC com 0,16%. Por mais que os alunos de uma determinada faculdade tenham citado mais patentes do que outros, é perceptível que esse documento ainda é mal aproveitado quando se fala em utilizá-lo como fonte de informação. Não houve uma diferença considerável no uso da mesma de uma faculdade para a outra. Por último, verificou-se que a faculdade de engenharia que mais deposita patentes na universidade, não é a mesma que mais se utiliza desse documento como fonte de informação.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedadepor
dc.subject.cnpqCIENCIAS SOCIAIS APLICADASpor


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples