Show simple item record

dc.creatorBerbel, Danilo Brancalhão
dc.date.accessioned2016-06-02T19:16:30Z
dc.date.available2012-04-02
dc.date.available2016-06-02T19:16:30Z
dc.date.issued2012-02-07
dc.identifier.citationBERBEL, Danilo Brancalhão. A comunicação da ciência nas campanhas de saúde online : um estudo de caso do Portal da Saúde. 2012. 300 f. Dissertação (Mestrado em Multidisciplinar) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2012.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/1076
dc.description.abstractThe first registrated public health campaigns in Brazil occurred in the 19th century, when the government created the royal press. In the beginning of 20th century, Oswaldo Cruz s sanitarism s initiatives focused in health campaigns. This approach culminated, sometimes, in insurrection and manifestations. In 1925, the concept of health education brought new perspectives to public approach, intending to change individual behaviors in order to guarantee a healthier life. Later, the concept of health promotion, overcame it, going beyond the goals of providing information and changing behavior: the objective is law proposals and other mechanisms to help people. The history of Brazilian health campaigns is full of faults and skills. A lot of papers have already reviewed these campaigns, but no one investigated the virtual environment provided by the internet in the Brazilian context. The main goal of this research is to investigate how online health campaigns talks to the public, according to the scientific models of communication and to the concepts of health education and health promotion. This paper studies the online campaigns of health alimentation, vaccination and medicines indexed on the Portal da Saúde Brazilian Health Ministry s website. Health education is prevalent in campaigns approach, as the contextual and cognitive deficit models. We conclude that there are a lot of available resources to improve the dialogue to the public, but the online campaigns use communication models to frame medical or scientific authority, providing information and behavior changes. Key-words: health campaigns, online campaigns, models of scientific communication, health education and promotion. ...eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectDesenvolvimento social - ciência, tecnologia e sociedadepor
dc.subjectCampanhas de saúdepor
dc.subjectCampanhas onlinepor
dc.subjectComunicação científicapor
dc.subjectEducação em saúdepor
dc.subjectPromoção da saúdepor
dc.titleA comunicação da ciência nas campanhas de saúde online : um estudo de caso do Portal da Saúdepor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Rigolin, Camila Carneiro Dias
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2388584081961836por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5394542044363303por
dc.description.resumoAs primeiras campanhas de saúde pública, no Brasil, de que há registro datam do Século XIX, quando foi criada a Imprensa Régia. As iniciativas de Oswaldo Cruz e do sanitarismo deram destaque para campanhas em saúde, no início dos anos 1900. As formas de aproximação com o público causavam, muitas vezes, revoltas e manifestações. Em 1925, os ideais de educação em saúde traçaram novas perspectivas de aproximação, com vistas para a mudança individual de comportamento para se garantir uma vida saudável. Esta perspectiva foi superada pelo conceito de promoção da saúde, que vai além da prestação de informações e modelagem de comportamentos: visa à elaboração de leis e outros mecanismos que atinjam, de maneira ampla, a população. A história das campanhas brasileiras de saúde está marcada por erros e acertos que direcionaram a conduta governamental no último século. Muito se estudou sobre essas campanhas, porém não são encontradas pesquisas que avaliem a qualidade daquelas desenvolvidas em ambiente virtual. O objetivo desta dissertação é investigar como as campanhas online de saúde se apresentam ao público, de acordo com os modelos de comunicação científica e com os conceitos de educação e promoção da saúde. Neste trabalho, são analisadas as campanhas online de Alimentação Saudável, Vacinação e Medicamentos veiculadas no Portal da Saúde website do Ministério da Saúde. Verificou-se a prevalência de aspectos da educação em saúde e dos modelos contextual e de déficit cognitivo. As conclusões indicam que, apesar dos recursos disponíveis, as campanhas online ainda preservam um modelo que privilegia o enquadramento da autoridade médica ou científica, a prestação de informações e modelagem de comportamentos. Palavras-chave: campanhas de saúde, campanhas online, modelos de comunicação científica, educação e promoção da saúde. ...por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedade - PPGCTSpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAO::TEORIA DA INFORMACAO::PROCESSOS DA COMUNICACAOpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record