Show simple item record

dc.creatorStulano, Daniel
dc.date.accessioned2019-09-10T20:21:43Z
dc.date.available2019-09-10T20:21:43Z
dc.date.issued2019-06-04
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/11822
dc.description.abstractThe Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), founded in 1964 during the national authoritarian developmentalism and under the influence of technocratic thinking, can be characterized as an institution that has experienced moments in its historical trajectory, having its bureacratic capacities oscillated considerably. Based on the assumption that there is a developmentalist lineage in Brazil, where the State is considered a fundamental actor in the processes of production of development arrangements, based on political pacts and public tools, it is sought to understand if the capacities and actions of the IPEA, an institution that represents a kind of intelligentsia within the state apparatus, are influenced by the different national moments and, specifically, by the conceptualizations regarding the role of the State and the planning in the generation of national development. In this sense, the aim is to analyze the bureaucratic capabilities of the institution, with a special focus on its mission, during two contrasting national moments, experienced in a recent period in the Brazilian trajectory: neoliberal orientation, represented by the Fernando Henrique Cardoso (PSDB); the new-developmentalism moment, represented by the governments of Luiz Inácio Lula da Silva (PT) and Dilma Rousseff (PT). Since the end of the 1970s, the institution has experienced a process of displacement of its primary function, of advisory and policy making, in the State its privileged interlocutor, for the production and dissemination of knowledge, having in society an interlocutor. This reversal of terms becomes clearer during the neoliberal moment, but deepens in the new-developmentalist moment, when the capabilities of the institution are strengthened. There are indications that the institution also experienced a change in the profile of its technical staff and in its intellectual production, where the largest public competition in the history of the institution, in 2008, and the creation of the Diretoria de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia (DIEST), in 2010, appear to be paradigmatic. There are indications that during the new developmentalist moment, IPEA widened the scope of research, inserting new areas, themes and approaches, becoming a more heterogeneous institution in order to encompass the multiplicity of issues brought about by the reinterpretation of the idea of development.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectCapacidades estataispor
dc.subjectNovo-desenvolvimentismopor
dc.subjectInstituto de Pesquisa Econômica Aplicadapor
dc.subjectState capacityeng
dc.subjectNew developmentalismeng
dc.titleO IPEA e as políticas de desenvolvimento: dois momentos da burocracia pública enquanto capacidade estatal (1995-2014)por
dc.title.alternativeIPEA and development policies: two moments of public bureaucracy as a state capacity (1995-2014)eng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Cepêda, Vera Alves
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4917331423373631por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3590572343013676por
dc.description.resumoO Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), criado com o intuito de assessorar tecnicamente a elaboração e implementação de políticas públicas, em 1964, durante o Nacional Desenvolvimentismo Autoritário e sob influência do pensamento tecnocrático, pode ser caracterizado como uma instituição que vivenciou momentos em sua trajetória histórica, tendo suas capacidades burocráticas oscilado consideravelmente. Partindo-se do pressuposto de que existe uma linhagem desenvolvimentista no Brasil, onde o Estado é considerado ator fundamental nos processos de produção de arranjos para o desenvolvimento, a partir de pactos políticos e ferramentas públicas, busca-se compreender se as capacidades e ações do IPEA, instituição que representa uma espécie de intelligentsia dentro do aparelho estatal, são influenciadas pelos distintos momentos nacionais e, especificamente, pelas conceituações a respeito do papel do Estado e do planejamento na geração de desenvolvimento nacional. Nesse sentido, busca-se analisar as capacidades burocráticas da instituição, com foco especial sobre sua missão, durante dois momentos nacionais contrastantes, vivenciados em período recente na trajetória brasileira: momento de orientação neoliberal, representado pelos governos Fernando Henrique Cardoso (PSDB), e o momento novo-desenvolvimentista, representado pelos governos de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e Dilma Rousseff (PT). Percebe-se que a instituição vivenciou, desde fins da década de 1970, um processo de deslocamento de sua função primordial, do assessoramento e elaboração de políticas, tendo no Estado seu interlocutor privilegiado, para a produção e disseminação de conhecimentos, tendo na sociedade uma interlocutora. Essa inversão dos termos se torna mais clara durante o momento neoliberal, mas aprofunda-se no momento novo-desenvolvimentista, quando as capacidades da instituição são robustecidas. Existem indícios de que a instituição também vivenciou uma alteração no perfil de seu corpo técnico e na sua produção intelectual, onde a realização do maior concurso público da história da instituição, em 2008, e a criação da Diretoria de Estudos e Políticas do Estado, das Instituições e da Democracia (DIEST), em 2010, parecem ser paradigmáticas. Existem indícios de que, durante o momento novo-desenvolvimentista, o IPEA alargou o escopo de pesquisa, inserindo novas áreas, temas e abordagens, tornando-se uma instituição mais heterogênea a fim de abarcar a multiplicidade de questões trazidas pela reinterpretação da ideia de desenvolvimento.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Ciência Políticapor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::CIENCIA POLITICA::ESTADO E GOVERNOpor
dc.description.sponsorshipIdCAPES: Código de Financiamento 001por
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record