Show simple item record

dc.contributor.authorMachado, Sara Luiza
dc.date.accessioned2020-06-24T22:51:15Z
dc.date.available2020-06-24T22:51:15Z
dc.date.issued2020-04-30
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/12964
dc.description.abstractThe city of São Carlos-SP is a favorable environment for the installation of information technology companies, due to the presence of universities and institutes focused on technological training and the existence of coworking spaces. Regarding the IT worker, specifically that of software production, this represents a synthesis of the “new” flexible worker profile, considering the forms of organization of his work and the requirements for the exercise of the activity, which has a high demand in terms of cognitive and subjective. Thus, the objective of this work was to understand how the work process and content in the information technology segment impact the subjectivity of the workers surveyed, as well as to understand what their perception is about their own subjectivity / health. Qualitative methodology was used, especially interviews based on a semi-structured script. It is noted that there is a weakening of the limits between work and personal life, with the naturalization of carrying out work activities in moments of rest. In relation to job control, customer interference is seen as stressful, since charges are excessive and orders are not well established. Due to the pace of work, young people are considered the ideal type of worker, while aging is associated with the feeling of professional exhaustion. From the perspective that work contributes to a “greater good”, recognition is an important factor in terms of staying in the job and keeping the worker in a healthy condition. In the work environment, there are spaces that seek to add productivity with fun, seeking to propagate the “love your work” discourse. In addition, some companies, despite maintaining speeches that show concern for the mental health of workers, in practice present strict parameters of goals and results, which has important impacts on the subjectivity of professionals.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAttribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil*
dc.rights.urihttp://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/*
dc.subjectTrabalhopor
dc.subjectSubjetividadepor
dc.subjectTrabalhador de TIpor
dc.subjectWorkeng
dc.subjectSubjectivityeng
dc.subjectIT workereng
dc.titleTrabalho, subjetividade e processo de adoecimento: os trabalhadores de software em São Carlos-SPpor
dc.title.alternativeWork, subjectivity and illness process: software workers in São Carlos-SPeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Pires, Aline Suelen
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/8860270341724853por
dc.description.resumoA cidade de São Carlos-SP é um ambiente propício para a instalação de empresas de tecnologia da informação, devido à presença de universidades e institutos voltados para a formação tecnológica e a existência de espaços de coworking. A respeito do trabalhador de TI, especificamente o de produção de softwares, este representa uma síntese do “novo” perfil flexível de trabalhador, considerando as formas de organização de seu trabalho e as exigências para o exercício da atividade, que tem elevada demanda em termos cognitivos e subjetivos. Assim, o objetivo deste trabalho foi compreender como o processo e o conteúdo do trabalho no segmento de tecnologia da informação impactam a subjetividade dos trabalhadores pesquisados, bem como, entender qual é a percepção destes a respeito da própria subjetividade/saúde. Utilizou-se de metodologia qualitativa, sobretudo entrevistas a partir de um roteiro semiestruturado. Nota-se que há o enfraquecimento dos limites entre trabalho e vida pessoal, verificando-se a naturalização da realização de atividades de trabalho em momentos de descanso. Em relação ao controle do trabalho, a interferência dos clientes é vista como estressante, uma vez que as cobranças são excessivas e os pedidos não são bem estabelecidos. Devido ao ritmo de trabalho, os jovens são considerados o tipo ideal de trabalhador, enquanto o envelhecimento está associado ao sentimento de esgotamento profissional. A partir da perspectiva de que o trabalho contribui para um “bem maior”, o reconhecimento é um fator importante no que tange à permanência no emprego e à manutenção do trabalhador em uma condição saudável. No ambiente de trabalho, observa-se a existência de espaços que buscam agregar produtividade com diversão, buscando propagar o discurso de “ame o seu trabalho”. Além disso, algumas empresas, apesar de manterem discursos que demonstram preocupação com a saúde mental do trabalhador, na prática apresentam parâmetros rigorosos de metas e resultados, o que tem importantes impactos sobre a subjetividade dos profissionais.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Sociologia - PPGSpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIA::OUTRAS SOCIOLOGIAS ESPECIFICASpor
dc.description.sponsorshipIdCAPES: 88887.357905/2019-00 do Programa PROEXpor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor
dc.contributor.authorlatteshttp://lattes.cnpq.br/2540416286016708por


Files in this item

Thumbnail
Thumbnail
Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record

Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
Except where otherwise noted, this item's license is described as Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil