Show simple item record

dc.creatorSilva, Érica Regina da
dc.date.accessioned2016-06-02T19:25:30Z
dc.date.available2005-06-30
dc.date.available2016-06-02T19:25:30Z
dc.date.issued2001-08-30
dc.identifier.citationSILVA, Érica Regina da. Área de pesquisa de opinião e mercado: um estudo sobre processo de profissionalização.. 2001. 112 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2001.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/1500
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectProfissõespor
dc.subjectProfissonalizaçãopor
dc.subjectHabituspor
dc.subjectPesquisa de mercadopor
dc.titleÁrea de pesquisa de opinião e mercado: um estudo sobre processo de profissionalização.por
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Bonelli, Maria da Glória
dc.contributor.advisor1Latteshttp://genos.cnpq.br:12010/dwlattes/owa/prc_imp_cv_int?f_cod=K4786462A8por
dc.description.resumoEsta dissertação teve como objetivo analisar a área de pesquisa de opinião e mercado e verificar a possibilidade de haver um processo de profissionalização na área. Uma vez que, neste mercado de pesquisa atuam profissionais com diferentes formações como cientistas sociais, psicólogos, publicitários, administradores entre outros e que se tornam, com a prática da pesquisa, especialistas nesta área. Assim não podemos chamá-los de profissionais de pesquisa, pois de acordo com a definição de profissão e profissionalização trabalhada dentro da Sociologia das Profissões, existem alguns atributos ausentes nesta área, para que ela possa completar o processo de profissionalização e conseqüentemente a pesquisa de opinião e mercado possa se tornar uma profissão. Tal constatação pôde realizar-se a partir da pesquisa de campo, além de que verificamos entre as duas grandes especialidades da área a parte do planejamento e análise e a parte da pesquisa de campo e processamento e por outro lado as associações e representações de classe que elas concebem a profissionalização de maneira diferente. Assim, embora elas almejem a profissionalização cada grupo a imagina de forma diferente. Dessa forma, fica difícil concretizar tal processo porque o grupo não tem coesão, principalmente, porque desenvolveram habitus diferentes.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Ciências Sociaispor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::CIENCIA POLITICA::COMPORTAMENTO POLITICO::CLASSES SOCIAIS E GRUPOS DE INTERESSEpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record