Show simple item record

dc.creatorOliveira, Claudia Silene Pereira de
dc.date.accessioned2016-06-02T20:13:10Z
dc.date.available2010-03-10
dc.date.available2016-06-02T20:13:10Z
dc.date.issued2009-09-10
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Claudia Silene Pereira de. O cinema que nos dá o que pensar em Gilles Deleuze. 2009. 90 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2009.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/4850
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectCinema - filosofiapor
dc.subjectImagempor
dc.subjectImagem - movimentopor
dc.subjectImagem - tempopor
dc.titleO cinema que nos dá o que pensar em Gilles Deleuzepor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Marques, Silene Torres
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4822141288006918por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9654361092283589por
dc.description.resumoImagem-movimento e Imagem-tempo são dois livros sobre o cinema que Gilles Deleuze escreveu por meio da filosofia. Os conceitos próprios para o cinema por ele criados servem-nos para alcançar a imagem cinematográfica em seu fascínio. Nessa trajetória há vários encontros e um é essencial: o encontro com Bergson, que é quando Deleuze resgata os conceitos sobre Matéria e memória e os põe ao encontro da arte cinematográfica. Esse encontro nos serve para perceber o quanto o cinema é capaz de se livrar das amarras da narrativa clássica e nos presentear com o cinema sublime, o cinema que encontra no pensamento o seu maior aliado. Para compreender essa transformação que a imagem do cinema sofre é preciso ir à história do cinema e a do pensamento em geral e flagrar os dois regimes: orgânico e cristalino (cinema clássico e moderno). Imagem-movimento e imagem-tempo coexistem em todo filme mas é preciso, no entanto, verificar o grau que cada uma ocupa em cada filme para compor a narrativa; seja para representar uma imagem pragmática seja elevar-se ao nível da existência e trazer consigo o vínculo perdido do homem com o mundo.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Filosofia e Metodologia das Ciênciaspor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::FILOSOFIApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record