Show simple item record

dc.creatorKoury, Mauro Guilherme Pinheiro
dc.date.accessioned2016-06-02T20:38:24Z
dc.date.available2010-03-12
dc.date.available2016-06-02T20:38:24Z
dc.date.issued2010-03-10
dc.identifier.citationKOURY, Mauro Guilherme Pinheiro. Práticas instituintes e experiências autoritárias : o sindicalismo rural na mata pernambucana, 1950-1974. 2010. 370 f. Tese (Doutorado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2010.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/6666
dc.description.abstractThis thesis makes a social history of the organizational process of rural syndical movement in Brazil, with analytical focus in the Zona da Mata of Pernambuco. It has as objective to understand the instituting process of social and syndical rural movements in the region, and its historical formation, organization and consolidation, between 1950 and 1974. In this direction, he looked for to apprehend the dynamics of the social and political nets, that made to appear a new process in Brazil from the 1950 , where rural workers, as new actors, enter in the scene politics in search of citizenship and social inclusion; and the dynamic of the left parties interested and engaged in the practical organizational of rural man and its relations with institutional forces of the State and the Church. In the end, this study argues the practical instituting process for inside and outside of rural syndical organization in Brazil and, mainly, in the mata pernambucana, after-1964, and its relations with the Brazilian authoritarian state and the authoritarian experiences produced in this relation, with the ideological version of creation of a syndicate of associates.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectMovimentos sociais ruraispor
dc.subjectSindicalismo ruralpor
dc.subjectInjustiça socialpor
dc.subjectPráticas Instituintespor
dc.subjectExperiências Autoritáriaspor
dc.titlePráticas instituintes e experiências autoritárias : o sindicalismo rural na mata pernambucana, 1950-1974por
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Silva, Maria Aparecida de Moraes
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6792025643983370por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2257639640736774por
dc.description.resumoEste tese busca realizar uma história social do processo organizacional do movimento sindical rural no Brasil, tendo como foco analítico a Zona da Mata de Pernambuco. Tem por objetivo compreender as práticas instituintes dos movimentos sociais e do movimento sindical rural na região, e o seu processo de formação histórica, organização e consolidação, entre os anos de 1950 a 1974. Para tal, procurou apreender a dinâmica onde se enredam os liames possíveis da trama social e política que fez surgir um processo novo no país a partir dos anos cinquenta do século XX, onde os trabalhadores rurais, como novos atores, entram na cena política em busca de cidadania e inclusão social; e a dinâmica política dos partidos de esquerda interessados e engajados na prática organizacional do homem do campo e suas relações com forças institucionais do Estado e da Igreja. Por fim, discute as práticas instituintes dentro e fora da organização sindical rural no Brasil e, sobretudo, na mata pernambucana, no pós-1964, e suas relações com o Estado autoritário brasileiro e as experiências autoritárias e disciplinadoras produzidas nesta relação, com a versão ideológica de criação de um sindicato dos associados.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Sociologiapor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record