Show simple item record

dc.creatorOliveira, Everton de
dc.date.accessioned2016-06-02T20:39:18Z
dc.date.available2013-10-23
dc.date.available2016-06-02T20:39:18Z
dc.date.issued2013-09-13
dc.identifier.citationOLIVEIRA, Everton de. Promover a saúde, produzir famílias: a implementação da estratégia saúde da família na encosta da serra gaúcha. 2013. 207 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2013.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/6753
dc.description.abstractThe Family Health Strategy (FHS) is a health care policy that organizes much of the Primary Care of the Brazilian Health System, called SUS. By standing at a care level that aims a daily relationship with the population, the FHS is critically seen as a policy that segregates distinct social strata, as an instrument of state aimed at containment of a population regarded as poor . In this dissertation, I seek to problematize this issue starting from an ethnography conducted in the city here called São Martinho, situated in the region of Encosta da Serra, northeastern Rio Grande do Sul. Starting from this issue, my research question is: how is FHS constituted? To answer it, my goal is to analyze the process of implementation of the FHS in São Martinho, from a field research conducted between 2011 and 2013. The object of the analysis, thus, is dynamic, meaning that its composition is in motion, as an entanglement of subjects and spaces involved in this process, mapped into three smaller bundles of relationships: 1) concerning the medical care, 2) the assisted residents, and 3) the government and politics. In this dissertation, the description of what constitutes the FHS in this process will not refer to the figure of a state, nor to a system separated from the dynamics of the municipality in question: it will depend on the involvement and relationship of disparate subjects, in a entanglement that do not produces antagonisms, but everyday disputes that redraws its contours. The two basic signs of FHS, health and family, will also be the main object in dispute.eng
dc.description.sponsorshipUniversidade Federal de Minas Gerais
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectSociologiapor
dc.subjectPrograma Saúde da Família (Brasil)por
dc.subjectSistema Único de Saúde (Brasil)por
dc.subjectFamíliapor
dc.subjectGovernopor
dc.titlePromover a saúde, produzir famílias: a implementação da estratégia saúde da família na encosta da serra gaúchapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Feltran, Gabriel de Santis
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6789864439048444por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8527667085012809por
dc.description.resumoA Estratégia Saúde da Família (ESF) é uma política de atendimento à saúde que organiza grande parte da Atenção Básica do Sistema Único de Saúde, o SUS. Por situarse em um nível de atendimento que visa a relação cotidiana com a população, é vista criticamente como uma política que segrega camadas sociais distintas, enquanto um instrumento de Estado que visa a contenção de uma população tida como pobre . Nesta dissertação, procuro problematizar esta questão a partir de uma etnografia realizada no município aqui chamado de São Martinho, situado na região da Encosta da Serra, nordeste do Rio Grande do Sul. Partindo desta questão, meu problema de pesquisa é: como se constitui a ESF? Para respondê-la, meu objetivo será analisar o processo de implementação da ESF em São Martinho, a partir de uma pesquisa de campo realizada entre 2011 e 2013. O objeto de análise, deste modo, é dinâmico, o que implica que sua composição encontra-se em movimento, como um emaranhado de sujeitos e espaços envolvidos neste processo, mapeados em três feixes menores de relações: 1) relativo aos atendimentos médicos; 2) aos moradores atendidos; e 3) ao governo e política. Nesta dissertação, a descrição daquilo que constitui a ESF em tal processo não remeterá à figura de um Estado, nem tampouco de um sistema apartado das dinâmicas próprias ao município em questão: dependerá do envolvimento e da relação de sujeitos díspares, em um emaranhado que não produz antagonismos, mas disputas cotidianas que redesenham seus contornos. Os dois signos elementares da ESF, saúde e família, serão também o principal objeto em disputa.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Sociologiapor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::SOCIOLOGIApor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record