Show simple item record

dc.creatorBonilha, Rodolfo Martins
dc.date.accessioned2016-06-02T18:55:22Z
dc.date.available2012-03-19
dc.date.available2016-06-02T18:55:22Z
dc.date.issued2011-02-23
dc.identifier.citationBONILHA, Rodolfo Martins. Caracterização da fertilidade do solo, distribuição do sistema radicular e índice de qualidade do solo no Ecossistema Restinga do Litoral Paulista. 2011. 84 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de São Carlos, Araras, 2011.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/6
dc.description.abstractThe Restinga forest is a set of plant communities in mosaic, determined by the characteristics of their substrates as a result of depositional processes and ages. And of all the ecosystems associated with the Atlantic, the most fragile and susceptible to human disturbance. In this complex mosaic are the physiognomies of restinga forests of high-stage regeneration (high restinga) and middle stage of regeneration (low restinga), each with its plant characteristics that differentiate them. Located on the coastal plains of the Brazilian coast, suffering internal influences both the continental slopes, as well as navy. His solo comes from the Quaternary and are subject to constant deposition of sediments. The climate on the coast, according to Köppen classification, type is tropical. In recent decades, with growing concern about natural resources and environmental quality, intensified research, resulting in the definition of soil quality (SQ), strongly rooted in the concept of sustainability. To this end, several models have been proposed in an attempt to assess soil quality index (SQI). The monitoring of soil quality should be directed to detect trends that are measurable changes in a period of time. The objectives of this study were: a) Comparative evaluation of the characterization of soil fertility, through chemical and physical parameters under restinga forest of high and low, with respect to distribution of the root in the soil profile, and b) Determine the index Soil Quality for restinga forest in high-and middle-stage regeneration and a resting area with no vegetation. This work was conducted in four locations: (1) Anchieta Island, Ubatuba, (2) Juréia-Itatins Ecological Station, Iguape, (3) Vila das Pedrinhas, Comprida Island; and (4) Cardoso Island, Cananeia. Studies on soil fertility have been made in depths of 0 to 5, 00-10, 00-20, 20-40 and 40 to 60cm for the chemical and physical analysis, with five replicates for each vegetation type, for each study site, each composed of twelve subsamples. Also being evaluated the distribution of the root in the soil profile. To determine the rate of soil quality, chemical analysis were made, microbiological and physical-layer 0-10cm depth. Using two models in determining the rate of soil quality: Additive Model (MA) and Comparative Additive Model (MAC). It is concluded that the root system for all studied vegetation types found in the more superficial layers, 0-10 and 10-20cm, mainly in the 0-10cm (80%), that low levels of calcium and elevated aluminum restrict root development. All the studied have low soil fertility, with base saturation values below 16%, where most of these environments CEC is occupied by aluminum. The additive model produces quantitative results and the additive model comparative quantitative and qualitative results (ground potential), the SQI values were obtained by the MAC for all local and low vegetation types and realistic, demonstrating the low potential for biomass production in these soils, and its low resilience. Values similar to the forests with and without vegetation showed numerically the consideration that the restinga is an edaphic vegetation. And that the use of routine chemical analysis is sufficient to determine the IQS.eng
dc.description.sponsorshipUniversidade Federal de Sao Carlos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectSolospor
dc.subjectSaturação por basespor
dc.subjectSistema radicularpor
dc.subjectCapacidade de troca de cátionspor
dc.subjectImpacto ambientalpor
dc.subjectModelo aditivo ponderadopor
dc.subjectSaturation of baseseng
dc.subjectThe root systemeng
dc.subjectCation exchange capacityeng
dc.subjectEnvironmental impacteng
dc.subjectWeighted additive modeleng
dc.titleCaracterização da fertilidade do solo, distribuição do sistema radicular e índice de qualidade do solo no Ecossistema Restinga do Litoral Paulistapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Casagrande, José Carlos
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7227235855217660por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2779274317390674por
dc.description.resumoA Restinga é um conjunto de comunidades vegetais em mosaico, determinadas pelas características de seus substratos resultantes de processos deposicionais e idades. De todos os ecossistemas associados à Mata Atlântica, a restinga é a mais frágil e susceptível às perturbações antrópicas. Neste complexo mosaico encontram-se as fitofisionomias de florestas de restinga em estágio de elevada regeneração (restinga alta) e em estágio de média regeneração (restinga baixa), cada qual com suas características vegetais que as diferenciam. Localizam-se nas planícies costeiras do litoral brasileiro, sofrendo influência tanto das encostas internas continentais, bem como marinha. Seu solo tem origem no quaternário e estão sujeitos a constantes deposição de sedimentos. O clima no litoral, segundo classificação de Köppen, é do tipo tropical. Nas últimas décadas, com a crescente preocupação com os recursos naturais e a qualidade do meio ambiente, intensificaram-se as pesquisas, resultando na definição do conceito de Qualidade do Solo (QS), fortemente alicerçado no conceito de sustentabilidade. Para tanto, vários modelos foram propostos na tentativa de avaliar um Índice de Qualidade do Solo (IQS). O monitoramento da qualidade do solo deve ser orientado para detectar tendências de mudanças que são mensuráveis num período de tempo. Os Objetivos deste estudo foram: a) avaliação comparativa da caracterização da fertilidade do solo, através dos parâmetros químicos e físicos, sob floresta de restinga alta e baixa, com relação a distribuição do sistema radicular no perfil do solo; e b) determinar o Índice de Qualidade do Solo para floresta de restinga em estágio de elevada e média regeneração e para uma área de restinga sem vegetação. Este estudo foi realizado em quatro locais: (1) Parque Estadual da Ilha Anchieta, município de Ubatuba; (2) Estação Ecológica Juréia-Itatins, Estação Ecológica dos Chauás, município de Iguape; (3) Vila de Pedrinhas no município de Ilha Comprida; e (4) Parque Estadual da Ilha do Cardoso, município de Cananéia. Os estudos sobre fertilidade do solo foram feitos nas profundidades de 0 a 5, 0 a 10, 0 a 20, 20 a 40 e 40 a 60cm para as análises químicas e físicas, com cinco repetições para cada fitofisionomia, para cada local de estudo, cada uma delas composta por doze subamostras. Também foi avaliada a distribuição do sistema radicular no perfil do solo. Para a determinação do índice de qualidade do solo (IQS), foram feitas analises químicas, físicas e microbiológicas na camada de 0-10cm de profundidade. Utilizaram-se dois modelos na determinação do índice de qualidade do solo: Modelo Aditivo (MA) e Modelo Aditivo Comparativo (MAC). Conclui-se que o sistema radicular para todas as fitofisionomias estudadas encontra-se nas camadas mais superficiais, 0-10 e 10-20cm, principalmente na camada de 0-10cm (80%), e que os teores baixos de cálcio e elevados de alumínio restringem o desenvolvimento radicular. Todos os ambientes estudados apresentaram baixa fertilidade do solo, com valores de saturação por bases inferiores a 18%, onde a maior parte da CTC destes ambientes está ocupada por alumínio. O modelo aditivo produz resultados quantitativos e o modelo aditivo comparativo resultados quantitativos e qualitativos (potencial do solo), que os valores de IQS obtidos pelo MAC foram baixos e realísticos para todos os locais e fitofisionomias, demonstrando o baixo potencial de produção de biomassa desses solos, bem como sua baixa resiliência. Os valores semelhantes para as florestas com e sem vegetação demonstraram que a restinga é uma vegetação edáfica, e que o emprego de análise química de rotina é suficiente na determinação do índice de qualidade do solo.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Agricultura e Ambiente - PPGAA-Arpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS AGRARIASpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record