Show simple item record

dc.creatorSantos, Daniela Cristina dos
dc.date.accessioned2016-09-23T18:32:27Z
dc.date.available2016-09-23T18:32:27Z
dc.date.issued2015-02-23
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/7406
dc.description.abstractNowadays, the expansion and the qualification of primary health care (ABS), in Brazil, are intended mainly for the implementation of the Family Health Strategy (FHS). This strategy proposes a new dynamic modeling of attention, focusing health practices in the needs of the person, family and community. For the organization of health practices, in this format, the health-disease process is deemed to result from biological and social determinants. The medical record and sharing of the information contained in the patient or family should happen with the objective of identifying and solving health problems of the population and the families of the risk rating that are under sanitary responsibility of the health team. Soon, having a chart with comprehensive and retrievable information relates directly to the quality of care provided and the planning process of the shares in the ABS, it interferes both in the dimension of clinical care and in managerial management of other resources - human, financial and inputs. Owing to this context, this study aims to analyze the social representations of health teams of the family of the information set of records, the units of a city in the interior of São Paulo state. For the development of this research were used as theoretical framework, the Theory of Social Representations and the field of study in Science, Technology and Society and as a method, qualitative approach based on thematic content analysis. For data collection semi-structured interviews were conducted, which were analyzed using the software ALCESTE. After data analysis it became clear that there is the presence of two divided conceptions: the medical record entries has a meaning still focused on biological and fragmented model of the shares for a part of the subjects and others show an appreciation of the records of the information in broader context of the user and family, pointing a look these professionals for a new concept of health, more expanded and integrated.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectProntuáriopor
dc.subjectEquipe de saúde da famíliapor
dc.subjectRepresentações sociaispor
dc.titleO prontuário e seu conjunto informacional : representações sociais de equipes de saúde da famíliapor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Ogata, Márcia Niituma
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3274294833403570por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8306119108251676por
dc.description.resumoAtualmente a expansão e a qualificação da atenção básica à saúde, no Brasil, são aspiradas principalmente pela implantação da Estratégia da Saúde da Família. Essa estratégia propõe uma nova dinâmica na modelagem da atenção, centrando as práticas de saúde nas necessidades da pessoa, da família e da comunidade. Para a organização das práticas de saúde, nesse formato, o processo saúde-doença é considerado resultante de determinantes biológicos e sociais. O registro e compartilhamento das informações contidas no prontuário do paciente ou da família devem acontecer tendo como objetivo a identificação e a solução dos problemas de saúde da população e a classificação de riscos das famílias que estão sob responsabilidade sanitária da equipe de saúde. Logo, ter um prontuário com informações abrangentes e recuperáveis relaciona-se diretamente à qualidade da atenção prestada, bem como ao processo de planejamento das ações na ABS, pois interfere tanto na dimensão do cuidado clínico quanto no manejo gerencial de outros recursos – humanos, financeiros e insumos. Devido a este contexto, o presente estudo propõe analisar as representações sociais das equipes de saúde da família quanto ao conjunto informacional dos prontuários. Para o desenvolvimento desta pesquisa, foram utilizados como referenciais teóricos, a Teoria das Representações Sociais e o campo de estudo em Ciência, Tecnologia e Sociedade e como método, a abordagem qualitativa. Para a coleta de dados foram realizadas entrevistas semi-estruturadas, analisadas por meio do software ALCESTE. Evidenciou-se, ao final da pesquisa que há a presença de duas concepções divididas:o registro no prontuáiro possui um significado ainda centrado no modelo biológico e fragmentado das ações para uma parte dos sujeitos e para outros se evidencia uma valorização dos registros das informações num contexto mais abrangente sobre o usuário e família, apontando um olhar desses profissionais para um novo conceito de saúde, mais ampliado e integrado.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedadepor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::CIENCIA DA INFORMACAOpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record