Show simple item record

dc.creatorMendes, Melina Thaís da Silva
dc.date.accessioned2016-10-20T18:52:10Z
dc.date.available2016-10-20T18:52:10Z
dc.date.issued2016-05-11
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/8021
dc.description.abstractSchool inclusion is not represented only by the registration of intellectual disabled children, but their stay and ensuring an effective education that should happen from kindergarten. Considering this need, the research aimed to describe and analyze the process of intervention between the professor of Early Childhood Education of the common class and the teacher of Special Education with a view to training based on collaborative learning and adaptation activity. The specific objectives were: a) analyze the Child Education teacher knowledge of common teaching and teacher of Special Education before and after training on collaborative learning and adaptation activities; b) describe and analyze as teacher of Early Childhood Education of the common teaching and teacher of Special Education develop teaching practice with children with intellectual disabilities; c) describe the process of intervention with children's activities to adapt with intellectual disabilities in order to promote learning; d) describe and analyze the limits and possibilities of collaborative proposal in kindergarten teacher's view of the common teaching and teacher of Special Education. The participants were a teacher of Special Education who served in the collaborative proposal and a common room teacher of stage 6 of Early Childhood Education who had enrolled in his room a child with intellectual disabilities. Under the qualitative approach, this research was characterized as a collaborative research aimed at contributing to ongoing training of teachers, reflections of teaching practices and production of co-knowledge. For this, there were 11 meetings with teachers and researcher. For data collection was used five instruments: initial semi-structured interviews, observations script, script meetings, field diary and semi-structured interview guide end. Data were analyzed by means of elaboration of categories, with consideration of three judges, in view of the reliability of the analysis. The treatment of the data was qualitatively done through thematic categories. The results revealed the need for more information on the themes of co-teaching and adaptation activities on the part of teachers, for dissemination and implementation in practice. The use of pedagogical practices that consider the characteristics and ways of access to the knowledge of the child with intellectual disabilities and the constant reflection of the same. The importance and necessity of planning done by the teacher of the common room and expert. The need for structuring and regulation of co-learning in the city studied. Also show that collaborative learning and adaptation contribute to the improvement of participation and focus on activities, encouraging the development of intellectual disabled children in kindergarten.eng
dc.description.sponsorshipNão recebi financiamentopor
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectEducação especialpor
dc.subjectEnsino colaborativopor
dc.subjectAdaptação curricularpor
dc.subjectEducação infantilpor
dc.subjectDeficiência intelectualpor
dc.subjectSpecial educationeng
dc.subjectCollaborative teachingeng
dc.subjectCurriculum adaptationeng
dc.subjectChild educationeng
dc.subjectIntellectual disabilitieseng
dc.titleEnsino colaborativo na educação infantil para favorecer o desenvolvimento da criança com deficiência intelectualpor
dc.title.alternativeCollaborative Teaching in early childhood education to encourage the development of children with intellectual disabilitieseng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Galvani, Márcia Duarte
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/6866106661255961por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9821313927843611por
dc.description.resumoA inclusão escolar não se configura apenas pela matrícula da criança com deficiência intelectual na rede regular de ensino, mas sim pela permanência e a garantia de uma escolarização efetiva que deverá acontecer desde a Educação Infantil. Considerando tal necessidade, a pesquisa teve como objetivo geral descrever e analisar o processo de intervenção entre o professor de Educação Infantil da classe comum e o professor de Educação Especial, com vistas a formação baseada no ensino colaborativo e na adaptação de atividade. Os objetivos específicos foram: a) analisar o conhecimento do professor de Educação Infantil do ensino comum e o professor de Educação Especial antes e depois da formação sobre o ensino colaborativo e adaptação de atividades; b) descrever e analisar como o professor de Educação Infantil do ensino comum e o professor de Educação Especial desenvolveram a prática pedagógica com a criança com deficiência intelectual; c) descrever o processo de intervenção com adaptação de atividades para criança com deficiência intelectual com vistas a favorecer a aprendizagem; d) descrever e analisar os limites e possibilidades da proposta colaborativa na visão do professor de Educação Infantil do ensino comum e do professor de Educação Especial. Participaram da pesquisa uma professora da Educação Especial que atuava na proposta colaborativa e uma professora da sala comum da fase 6 da Educação Infantil que tinha matriculado em sua sala uma criança com deficiência intelectual. Sob a abordagem qualitativa, a pesquisa caracterizou-se como uma pesquisa colaborativa que visa contribuir para formação continuada dos professores, reflexões das práticas pedagógicas e produção do co-conhecimento. Para isto, foram realizadas 11 reuniões com as professoras e pesquisadora. Para coleta de dados foram utilizados cinco instrumentos: roteiro de entrevista semiestruturada inicial, roteiro de observações, roteiro das reuniões, diário de campo e roteiro de entrevista semiestruturada final. Os dados foram analisados por meio de elaboração de categorias, contando com apreciação de três juízes, tendo em vista a fidedignidade da análise realizada. A forma de tratamento dos dados foi feita de qualitativa por meio de categorias temáticas. Os resultados revelaram a necessidade de maiores informações sobre as temáticas de coensino e adaptação de atividades, por parte das professoras, para difusão e realização na prática. O uso de práticas pedagógicas que considerem as características e maneiras de acesso ao conhecimento da criança com deficiência intelectual e a reflexão constante das mesmas. A importância e a necessidade do planejamento feito pelo professor da sala comum e especialista. A necessidade de uma estruturação e regulamentação do coensino no município estudado. Evidenciaram-se também que o ensino colaborativo e adaptação contribuem para a melhora da participação e permanência nas atividades, favorecendo o desenvolvimento da criança com deficiência intelectual na Educação Infantil.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educação Especialpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::TOPICOS ESPECIFICOS DE EDUCACAOpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record