Show simple item record

dc.creatorBerbel, Danilo Brancalhão
dc.date.accessioned2018-01-31T17:31:06Z
dc.date.available2018-01-31T17:31:06Z
dc.date.issued2017-02-16
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/9352
dc.description.abstractBrazil changed after the Potuguese Royal Family arrives in 1808. One of it was the founda-tion of the Royal Press and the law that allowed to print books and newspapers in Brazilian soil. There are a lot of social, educational and political changes since then. Scientific re-searches are developed and technological systems are deployed, brought from Europe. In 1875, “A Provincia de São Paulo” was created associated to republican and abolitionsit groups, showing the news in São Paulo, Brazil and in the world. In that time, science and technology were becoming common at the urban life and generated public discussions. The newspaper is a plivilage sphere to circulate ideas about that. The objective of this thesis is to analyze the publications about science and technology in that journal about two themes: the Teory of Evolution and the gauges standardization in the construction of the railroads in Bra-zil. The analysis of the controversies is the specific objective. The analysis methodology is composed by two steps: the first one works with boards, facilitating the categorization and description, that shows all publicated information in the scientific and technological sections of the newspaper: “Secção Scientifica” and “Secção Industrial”. The second methodological step is based on the Social Studies of Science and Technology, specifically in two theoretical currents: the Empirical Programme of Relativism (EPOR) and the Social Construction of Technology (SCOT). The categories of analizys come from this theorical and methodological approach, that allow to identify authors and contextualize them to the social and historical analyzed period, to observate motivations, approaches, informations, editorial lines, biases and arguments about the clash involving the scientific theories and technological develop-ment. The time cut comprises from the inauguration of “A Província de São Paulo”, in Janu-ary 4th 1875, to the year of the Republic Proclamation, until December 1889. The first analy-sis refers to the discussion of railroad technology and the controversy over the standardization of gauges. There are two sides: the first one defends the narrow gauge (there are less technical information and more authorial retorical) and the second one defends the large gauge (there are more scientific and technological references). These discussions were between two engi-neers and shareholders of the “Companhia Paulista” with economic interests about the rail-road development. The temporary closure was in favor of the large gauge. The second analy-sis is about the discussion of the Theory of Evolution between 1875 and 1886, involving mostly the defense of the Darwinists ideas. In two moments, authors of different thoughts discussed in the pages of the newspaper. They were, mostly, men of science and defended these interests groups. As a result, they created favorable and receptive agendas to Darwin‟s theories. In both cases, it was possible to evidence the motivations and the artifices involved in the contest, which includes epistemic and non-epistemic arguments, confirming the social construction of technological and scientific processes.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectControvérsiapor
dc.subjectCiênciapor
dc.subjectTecnologiapor
dc.subjectTransporte ferroviáriopor
dc.subjectA província de São Paulopor
dc.subjectJornalismopor
dc.subjectTeoria da evoluçãopor
dc.subjectControversyeng
dc.subjectScienceeng
dc.subjectTechnologyeng
dc.subjectRailroad transporteng
dc.subjectTheory of evolutioneng
dc.subjectJournalismeng
dc.titleControvérsias científicas e tecnológicas no jornal “A província de São Paulo” : 1875-1889por
dc.typeTesepor
dc.contributor.advisor1Rigolin, Camila Carneiro Dias
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/2388584081961836por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/5394542044363303por
dc.description.resumoEntre as mudanças ocorridas no Brasil após a chegada da família real portuguesa em 1808 está a fundação da Imprensa Régia, que permitiu impressões de jornais e livros em solo brasi-leiro. O país passa por mudanças sociais, educacionais e políticas a partir de então, com o desenvolvimento de pesquisas científicas e implantação de sistemas tecnológicos trazidos da Europa. Em 1875, nasceu o jornal “A Provincia de São Paulo” com perfil republicano e aboli-cionista, relatando os principais acontecimentos da cidade de São Paulo, da província e do Brasil, relacionando o desenvolvimento nacional a outras realidades do mundo. Neste perío-do, a ciência e a tecnologia estiveram presentes no cotidiano dos grupos sociais e geraram discussões diversas. O jornal é um veículo que favorece a circulação destas ideias em diversas esferas. Esta tese tem como objetivo analisar as controvérsias científicas e tecnológicas veicu-ladas no referido jornal, relativas a dois temas: a Teoria da Evolução e a padronização das bitolas na construção de estradas de ferro. A metodologia de análise é composta por duas eta-pas: a primeira compreendeu a construção de quadros de análise para categorização e caracte-rização de todos os textos publicados na “Secção Scientifica”, editoria reservada pelo jornal para a discussão de temas científicos; e “Secção Industrial”, destinada a temas tecnológicos. A segunda etapa, de análise em profundidade, está fundamentada nos Estudos Sociais da Ciên-cia e da Tecnologia, especificamente em duas correntes: o “Programa Empírico do Relativis-mo” (EPOR na sigla em inglês) e os “Estudos da Construção Social da Tecnologia” (SCOT). Desta abordagem teórico-metodológica foram extraídas as categorias de análise do trabalho que permitiram identificar autores e contextualizá-los ao período sócio-histórico estudado, observar motivações, abordagens, informações, linhas editoriais, vieses e argumentações refe-rentes ao embate envolvendo as teorias científicas e tecnologias concorrentes. O recorte tem-poral compreende da inauguração do jornal, em quatro de janeiro de 1875, até o ano da pro-clamação da República, compreendendo até 31 de dezembro de 1889. A primeira análise em profundidade se refere à discussão da tecnologia das estradas de ferro e a controvérsia da pa-dronização das bitolas. Há duas séries destinadas a esse tema, uma defendendo a bitola estrei-ta (com menos detalhes técnicos e mais retórica do autor) e outra defendendo a bitola larga (com mais referências a cientistas e pesquisas acadêmicas). Esta contenda ocorreu entre enge-nheiros e acionistas da Companhia Paulista com interesses econômicos no desenvolvimento das vias férreas, com encerramento temporário em favor da bitola larga. A segunda análise em profundidade se refere à Teoria da Evolução, tratada de 1875 a 1886, envolvendo majoritari-amente a defesa dos ideais darwinistas. Em dois momentos, autores de pontos de vista contrá-rios defenderam suas ideias, digladiando nas páginas do jornal. Os autores eram, em sua mai-oria, homens de ciência, e defendiam grupos de interesse com este perfil. Como resultado, criaram-se ao longo dos anos analisados, agendas favoráveis e receptivas às teorias de Dar-win. Em ambos os casos, pôde-se evidenciar as motivações e os artifícios envolvidos na con-tenda, que abrangeram argumentos epistêmicos e não epistêmicos, confirmando a construção social dos processos tecnológicos e científicos.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Ciência, Tecnologia e Sociedadepor
dc.subject.cnpqOUTROSpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record