Show simple item record

dc.creatorReis Júnior, José Carmelo de Freitaspor
dc.date.accessioned2018-02-22T19:23:00Z
dc.date.available2018-02-22T19:23:00Z
dc.date.issued2017-11-01
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/9483por
dc.description.abstractForest restoration research focus mainly in tree growth and survival, missing research with functional aspects that explain evaluated growth parameters. Analyze functional attributes it is one of the ways to understand ecological strategies and function variations in organisms and, so useful to evaluate behaviors on different methods of restoration. Before that, we out lined hypothesis that growth, stated in basal area, of cover tree species was reduced in dense method or in under eucaliptus canopy method when compared o conventional method with 3 x 2 m and full sun. And the growth of these species in restoration methods was related to functional attributes. Six species were evaluated in three restoration methods. The species development, evaluated by basal area, varied according to the method. Generally, trees grew more in conventional method, with intermediate grew in under canopy method, and grew less in dense method. There was interaction between growth species in the different methods. Thus, the results indicate that some species would grow better than others in certain conditions, and future research should detail this aspects, searching change species for restoration projects. The basal area grew for species in methods was little explained by variations in functional strategy to explain the behavior of cover tree species.eng
dc.description.sponsorshipNão recebi financiamentopor
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectEcofisiologiapor
dc.subjectEcologia funcionalpor
dc.subjectEspécies de recobrimentopor
dc.subjectPlantios florestaispor
dc.subjectRestauração ecológicapor
dc.subjectEcophysiologyeng
dc.subjectFunctional ecologyeng
dc.subjectCover specieseng
dc.subjectForest plantationseng
dc.subjectEcological restorationeng
dc.titleO crescimento de espécies arbóreas em plantios de restauração florestal e sua relação com atributos funcionaispor
dc.title.alternativeThe growth of cover tree species in forest restoration plantations and its relation with functional attributeseng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Viani, Ricardo Augusto Gornepor
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/3250752369062840por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/3014529861521751por
dc.description.resumoPesquisas com restauração florestal focam principalmente no crescimento e na sobrevivência das árvores, havendo carência de investigações de aspectos funcionais que explicam os parâmetros de crescimento avaliados. Analisar os atributos funcionais é uma das formas de compreender variações nas estratégias ecológicas e funções dos organismos e, portanto, é útil para avaliar espécies e seus comportamentos em diferentes métodos de restauração. Diante disso, delineamos as hipóteses de que o crescimento, expresso em área basal, de espécies arbóreas recobridoras é reduzido em plantio adensado ou em plantio realizado sob dossel de eucalipto quando comparado ao plantio convencional de 3 x 2 m a pleno sol e que o crescimento dessas espécies em plantios de restauração se relaciona com atributos funcionais. Foram avaliadas seis espécies nos três métodos de plantio. O desenvolvimento das espécies, avaliado pelo crescimento em área basal, variou de acordo com o método do plantio. De modo geral, as árvores cresceram mais no plantio convencional; com crescimento intermediário sob eucaliptal; e menor crescimento individual no plantio adensado. Houve interação entre método de plantio e espécies. A espécie que mais cresceu não foi a mesma em todos os métodos e houve distinção entre espécies no quanto cada uma variou seu crescimento nos diferentes plantios. Assim, os resultados indicam que algumas espécies cresceriam melhor que outras em certas condições ambientais inerentes a cada método de plantio e estudos futuros devem avaliar mais detalhadamente estes aspectos, visando melhor selecionar espécies para projetos de restauração florestal específicos. O crescimento em área basal das espécies nos métodos foi pouco explicado por variações nos atributos funcionais, que variaram entre espécies e métodos de plantio. Os resultados sugerem que não existe uma estratégia funcional única que explique o comportamento de árvores recobridoras em plantios de restauração.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Agricultura e Ambiente (Campus ARARAS)por
dc.subject.cnpqCIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIApor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus Araraspor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record