Show simple item record

dc.creatorMartines, André Luiz Russignoli
dc.date.accessioned2018-05-10T23:25:45Z
dc.date.available2018-05-10T23:25:45Z
dc.date.issued2018-02-28
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/9976
dc.description.abstractThe literary production of the Portuguese writer Al Berto (1948-1997) can be understood not as, exclusively, the expression of a "homosexual" voice in the most recent Portuguese literature; it is, before that, a mode of representation - which a high aesthetic and historical value - of discourses that are transgressors of normativities that, historically, affect the body, gender and sexuality. This research aims to point out, from post-structuralist reflections, to what extent part of Al Berto's fiction can be considered a "writing of the body". The "Lunario" novel, published in 1988, is used as the main "corpus" for this analysis. Corporeity can be observed as a structuring element of Albertian fictional production. Conceptual categories such as "body", "homoeroticism" and "transgenderty" can therefore be understood under the theoretical perspective of queer studies, in order to problematize and point out part of Al Berto's fiction as a "writing of the body", in which, despite any normative or identity framing, desire and subjectivity legitimately assert themselves.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectTeoria queerpor
dc.subjectEscrita do corpopor
dc.subjectFicção portuguesapor
dc.subjectAl Bertopor
dc.subjectQueer theoryeng
dc.subjectWriting of the bodyeng
dc.subjectPortuguese fictioneng
dc.titlePor uma escrita do corpo: representações "queer" na ficção de Al Bertopor
dc.title.alternativeFor a writing of the body: queer representations in Al Berto's fictioneng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Valentim, Jorge Vicente
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4427303771174064por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/0104432849467549por
dc.description.resumoA produção literária do escritor português Al Berto (1948-1997) pode ser compreendida não como, única e exclusivamente, a expressão de uma voz "homossexual" na literatura portuguesa mais recente; ela é, antes disso, um modo de representação - com alto valor estético e histórico - de discursos transgressores das normatividades que incidem, historicamente, sobre o corpo, o gênero e a sexualidade. Esta pesquisa tem por objetivo central apontar, a partir de reflexões pós-estruturalistas, em que medida parte da ficção de Al Berto pode ser considerada uma escrita do corpo. Utiliza-se, para tanto, a novela "Lunário", publicada em 1988, como principal "corpus" para esta análise. A corporeidade pode ser observada como um elemento estruturante da produção ficcional albertiana. Portanto, categorias conceituais como "corpo", "homoerotismo" e "transgeneridade" podem ser compreendidas sob a perspectiva teórica dos estudos "queer", a fim de problematizar e assinalar parte da ficção de Al Berto como uma escrita do corpo, em que, a despeito de qualquer enquadramento normativo ou identitário, o desejo e a subjetividade se afirmam legitimamente.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Estudos de Literaturapor
dc.subject.cnpqLINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::LITERATURAS ESTRANGEIRAS MODERNASpor
dc.subject.cnpqLINGUISTICA, LETRAS E ARTES::LETRAS::TEORIA LITERARIApor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record