Show simple item record

dc.creatorSilva, Lincon Felipe Lima
dc.date.accessioned2018-07-03T15:41:29Z
dc.date.available2018-07-03T15:41:29Z
dc.date.issued2018-05-02
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/10250por
dc.description.abstractOne of the main contaminant yeast is Dekkera bruxellensis being known its ability to produce volatile phenolic compounds such as 4-vinylphenol (4-VP) and 4-ethylphenol (4-EP) from hydroxycinnamic acids through the activity of the enzymes cumarate decarboxylase (CD) and vinylphenol reductase (VR), respectively. Hydroxycinnamic acids are present in the sugarcane juice as well as molasses and, thus, 4-EF could be synthesized during Brazilian ethanol fermentation conditions and act as metabolism inhibitors of Saccharomyces cerevisiae. The objective of this work was initially quantify the specific activities of the enzymes CD and VR of three strains of D. bruxellensis isolated from the ethanolic fermentation and two industrial strains of S. cerevisiae (PE-2 and CAT-1). Following the production of 4-EP in fermentations with and without cell recycle utilizing molasses and sugarcane juice as fermentation media by the strains of D. bruxellensis and one industrial strain of S. cerevisiae (PE-2) was evaluated. The effect of p-coumaric acid, 4-VP and 4-EP on the growth of S. cerevisiae PE-2 was also evaluated in semi-synthetic medium. The D. bruxellensis strains showed maximum specific enzymatic activity (U/mg protein) CD of 184.44 up to 215.52 and VR of 101.94 up to 154.26. Although the S. cerevisiae strains also showed CD and VR enzymatic activities, that there was no 4-EP production under fermentation conditions. The fermentative tests without cell recycle showed that the highest values for 4-VP and 4-EP occurred after 24 h during the exponential phase of growth and were stable until 72 h of fermentation in sugarcane juice and molasses. Comparatively the concentrations of 4-EP were higher in the fermentations with cell recycle especially in molasses, with D. bruxellensis CCA077 being the largest producer, 9.47 mg/L, in the first 12-h fermentative cycle already. There was no inhibitory effect of p-coumaric acid, 4-VP and 4-EP at concentrations of 4 to 20 mg/L, 2 to 10 mg/L and 3 to 15 mg/L, respectively, on the maximum specific growth rate of the S. cerevisiae PE-2 strain.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.description.sponsorshipFundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectDekkera bruxellensispor
dc.subjectEtanolpor
dc.subjectEtilfenolpor
dc.subjectÁcidos Hidroxicinâmicospor
dc.subjectEthanoleng
dc.subjectEthylphenoleng
dc.subjectHydroxycinammic Acidseng
dc.titleProdução de fenóis voláteis por isolados de Dekkera bruxellensis da fermentação etanólica e efeitos sobre uma linhagem industrial de Saccharomyces cerevisiaepor
dc.title.alternativeProduction of volatile phenols by strains of Dekkera bruxellensis isolated from the ethanolic fermentation and effects on an industrial strain of Saccharomyces cerevisiaeeng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Ceccato-Antonini, Sandra Regina
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7600793543184032por
dc.contributor.advisor-co1Ganga Muñoz, María Angélica
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/6770132100603523por
dc.description.resumoUma das principais leveduras contaminantes da fermentação é a espécie Dekkera bruxellensis, sendo conhecida sua capacidade de produzir compostos fenólicos voláteis como o 4-vinilfenol (4-VF) e o 4-etilfenol (4-EF) a partir de ácidos hidroxicinâmicos por meio da atividade das enzimas cumarato descarboxilase (CD) e vinilfenol redutase (VR), respectivamente. Ácidos hidroxicinâmicos estão presentes no caldo de cana-de-açúcar assim como no melaço e, desse modo, 4-EF poderia ser sintetizado durante a fermentação etanólica e atuar como inibidor do metabolismo de Saccharomyces cerevisiae. O objetivo desse trabalho inicialmente foi quantificar as atividades específicas das enzimas CD e VR de três linhagens de D. bruxellensis isoladas da fermentação etanólica e de duas linhagens industriais de S. cerevisiae (PE-2 e CAT-1). Em seguida, foi avaliada a produção de 4-EF em fermentações com e sem reciclo celular utilizando melaço e caldo de cana como meios de fermentação pelas linhagens de D. bruxellensis e uma linhagem industrial de S. cerevisiae (PE-2). O efeito do ácido p-cumárico, de 4-VF e 4-EF sobre o crescimento de S. cerevisiae PE-2 foi também avaliado em meio semi-sintético. As linhagens de D. bruxellensis apresentaram atividade enzimática específica máxima (U/mg proteína) CD de 184,44 até 215,52 e VR de 101,94 até 154,26. Embora as linhagens de S. cerevisiae tenham também apresentado atividade enzimática CD e VR, verificou-se que não houve produção de 4-EF em condições de fermentação. Os testes fermentativos sem reciclo demonstraram que os maiores valores obtidos para 4-EF ocorrem após 24 h, durante a fase exponencial de crescimento, e se mantém estáveis até 72 h de fermentação em caldo e melaço. Comparativamente, as concentrações de 4-EF são muito maiores nas fermentações com reciclo celular, especialmente em melaço, sendo a levedura D. bruxellensis CCA077 a maior produtora, atingindo 9,47 mg/L já no primeiro ciclo fermentativo de 12 h. Não houve efeito inibitório do ácido p-cumárico, 4-VF e 4-EF nas concentrações de 4 a 20 mg/L, 2 a 10 mg/L e de 3 a 15 mg/L, respectivamente, sobre a velocidade específica máxima de crescimento da linhagem de S. cerevisiae PE-2.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Produção Vegetal e Bioprocessos Associados - PPGPVBA-Arpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS BIOLOGICAS::MICROBIOLOGIA::MICROBIOLOGIA APLICADA::MICROBIOLOGIA INDUSTRIAL E DE FERMENTACAOpor
dc.description.sponsorshipId2016/20680-4por
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus Araraspor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record