Mostrar registro simples

dc.creatorMachado, Fábio José
dc.date.accessioned2016-06-02T18:57:41Z
dc.date.available2012-10-25
dc.date.available2016-06-02T18:57:41Z
dc.date.issued2012-08-10
dc.identifier.citationMACHADO, Fábio José. Agroforestry systems in the restoration of permanent preservation areas. 2012. 96 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Agrárias) - Universidade Federal de São Carlos, Araras, 2012.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/131
dc.description.abstractThis essay aims at evaluating the use of alternative reforestation models in order to recover degraded areas in permanent preservation areas. The potential of effective recovery was analyzed regarding sustainability indicators which were applied according to the principles of the MESMIS tool. Comparing a forest fragment (AT), a handled agroforestry system (SAF), two recovery areas and a pasture area. All of the analyzed places belong to strategic regions considering the biodiversity conservation as well as water resources, as they are located in different environmentally protected zones (APA s), which provide water for the Cantareira System (Sistema Cantareira). The analysis took place in the recommended period for the monitor in the RAD projects, in the first three years in order to evaluate the current situation and also intervene in the maintenance if necessary. The sustainability indicators choice was based on the easy applicability and facts interpretation, which belongs to three groups: man-induced disturbance, composition and ecological function. The maninduced disturbance revealed that there was evidence of disturbance in all the places. In the composition indicators, the forestry fragment (AT) showed the higher value considering the biodiversity index. However the difference was not really significant if compared to the handled SAF. In the implementation of ecological function indicators, the SAF showed the highest rate of tree canopy. So, it was determined that the agroforestry system shows good results considering the diversity when it is handled. In addition to that, it showed big viii potential in recovering degraded areas and in enrichment of forest fragments that can be handled for a longer period than the one estimated by law.eng
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectReflorestamentopor
dc.subjectRecuperação ambientalpor
dc.subjectAgroecossistemaspor
dc.subjectReforestationeng
dc.subjectEnvironmental restorationeng
dc.subjectAgroecossystemseng
dc.titleSistemas agroflorestais na recuperação de áreas de preservação permanentepor
dc.title.alternativeAgroforestry systems in the restoration of permanent preservation areaseng
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Stolf, Rubismar
dc.description.resumoO presente trabalho teve como objetivo promover uma avaliação da utilização de modelos alternativos aos modelos convencionais de reflorestamento para a recuperação de áreas degradadas (AD) em áreas de preservação permanente (APP). Foram analisados o potencial efetivo de recuperação em APP por meio do uso de indicadores de sustentabilidade aplicados de acordo com os princípios da ferramenta MESMIS. Foram comparados um fragmento florestal (AT), um sistema agroflorestal manejado (SAF), duas áreas em recuperação (RAD) e uma área de pastagem. Todas as áreas analisadas pertencem a regiões estratégicas tanto para a conservação da biodiversidade como de recursos hídricos, pois estão em diferentes Áreas de Proteção Ambiental (APA s), as quais são fornecedoras de água para o Sistema Cantareira. A análise ocorreu dentro do período recomendado para o monitoramento de projetos de RAD, ou seja, em seus anos iniciais (até 3 anos) para se avaliar a situação atual e intervir na manutenção quando houver necessidade. A escolha dos indicadores de sustentabilidade foi baseada na fácil aplicabilidade e interpretação dos dados, pertencentes a três grupos: perturbações antrópicas, composição e função ecológica. Os indicadores de perturbações antrópicas mostraram que em todas as áreas havia indícios de perturbação. Nos indicadores de composição, o fragmento florestal (AT) apresentou o maior valor para o índice de diversidade, embora sem diferenças significativas em comparação com o SAF manejado. Na aplicação dos indicadores de função ecológica, o SAF apresentou a maior taxa de cobertura de copa. Assim, podevi se constatar que o sistema agroflorestal quando manejado apresenta bons resultados quanto à diversidade, e grande potencial para a recuperação de áreas degradadas e para enriquecimento de fragmentos florestais, podendo ser manejado por um período maior do que prevê a atual legislação.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Agroecologia e Desenvolvimento Ruralpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS AGRARIASpor


Arquivos deste item

Thumbnail

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples