Show simple item record

dc.creatorSouza, Ellen de Lima
dc.date.accessioned2016-06-02T19:39:27Z
dc.date.available2012-06-06
dc.date.available2016-06-02T19:39:27Z
dc.date.issued2012-02-15
dc.identifier.citationSOUZA, Ellen de Lima. Percepções de infância de crianças negras por professoras de educação infantil. 2012. 134 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2012.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/2627
dc.description.abstractThis study aimed to understand that childhood perceptions of black children are unveiled in the process of childhood education teachers. To this end, I present a brief reflection to contextualize my training black woman activist, professor of Early Childhood Education and researcher. Following aboard a history on the establishment of early childhood education affects a federal university in which research collaborators are working in recent years and has sought to develop a work to combat the distortions and inequalities experienced by black. The theoretical references were prepared from the position of rethinking and combat situations that marginalize and disqualify in this case black children, always from the guiding question: "What childhood perceptions of black children reveal kindergarten teachers from their experiences". References are presented in the theoretical understandings and insights into: totality, perceptions, horizon, early childhood education, experience, childhood education teachers, coloniality, children and childhood. The methodological approach was built with help and inspiration in the Phenomenology of the African philosophies. So I relied on three collaborators who are experienced teachers childhood education, they all have more than fifteen years of experience and proven commitment to the education of ethnic-racial relations. Data were collected through in-depth conversations, which were identified as the meanings and themes unfold the same units that are grouped in dimensions. Data analysis revealed the dimensions: the time a former, former to child education, experiences his own childhood, childhood black - deny and doubt, this black child, missing, racialized perceptions and feelings, and finally, black marks and white markings. That reveal the training of teachers is an ongoing process and as they learned the techniques of education for ethnic-racial relations, but also realize the childhood of black children stereotypically and Eurocentric. In the final considerations introduce the concept of time to educate and racial-ethnic relations, drawing some insights about the training courses for teachers, the specificities of early childhood education and questions about childhood understandings grounded in Eurocentric values. In this chapter, I highlight that black children who are the lead teachers to seek knowledge about black / as, however, of black children is perpetuated as fragments distorted by an atmosphere of racism and inequality.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectEducação infantilpor
dc.subjectCrianças negraspor
dc.subjectInfânciapor
dc.subjectPercepçãopor
dc.subjectChildhoodeng
dc.subjectBlack childreneng
dc.subjectChildhood Education teacherseng
dc.subjectPerceptionseng
dc.titlePercepções de infância de crianças negras por professoras de educação infantilpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Silva, Petronilha Beatriz Gonçalves e
dc.contributor.advisor1Latteshttp://genos.cnpq.br:12010/dwlattes/owa/prc_imp_cv_int?f_cod=K4780511A0por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/2996966307456495por
dc.description.resumoA pesquisa busca compreender percepções de infância de crianças negras, desveladas nos processos de formar-se professora de Educação Infantil. Para tanto, é apresenta breve reflexão para contextualizar formação da pesquisadora como negra, mulher, militante e professora de Educação Infantil. Na seqüência é feito um histórico da instituição de Educação Infantil afeta a uma universidade federal em que as colaboradoras da pesquisa atuam, buscando desenvolver trabalho que combata as visões distorcidas sobre os negros/as e as desigualdades vivenciadas por negros/as. A questão orientadora da pesquisa é: Que percepções de infância de crianças negras revelam professoras de Educação Infantil a partir de suas experiências de formação . As referências teóricas elaboradas com o propósito de discorrerem sobre entendimentos e compreensões relativos a: totalidade, percepções, horizonte, Educação Infantil, experiência de formar-se professora, crianças e infâncias. A postura metodológica foi construída com inspirações na Fenomenologia e o auxílio de filosofia de raiz africana. Os dados foram coletados por meio de conversas aprofundadas com três colaboradoras que são professoras de Educação Infantil com mais de quinze anos de profissão que cujo trabalho tem evidenciado compromisso com a educação das relações étnico-raciais. Os dados foram coletados por meio de conversas aprofundadas, na qual foram identificadas as unidades de significados e as mesmas unidades desvelam temas que são agrupados em dimensões. Com a análise dos dados identificaram-se dimensões em que a percepções de crianças negras se traduzem em: tempo um formador, formando-se para e na Educação Infantil, vivências da própria infância, a infância negra negação e dúvida, criança negra presente, criança branca ausente percepções e sentimentos racializados, e por fim, negros marcos e marcas brancas. Revelam que na formação as professoras aprenderam técnicas de educar para as relações étnico-raciais, porém, continuam percebendo a infância de crianças negras de forma estereotipada e eurocentrada. Nas considerações finais são tecidas compreensões acerca da concepção de tempo de educar para e nas relações étnico-raciais, com questionamentos acerca das compreensões de infância pautada, em valores eurocentrados, fica sublinhado que são as crianças negras quem conduzem as professoras a buscarem conhecimentos sobre os negros/as, e que, a infância de crianças negras se perpetua como fragmentos distorcidos por uma atmosfera de racismo e desigualdades.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Educaçãopor
dc.subject.cnpqCIENCIAS HUMANAS::EDUCACAOpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record