Show simple item record

dc.creatorBorges, Juliana Queiroz
dc.date.accessioned2016-06-02T20:00:13Z
dc.date.available2007-07-11
dc.date.available2016-06-02T20:00:13Z
dc.date.issued2006-05-26
dc.identifier.citationBORGES, Juliana Queiroz. O impacto da ocupação de fundos de vale em áreas urbanas. Caso: Córrego do Gregório - São Carlos (SP).. 2006. 210 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Exatas e da Terra) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2006.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/4200
dc.description.abstractThe present work proposes a debate that interrelates three areas of knowledge urbanization, urban drainage and social segregation and has the main purpose to analyze the occupation of river marginal areas in urban places as the main cause for temporary social segregation. It also proposes a discussion about this impact caused by the occurrence of floods. The research strategy used is the study of an exploratory single case made in the city of São Carlos-SP, more specifically in the central area belonging to the Gregório River Basin, characterized for having solid occupation with great commercial activity. Besides theoretical basis, we have done a research on how many floods have occurred during 1995 and 2005, in the works fulfilled by the City Government, and also interviews with five groups of social actors. The results obtained with the conclusion of the work had, in its greatest parts, a social and educational value, involving consciousness of the necessity of environment preservation; of the eventually irreversible damages caused by the occupation of environmentally fragile areas, such as floodable fertile valleys. The research has also been detached as a relevant instrument to subsidize new debates and researches. As far as the social actors are included, we have verified that the most damaged ones in the cases of floods, in the unity of analysis, were the businessmen, and 70% of these consider themselves victims of temporary social segregation. This way, it was possible to confirm the main hypothesis of the work: temporary social segregation can be considered a consequence of inadequate occupation of river marginal areas in urban places, and this may involve lots of situations, including the ones that do not refer to the condition of poverty and misery.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectPlanejamento urbanopor
dc.subjectDrenagem urbanapor
dc.subjectFundos de valepor
dc.subjectInundaçõespor
dc.subjectExclusão socialpor
dc.subjectUrbanizaçãopor
dc.subjectUrbanizationeng
dc.subjectRiver marginal areaseng
dc.subjectUrban drainageeng
dc.subjectFloods and temporary social segregationeng
dc.titleO impacto da ocupação de fundos de vale em áreas urbanas. Caso: Córrego do Gregório - São Carlos (SP).por
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Cordeiro, João Sergio
dc.contributor.advisor1Latteshttp://genos.cnpq.br:12010/dwlattes/owa/prc_imp_cv_int?f_cod=K4780776D4por
dc.description.resumoA presente pesquisa se insere em um debate que inter-relaciona três áreas de conhecimento urbanização, drenagem urbana e exclusão social e tem como objetivo principal analisar a ocupação de fundos de vale em áreas urbanas como agente indutor da exclusão social temporária, propondo uma discussão sobre esse impacto causado pela ocorrência de inundações. A estratégia de pesquisa utilizada é a de estudo de caso único exploratório realizado na cidade de São Carlos SP, mais especificamente, na região central pertencente à Bacia do Córrego do Gregório, caracterizada por possuir ocupação consolidada, com grande atividade comercial. Além do embasamento teórico, foram realizados levantamentos das inundações ocorridas no período entre 1995 a 2005, das obras realizadas pela Prefeitura Municipal e também, entrevistas com cinco grupos de atores sociais. Os resultados obtidos com a conclusão da pesquisa foram, em grande parte, de valor social e educacional, envolvendo a conscientização com relação à necessidade da preservação ambiental; aos danos causados - muitas vezes irreversíveis - pela ocupação de áreas ambientalmente frágeis, como as várzeas inundáveis e, também se configurou como instrumento relevante para subsidiar novas pesquisas e debates. Com relação aos atores sociais, verificou-se que os maiores prejudicados com as inundações na unidade de análise são os comerciantes e 70% desses, se consideraram vítimas da exclusão social temporária. Nesse sentido, foi possível comprovar a hipótese principal de pesquisa: A exclusão social temporária pode ser considerada uma conseqüência da ocupação inadequada das áreas urbanas de fundo de vale, podendo abranger inúmeras situações, inclusive as que não se referem à condição de pobreza e miséria.por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-Graduação em Engenharia Urbana - PPGEUpor
dc.subject.cnpqENGENHARIASpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record