Show simple item record

dc.creatorDuarte, Fernanda Carolina Armando
dc.date.accessioned2016-06-02T20:23:12Z
dc.date.available2012-04-23
dc.date.available2016-06-02T20:23:12Z
dc.date.issued2011-07-01
dc.identifier.citationDUARTE, Fernanda Carolina Armando. O videoclipe brasileiro pelo viés do Manguebeat : a contribuição do diretor. 2011. 170 f. Dissertação (Mestrado em Ciências Humanas) - Universidade Federal de São Carlos, São Carlos, 2011.por
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/5595
dc.description.abstractThis research aims to salvage and registry a media still rarely studied in Brazil, because this was almost always seen as a smaller media, or just a branch of the commercial video, and the study of the director's role within this work. The role of music video director, unlike film director, is several times relegated to the background or ignored by the media and public, linking directly to the band's work, forgetting that there is an author. Still, several years ago, the video has acquired a higher status with the evolution of their language and able to unite the art trade, in order to make the band portrayed retains its personality and work of the director can show his signature in the work, and be received extremely positive, especially for youth. Leveraging the Manguebeat is a broad movement that proposes the development through dialogue with the traditions and diversity, based on Brazilian culture, we believe appropriate to talk of the music video with Brazil against the backdrop of this universe. For this, we intend to study the work of two directors: Raul Machado and Gringo Cardia, as well as the historical and ideological implications of the movement Manguebeat, and from this analysis, to confront the vision of each of the directors before the movement, through the look that they portrayed in their music videos Manguetown (Gringo Cardia - 1996) and Maracatu Atômico (Raul Machado - 1996), performing a thorough analysis of the works, and compare them to some impressive music videos of the time.eng
dc.description.sponsorshipFinanciadora de Estudos e Projetos
dc.formatapplication/pdfpor
dc.languageporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rightsAcesso Abertopor
dc.subjectTelevisãopor
dc.subjectBrasil - videoclipe - produção e direçãopor
dc.subjectManguebeatpor
dc.subjectDiretorespor
dc.subjectDirectorseng
dc.subjectMusic videoeng
dc.subjectManguebeateng
dc.titleO videoclipe brasileiro pelo viés do Manguebeat : a contribuição do diretorpor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Monzani, Josette Maria Alves de Souza
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/0505156751073470por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/9861129119892170por
dc.description.resumoA presente pesquisa visa o resgate e o registro de uma mídia ainda raramente estudada no Brasil, o videoclipe - pois este quase sempre foi visto como uma mídia menor ou, apenas, uma ramificação comercial do vídeo - e o estudo do papel do seu diretor. Ao contrário do diretor cinematográfico, o diretor de videoclipes é diversas vezes relegado a segundo plano, ou ignorado pela mídia e público, que associam a obra diretamente à banda, esquecendo de que existe um autor. Mesmo assim, há vários anos, o videoclipe vem adquirindo um status maior com a evolução de sua linguagem e conseguindo unir o artístico ao comercial, de forma a fazer com que a banda retratada conserve a sua personalidade e o diretor do trabalho consiga mostrar sua assinatura pessoal na obra, além de ser recebido de forma extremamente positiva, especialmente pela juventude. Aproveitando que o Manguebeat é um movimento abrangente e que propõe a evolução através do diálogo entre a tradição e a novidade cultural, sendo, portanto, um produto híbrido tal qual o videoclipe, julgamos adequado falar do videoclipe brasileiro tendo como pano de fundo esse universo. Para isso, selecionamos o trabalho de dois diretores: Raul Machado e Gringo Cardia, realizados dentro desse movimento e confrontamos a perspectiva de cada um deles através do olhar que retrataram em seus videoclipes Manguetown (Gringo Cardia - 1996) e Maracatu Atômico (Raul Machado - 1996).por
dc.publisher.countryBRpor
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Imagem e Sompor
dc.subject.cnpqCIENCIAS SOCIAIS APLICADAS::COMUNICACAOpor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record