Show simple item record

dc.creatorSilva, Rodrigo Alves dos Santos
dc.date.accessioned2016-09-27T19:28:06Z
dc.date.available2016-09-27T19:28:06Z
dc.date.issued2016-02-25
dc.identifier.urihttps://repositorio.ufscar.br/handle/ufscar/7499
dc.description.abstractIt is essential the debate between the formation of the occupational therapist and the Primary Health Care (PHC), both around theoretical and methodological frameworks, such as the pursuit of specific tasks and actions of occupational therapy, since the scientific contributions in this field have little detail for training and professional practice. In this sense, the objective of this study was to describe and analyze the graduate training of occupational therapists to care PHC in higher education institutions in the state of São Paulo. The research has a qualitative approach, exploratory-descriptive and document type. Participated in this investigation, 8 coordinators, 17 teachers and 69 students of 9 occupational therapy courses in the state of São Paulo. Data were built during the interviews, conversation circles and study of institutional documents. Therefore, we used the interview scripts, talk wheel and document analysis. The data were analyzed through thematic categorization. With regard to data obtained from the documents and coordinators, curriculum components were identified, the heterogeneity of curricular designs, the time that PHC is addressed in the training and the number of teachers involved in the teaching of PHC. The data built with the teachers corresponded to five themes: I - vocational training and academic trajectory of occupational therapists teachers in PHC; II - training activities in the fields of education, research and extension, teaching methodologies and essential theoretical content training for PHC; III - Monitoring of students in practical training services and their management mode; IV - care prospects in PHC and care of occupational therapists in PHC: V - contributions to training; the support offered; the powers, the challenges and the changes necessary for focused training for PHC. The construction of the data with the students resulted in four thematic categories: I - knowledge of PHC; II - curricular components and essential content training for care in PHC; III - students concepts about the care of occupational therapists in PHC; IV - Training for PHC, challenges and necessary changes. Through the analysis of these data, it was found that the occupational therapy courses there are theoretical and practical curriculum components of PHC related understanding design on daily life, the territory, intersectoral action and the different individual care strategies and collective to facilitate access to rights through social policies and health care and, thus, support the construction of paths of participation of people in different walks of life. Thus, the construction process of fieldwork and reflections brought about by the study allowed us to analyze the formation processes of occupational therapy have promoted at least a critical professional with specific knowledge, available to be in the PHC and perform a specific job and staff in order to contribute to the development of skilled care to the population.eng
dc.description.sponsorshipCoordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (CAPES)por
dc.language.isoporpor
dc.publisherUniversidade Federal de São Carlospor
dc.rights.uriAcesso abertopor
dc.subjectTerapia ocupacionalpor
dc.subjectFormação de profissionais de saúdepor
dc.subjectAtenção primária à saúdepor
dc.subjectEnsino em saúdepor
dc.subjectSistema Único de Saúdepor
dc.subjectOccupational therapyeng
dc.subjectTraining of health professionalseng
dc.subjectPrimary health careeng
dc.subjectHealth educationeng
dc.subjectHealth systemeng
dc.titleA formação graduada de terapeutas ocupacionais para o cuidado na atenção primária à saúde no estado de São Paulopor
dc.typeDissertaçãopor
dc.contributor.advisor1Oliver, Fátima Corrêa
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/1370450030646953por
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/8163060492696079por
dc.description.resumoÉ fundamental o debate entre a formação do terapeuta ocupacional e a Atenção Primária à Saúde (APS), tanto em torno de referenciais teóricos e metodológicos, como na busca das atribuições e ações específicas da terapia ocupacional, visto que as contribuições científicas nesse campo contam com pouco detalhamento para a formação e para a prática profissional. Nesse sentido, o objetivo desse estudo foi descrever e analisar a formação graduada de terapeutas ocupacionais para o cuidado na APS em instituições de ensino superior do estado de São Paulo. A pesquisa possui abordagem qualitativa, do tipo exploratória-descritiva e documental. Participaram desta investigação, 8 coordenadoras, 17 docentes e 69 estudantes de 9 cursos de terapia ocupacional do estado de São Paulo. Os dados foram construídos durante a realização de entrevistas, rodas de conversa e estudo de documentos institucionais. Para tanto, utilizou-se de roteiros de entrevista, de roda de conversa e de análise documental. Os dados foram tratados por meio da categorização temática. No que se refere aos dados obtidos junto aos documentos e às coordenadoras, foram identificados os componentes curriculares, a heterogeneidade de desenhos curriculares, o tempo que a APS é abordada na formação e o número de docentes envolvidos no ensino da APS. Os dados construídos junto às docentes corresponderam a cinco categorias temáticas: I - a trajetória de formação profissional e acadêmica das docentes terapeutas ocupacionais na APS; II - as atividades de formação nos campos do ensino, pesquisa e extensão, metodologias de ensino e os conteúdos teóricos essenciais à formação para APS; III - acompanhamento dos estudantes nos serviços de formação prática e sua modalidade de gestão; IV - perspectivas do cuidado na APS e do cuidado de terapeutas ocupacionais na APS: V - contribuições à formação; os apoios oferecidos; as potências, os desafios e as mudanças necessárias à formação voltada para APS. A construção dos dados com os estudantes resultou em quatro categorias temáticas: I - conhecimentos sobre APS; II - componentes curriculares e conteúdos essenciais à formação para cuidado na APS; III - os conceitos de estudantes sobre o cuidado de terapeutas ocupacionais na APS; IV - formação para APS, desafios e mudanças necessárias. Por meio da análise desses dados, constatou-se que nos cursos de terapia ocupacional há componentes curriculares teóricos e práticos da APS, com delineamento relacionado à compreensão sobre o cotidiano, o território, a ação intersetorial e as diferentes estratégias de cuidado individual e coletivo para favorecer o acesso a direitos por meio das políticas sociais e ao cuidado em saúde e, dessa maneira, apoiar a construção de percursos de participação da população nas diferentes esferas da vida. Desse modo, o processo de construção do trabalho de campo e as reflexões trazidas pelo estudo permitiram analisar que os processos formativos da terapia ocupacional têm promovido, em alguma medida, um profissional crítico, com saberes próprios, disponível a estar na APS e realizar um trabalho específico e em equipe de maneira a contribuir para o desenvolvimento de atenção qualificada junto à população.por
dc.publisher.initialsUFSCarpor
dc.publisher.programPrograma de Pós-graduação em Terapia Ocupacionalpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS BIOLOGICASpor
dc.subject.cnpqCIENCIAS DA SAUDEpor
dc.ufscar.embargoOnlinepor
dc.publisher.addressCâmpus São Carlospor


Files in this item

Thumbnail

This item appears in the following Collection(s)

Show simple item record